sábado, 17 de fevereiro de 2007

Fatos sobre o embargo econômico EUA Cuba

Motivos do embargo: 1. confiscação, sem compensação, de todas as companhias e propriedades norte-americanas em Cuba, procedimento que violou a legislação internacional.

Embargo Econômico - EUA - Cuba



2. Motivação política: Fidel Castro não respeita os direitos fundamentais da população cubana, e os Estados Unidos da América não compactuam com violações de Direitos Humanos praticadas em Cuba (Veja também - Violação de Direitos Humanos em Cuba).

Lista de violações à Convenção da ONU sobre Direitos Humanos praticadas em Cuba

Execuções maciças e sem julgamento; Aprisionamento políticos; Dissolução do poder judicial; Restauração de cortes “revolucionárias” com juizes indicados politicamente; Confiscação de todos os meios de comunicação; Proibição à entrada e à saída livres do país; Dissolução e proibição de partidos políticos, exceto o comunista;Intervenção nos sindicatos dos trabalhadores.

O embargo comercial é a forma dos EUA dizer que não compactua com a conduta criminosa e anti-democrática de Fidel Castro, e portanto, Fidel não pode se beneficiar de empréstimos e do comércio dos Estados Unidos.

Em 1974, unilateralmente, o presidente Gerald Ford decretou a suspensão parcial do embargo, permitindo que companhias norte-americanas estabelecidas em outros países, ou suas filiais, pudessem negociar com Cuba. Mesmo assim o regime não flexibilizou sua opressão sobre o povo.

 O comércio cubano com as companhias norte-americanas chegou a cifra de US$ 704 milhões em 1989, mas apesar disso a conduta de Castro, ao contrário, tornou-se cada vez mais agressiva e menos conciliatória: Castro enviou invasões armadas na África (Angola e Etiópia), e tornou-se um ajudante no conflito do Oriente Médio (colinas de Golán) e na Indochina.

O embargo foi novamente interposto em 1992 com a Lei Torricelli, restaurando parcialmente o embargo comercial. Entretanto, desde então são permitidos o envio à Cuba de doações de alimentos e de produtos farmacêuticos, e autoriza o intercâmbio cultural e o envio de dinheiro aos parentes de cubanos que vivem nos EUA.

Cuba negocia com o mundo inteiro

O embargo é simplesmente um dispositivo que dificulta o comércio de Cuba com os EUA, mas Cuba pode negociar com quem Cuba desejar, podendo mesmo adquirir produtos americanos no Panamá, no México ou no Canadá. Aliás, todos os hotéis turísticos de Cuba estão repletos de produtos norte-americanos.

7. O embargo econômico é responsável pela falta de remédios e alimentos em Cuba? Absolutamente não. Cuba negocia com o mundo inteiro, menos com os Estados Unidos. Todos os remédios ou alimentos que Cuba quer adquirir, podem ser comprados do México, Canadá ou Panamá, para mencionar somente países próximos a Cuba. Além disso, é muito mais barato comprar remédios no México e no Canadá do que nos próprios EUA. Os remédios feitos nos Estados Unidos são em média 25% mais baratos naqueles países. Com alimentos acontece o mesmo.

EUA fazem doações anuais de remédios e alimentos à Cuba

8. O orçamento de Cuba atribui um média de 4 milhão dólares ao ano para a importação de remédios. A união européias doa a Cuba aproximadamente 10 milhão dólares em remédios e alimentos, e os Estados Unidos, com seu “embargo” e tudo, doaram ao país aproximadamente $472 milhões em remédios nos últimos 10 anos.

Com essas quantidades de doações os cubanos teriam quantidades suficientes para satisfazer suas necessidades, mas onde estão esses remédios? Procure-os nos hospitais para os estrangeiros que pagam os serviços médicos em Cuba em dólares e nos hospitais usados pela elite política (e onde a população não pode ser atendida). Nesses hospitais e clínicas há todas os remédios…. Também podem-se ser encontrados nas lojas para estrangeiros em que se vende em dólares.

MENSALÃO DA EX-URSS à CUBA : US$ 3 bilhões / ano

De 1970 a 1991, Cuba recebeu aproximadamente três bilhões de dólares por ano de subsídios da União Soviética. Em todos estes anos, os cubanos tiveram a oportunidade de comprar um par de sapatos por ano, mas não foram construídas mais casas, nem melhorado o transporte público, nem a livreta de racionamento foi suprimida, nem melhorou o padrão de vida da população.

Pergunta: o que fez Fidel Castro com essa quantidade de bilhões de dólares que forma parar em suas mãos? Resposta: foram usados simplesmente reforçar o poder de Fidel Castro. Pelo exemplo: com esse dinheiro, Castro montou o oitavo maior exército do mundo (imagine um ilha de 110.000 quilômetros de quadrado e 10 milhão habitantes com o oitavo exército do mundo).

Fidel financiou guerras na África

Outra destinação que Fidel Castro deu ao dinheiro foi financiando guerras na África e processos de subversão de governos democráticos na América Latina, mas sobretudo Castro usou-o para criar um gigantesco instrumento repressivo como o Departamento do Interior integrado por aproximadamente 92 mil agentes e mais e dezenas de m ilhares de informantes que constituem uma rede que tudo vê e informa aos organismos políticos.

Qual foi o uso que Castro deu aos aproximadamente 100 bilhões de dólares que chegou no país entre 1970 e 1991 pelo conceito de subsídios soviéticos e pelos créditos de países ocidentais? A pergunta lógica que segue esta situação é: se for suspenso o embargo, em que tipo de atividade será usado o crédito ou os fundos de financiamento norte-americanos: não foi necessário ter bola de cristal para responder que os recursos serão usados da mesma forma que foram usados antes, ou mesmo para aumentar sua fortuna agora que a situação está ruim e porque não existe mais o subsídio soviético e seus 50 anos de erros econômicos asfixiam até aqueles que antes o suportaram pelos privilégios concedidos e que eles agora já não tem mais.

O embargo, portanto, tem a intenção de impedir que Castro obtenha mais dinheiro ou créditos para continuar financiando o seu poderoso instrumento repressivo que o mantém no poder, e que, adicionalmente aumenta a precariedade da vida em Cuba e não em benefício da população.

Deixe-nos recordar que Castro, desde 1992, não paga seus compromissos externos e consequentemente não consegue crédito em nenhum lugar do mundo. O único país que Fidel Castro não deve, e portanto, poderia obter crédito são os Estados Unidos da América.

Por esta razão todo seu esforço é concentrado em obter a suspensão do embargo para que possa obter novos recursos para sustentar e continuar financiando sua permanência no poder.A razão central para que Fidel Castro detenha poder e mantenha a ditadura que assola Cuba há 46 anos é o controle, o medo e o terror que ele matem sobre a população. Que o terror é imposto e mantido por seu instrumento repressivo militar gigantesco.

A contribuição importante do embargo é que reduz a quantidade de dinheiro que de uma outra maneira chegariam nas mãos de Castro e que já nós sabemos o uso que teria. Conseqüentemente, o embargo corrói o orçamento disponível para a manutenção daquele instrumento na carga para manter posto sob a população cubana. A razão é que para a população cubana o embargo está atuando no sentido correto, corroendo a capacidade militar de repressão de Castro e que o sustenta no poder.

Se o embargo comercial trabalhou CONTRA o governo racista da África do Sul, se trabalhou CONTRA à atividade terrorista do governo da Líbia, se trabalhou CONTRA o expansionismo territorial do governo do Iraque, se trabalhou CONTRA a ditadura militar no HAITI, qual a razão que seja permitido negar a mesma funcionalidade CONTRA a ditadura de Fidel Castro?

Suspensão do embargo comercial não melhoraria a vida da população

A suspensão do embargo comercial não produziria a melhoria econômica alguma para a população nem reforma política para ampliar as liberdades e o respeito aos Direitos Humanos em Cuba, como foi visto o que aconteceu no Vietnan. Já faz 7 anos que os Estados Unidos levantaram seu embargo e restauraram relações diplomáticas com o Vietnam, não obstante nada mudou nesse país. Os prisioneiros políticos seguem nas cadeias, a ditadura comunista segue intacta e o povo não se beneficiou de qualquer coisa.

A solução do problema de Cuba é que a ditadura de 46 anos de Fidel Castro que arruinou economicamente o país da mesma forma que aconteceu em todos os países comunistas. Com a FIM da ditadura, Cuba poderá retornar à democracia e decidir livremente seu destino da mesma forma que o fazem outros países da América Latina.

O embargo consubstancia-se também em um caráter político, frente a impossibilidade de obter que Castro respeite os direitos fundamentais da população cubana. São vastamente conhecidas as execuções maciças e sem julgamento, o aprisionamento dos oponentes políticos, a dissolução do poder judicial, a restauração de cortes “revolucionárias” com os juizes oriundo de indicações políticas, a confiscação de todos os meios de comunicação, a proibição à entrada e à saída livres do país, a dissolução e proibição de partidos políticos, exceto o comunista e a intervenção nos sindicatos dos trabalhadores, são medidas autoritárias que Castro impôs para consolidar seu poder absoluto e erradicar a democracia e os direitos dos cidadãos cubanos.

O embargo comercial era uma forma dos Estados Unidos dizer a Castro que sua conduta criminosa e anti-democrática era inaceitável e que, dessa forma, não poderia beneficiar-se de empréstimos e o comércio dos Estados Unidos.

Outros fatos que demonstraram a necessidade precípua de interposição do embargo é a série de intervenções armadas de tropas cubanas na Venezuela, Nicarágua, Panamá, Guatemala e a Colômbia a fim derrubar os governos daqueles países e ajudar atividades de desestabilização e subversão em um grande número de países da América Latin como Peru, Brasil, Uruguai e Argentina.

Em 1974, após a aproximação dos Estados Unidos com a China, os norte-americanos também tentaram estabelecer uma reconciliação com Fidel Castro. Unilateralmente, o presidente Gerald Ford decretou a suspensão parcial do embargo, permitindo que companhias norte-americanas estabelecidas em outros países, ou suas filiais, poderiam negociar com Cuba.

A ação de boa amizade dos Estados Unidos porém não obteve resposta por parte de Cuba, mesmo que o comércio cubano com as companhias norte-americanas chegou a cifra de US$ 704 milhões em 1989. A conduta de Castro, ao contrário, tornou-se cada vez mais agressiva e menos conciliatória. Por exemplo, Castro enviou invasões armadas na Africa (Angola e Etiópia), e tornou-se um ajudante no conflito do Oriente Médio (colinas de Golán) e na Indochina.Internamente, tampouco nada mudou em Cuba. Os cubanos continuaram sem direitos e sem liberdades. Nós podemos sumariar que “a abertura e a tentativa da aproximação dos Estados Unidos “, foram inúteis.

Para essa razão, quando Europa Oriental e a União Soviética empreenderam as reformas do Glaznot e o Perestroika e Castro as rejeitou, os americanos concluíram que todo o esforço democrático com Castro era destinado a falhar. A resposta lógica foi a lei Torricelli, em 1992, restaurando o embargo comercial a seu estado original. Realmente, a lei não retornou em seu nível precedente porque permite o envio à Cuba de doações de alimentos e de produtos farmacêuticos, autoriza o intercâmbio cultural e o envio de dinheiro aos parentes de cubanos que vivem nos EUA.

Fidel Castro chama o embargo de “bloqueio” a fim de tentar mostrar que os EUA impedem o livre comércio com Cuba. Isso é totalmente falso. O embargo é simplesmente um dispositivo de não comercialização com os Estados Unidos. Cuba pode negociar com quem Cuba desejar, podendo mesmo adquirir produtos americanos no Panamá, no México ou no Canadá. Aliás, todos os hotéis turísticos de Cuba estão repletos de produtos norte-americanos.

Há alguns que pensam que o embargo fosse levantado, Castro faria mudanças democráticas ou passaria a respeitas ao menos dos direitos humanos básicos dos cidadãos cubanos. Vejamos. Durante a visita a Cuba do governador de Illinois, George Ryan, no mês e outubro de 1999, os jornalistas perguntaram a Castro: “Se o embargo dos Estados Unidos se levanta, ocorrerá em Cuba uma abertura democrática? A resposta do ditador foi categórica: NÃO! Nós não admitimos condições de nenhum tipo.Isso demonstra o que os cubanos sabem de memória mas que os não cubanos não sabem: Castro nunca consentirá em fazer alguma concessão política que diminua seu poder absoluto no país. O único que interessa a Castro lhe falar é com o presidente dos Estados Unidos e na base de que seu poder e sua dominação em Cuba seja intocável. Castro se considera o proprietário de Cuba. Esse é problema principal que temos em Cuba.

O embargo econômico é responsável pela falta de remédios e alimentos em Cuba? Absolutamente não. Cuba negocia com o mundo inteiro, menos com os Estados Unidos. Todos os remédios ou alimentos que Cuba quer adquirir, podem ser comprados do México, Canadá ou Panamá, para mencionar somente países próximos a Cuba. Além, os cubanos não têm um ou outro as medicinas que ocorrem em Cuba como a aspirina e os antibióticos porque simplesmente Castro exporta para outros países como Nicarágua e Equador que prevalecem deles a cidade Cuban.Além disso, é muito mais barato comprar remédios no México e no Canadá do que nos próprios EUA. Os remédios feitos nos Estados Unidos são em média 25% mais baratos naqueles países. Com alimentos acontece o mesmo. Responsabilizar o embargo pela falta dos alimentos em Cuba é totalmente ridiculo: onde estão as viandas, os vegetais, porcos, galinhas e ovos que em Cuba ocorrem quase selvagens e que eram sempre abundantes em Cuba? Alimentos básicos não têm qualquer coisa a ver com o embargo. A resposta é simples: Fidel Castro e o sistema econômico centralizado que foi imposto a Cuba por Castro arruinou a economia de Cuba. Expropriaram-se todas as terras e fazendas de Cuba, porém as terras continuam não produtivas. O próprio ministro da agricultura cubano reconheceu que 25% da terra estão cheia do mato porque não é usada. Não é permitido aos trabalhadores rurais cultiva-las. Responsabilizar aos Estados Unidos e o embargo por aquelas deficiências não é nada mais que um slogan para iludir quem não conhece a realidade cubana.

O orçamento de Cuba atribui um média de 4 milhão dólares ao ano para a importação de remédios. A União Européia doa a Cuba aproximadamente 10 milhão dólares em remédios e alimentos, e os Estados Unidos, com seu “embargo” e tudo, doaram ao país aproximadamente $472 milhões em remédios nos últimos 10 anos. Com essas quantidades de doações os cubanos teriam quantidades suficientes para satisfazer suas necessidades, mas onde estão esses remédios?Procure-os nos hospitais para os estrangeiros que pagam os serviços médicos em Cuba em dólares e nos hospitais usados pela elite política (e onde a população não pode ser atendida). Nesses hospitais e clínicas há todas os remédios.Também podem-se ser encontrados nas lojas para estrangeiros em que se vende exclusivamente em dólares.

Mensalão Soviético serviu apenas para Fidel Castro aumentar a opressão sobre o povo

De modo que seria necessário manter o embargo?. Vejamos. De 1970 a 1991, Cuba receberam aproximadamente três bilhões de dólares ao ano de subsídios da União Soviética. Em todos estes anos, os cidadãos cubanos tiveram a oportunidade de comprar um par de sapatos por anos, mas nenhuma casa nova foi construída, nem mesmo o sistema de transporte coletivo foi melhorado, nem a livreta de racionamento foi abolida, e nem o padrão de vida da população melhorou. Então, nem com essa quantidade de bilhões de dólares que chegou às mãos de Fidel Castro não beneficiou em nada a população cubana. Ao contrário, foram usados apenas para reforçar o poder de Fidel Castro. Por exemplo: com esse dinheiro, Fidel criou o oitavo exército do mundo (imagine uma ilha de 110.000 quilômetros de quadrado e 10 milhões de habitantes com o oitavo exército do mundo!). Além disso, Castro torrou dinheiro em guerras na África, ou financiando a subversão na América Latina.

GUIA PARA NEGOCIAR COM CUBA

Interessante que o embargo econômico não inibe a venda de açúcar cubano no mercado internacional e tampouco os charutos Havana… Para charutos não há embargo… mas para produtos farmacêuticos há….. Para investidores estrangeiros aplicarem seu capital e lucrar em Cuba não há embargo. Aliás, o governo dá todas as garantias sobre propriedade intelectual, garantias de repactuação de capital e etc, como podemos verificar na própria página do governo cubano que se chama “Guia para NEGOCIAR EM CUBA”: http://www.camaracuba.cu/

O governo cubano faz business com os capitalistas internacionais, empresas multinacionais se instalam lá, dão lucros para o governo…e para isso não há embargo, mas para produtos farmacêuticos há…

31 comentários:

  1. nossa gente! cara... valew mesmo!!
    amanhã eu tenho um debate cuba x eua e eu vo er q defender os eua! isso me ajudou completamente! obrigada mesmoo :*

    ResponderExcluir
  2. Parabéns por esclarecer a verdade sobre o tão propalado embargo dos EUA sobre Cuba. Realmente a máquina de propaganda cubana distorce todos os fatos.

    ResponderExcluir
  3. obtive as melhores informações do pais em k brevemente vou conhecer e viver durante quatro anos em cinema

    ResponderExcluir
  4. Nossa...Isso me ajudou muito enhu que levar uma pesquisa sobre Cuba para amanha... e isso me ajudou de mais!!!

    //////////////////////////

    Ok, Juliana, fico feliz por ter ajudado.

    Obrigada pela visita.

    Kássia Tavares

    ResponderExcluir
  5. Nossa obg, valew, me ajudou muito quando fui fazer um trabalho sobre eua X cuba.

    De nada, Jiovanna! Fico satisfeita por ter te ajudado.

    Kassia Tavares

    ResponderExcluir
  6. Adorei a explanação dos fatos. Nunca entendia bem a situação, e tendia sempre a defender Cuba. Pensava que os únicos motivos do embargo eram em represália à Cuba ter se tornado independente dos EUA e o fato de ter se tornado socialista. Agora ficou bem claro. Será que há possibilidade de um dia instalar-se em Cuba a democracia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em cuba existe democracia, se aprofunde no assunto e veja inclusive a candidatura lançada a pouco tempo de Fidel a deputado federal.

      Excluir
  7. bem...
    li este Artigo hoje e achei muito interresante
    mas me pergunto:

    sera ki instalando uma "democracia" em cuba vai resolver o
    problema da desvalorizaçaum do 'peso podre'?
    sera ki "abrindo as portas" para os EUA, enfrakecendo o poder militar cubano,dando a taum conhecida 'liberdade"
    do capitalismo e os restantes beneficios do tal ao povo
    cuba; os americanos naum vao entrar lah e fazer a festa?
    VC deve saber melhor ki eu,os americanos tem uma mania de
    se achar melhor ki os outros, uma ignorancia e ganancia
    tamanha! que acham ki vaum "salvar o mundo'

    Sabe, eu me pergunto mtu sobre isso.

    obrigado pela atençáo, fico mui grato
    meu ,mail tai..
    kalker coisa...
    respostas...informaçoes,opinioes...

    valeu

    ResponderExcluir
  8. bem…
    li este Artigo hoje e achei muito interresante
    mas me pergunto:

    Sera ki instalando uma “democracia” em cuba vai resolver o
    problema da desvalorizaçaum do ‘peso podre’?
    Sera ki “abrindo as portas” para os EUA, enfrakecendo o poder militar cubano,dando a taum conhecida ‘liberdade”
    do capitalismo e os restantes ideais do tal ao povo de cuba
    ; os americanos naum vao entrar lah e fazer a festa?
    VC deve saber melhor ki eu,os americanos tem uma mania de
    se achar melhor ki os outros, uma ignorancia e ganancia
    tamanha! que acham ki vaum “salvar o mundo’
    !
    Sabe, eu me pergunto mtu sobre isso.

    obrigado pela atençáo, fico mui grato
    meu ,mail tai..
    kalker coisa…
    respostas…informaçoes,opinioes…

    valeu

    ResponderExcluir
  9. meu email e brasileiro beleza?

    foi maus... sacume.

    vamos! me façá acreditar no neoliberalismo

    ResponderExcluir
  10. NÃO CONCORSO COM VOCÊ, NEOLIBERAL VOCÊ, SERÁ?
    ME DIZ UMA COISA....VOCÊ VIVE NUMA D E M O C R A C I A ?
    Rsrs....pensa bem hein, pra não falar besteira, e ficar criticando governos comunistas!

    ResponderExcluir
  11. Interessante vc falar tudo isso e não mencionar um fato interessante a lei Hamis-Burton declara que um cidadão ou empresa de outro país pode ser processado e multado mesmo não sendo cidadão americano,ou seja é uma legislação que dá ''poderes''extraterroriais ao governo americao para 'punir'quem quiser por fazer negócios com Cuba como foi o caso de uma empresa européia que foi punida com uma multa de U$$164 mil por vender equipamentos que tinham tecnologia americana.
    ////////////////////////////////////////////////
    Vc é que não sabe nada da Lei Helms-Burton (ok? aprendeu como é?). Essa Lei não tem nada disso. O Embargo dos EUA é apenas para o comércio com os EUA. Cuba comercializa livremente com todos os demais países do mundo. A Petrobrás está lá e vende para os EUA. A Melia tem centenas de hotéis em Cuba, e opera normalmente nos EUA também. A FIAT vende carros para Cuba, e opera nos EUA também. Enfim, se vc não sabe o que está falando, procure se informar melhor antes.
    Abraço.
    Kássia.

    ResponderExcluir
  12. E a respeito desse dinheiro que Castro 'torrou' na àfrica foi usado na luta pela indepêndencia de Angola quando exercito racista da Africa do sul(a mesma Africa do sul que manteve nelson mandela numa cela imunda por 27 anos),para expulsar o exercito portugues de Angola,para ajudar a Argélia a se libertar da tentativa de invasão do Marrocos (financiada pela CIA)essas foram as guerras em que ele torrou o dinheiro e do meu ponto de vista foi um dinheiro bem torrado.
    ////////////////////////////////////
    Ah! Foi muito bem torrado, é? As crianças cubanas fazem tratamento dentário sem anestesia, mas vc continua achando que torrar dinheiro em guerra é o certo. O povo cubano vive em uma prisão ganhando 20 dólares por mês, mas vc acha corretíssimo o governo cubano torrar o pouco dinheiro dos cubanos financiando guerras! Muito bem!
    Só para constar: o regime racista (de triste memória) da África do Sul caiu pois os EUA impuseram um embargo contra a África do Sul. OK?
    Abraço.
    Kássia.

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus!
    Muito bom esse artigo, me ajudou muito porque tenho q defender o embargo economico e estes argumentos são convincentes!


    PARABÉNS

    ResponderExcluir
  14. Neoliberalismo..Liberdade? E cuba socialista..? francamente. Cuba é fascista! Este artigo está de parabéns por não apelar para ideologias, que não facilmente refutados. Este artigo é baseado em fatos e em números. Cuba é cheia de problemas devido a forma de governo e ao socialismo, por isso devemos os EUA para que eles possam ajudar os cubanos a sair da escravidão...

    ResponderExcluir
  15. DAqui a pouco vai dizer que Sttalin,Lenin foram deuses. Este artigo tem informações que relamente expresse a verdade.E não gosto de discurso ideologicos que defende um pais que adora explorar o resto do mundo, como Cuba que vive pedido esmola para todo mundo. Os EUA querem mostrar como Cuba pode aprender a pescar e assim torná-la mais independente. Não vamos tapar o sol com a peneira.Fidel não é santo, é um didator assassino. Cuba esta londe de ser um modelo de sociedade, e por isso precisa adotar o neoliberalismo.

    ResponderExcluir
  16. Gente vlw mesmo...tenho q fazer um trabalho sobre o tema....ja tinha cansado d proucurar...tudo q era site eu entrei mas num achava de jeito nehum...Brigada msm!

    ResponderExcluir
  17. Texto muito esclarecedor! Parabéns! Me ajudou bastante! Obrigado mesmo!

    ResponderExcluir
  18. isso ñ fala nada sobre o sistema de cuba
    buuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  19. Dr. Teófilo Linhares17 de dezembro de 2008 12:36

    É muita ideologia para o meu gosto.

    ResponderExcluir
  20. Nasci em cuba, tive que fugir de la, pois lutávamos pela liberdade de Cuba quando foi tomada de assalto por Fidell e seus comparsas, La instalado promoveu um verdadeiro massacre, todos que não concordarão com seu modelo de governo (ditadura) foram mortos ou presos, eu era jovem e fugi para não morrer no paredão como dizem aqui no Brasil. Muitos não conseguiram e morreram tentando.
    Lamento que a verdade sobre este caso não seja divulgada, foi um massacre e quem sobrou hoje é escravo.

    ResponderExcluir
  21. Muito bom teve respostas que eu procurava e não achava. quem é o dono e escritor desse blog? quais as fontes dele?
    onde tirou esses dados. istó é importante.
    lanço um desafio?
    quanto a ditadura socialista matou todos esses anos? qual montante total de todas ditaduras? e quanto o dizimou?
    parece loucura mas deve ter uma resposta e tem muito sentido
    pois os alemães tem vergonha do nazismo mas os socialistas não tem vegonha do comunismo! pra mim as ditaduras socialistas mataram muito mais mas preciso de ter dados para comprovar isso. o que vocês acham desse desafio?

    ResponderExcluir
  22. Roberto Costa

    Meu Deus, quanta ignorância.


    Espero que isso um dia tenha solução (a falta de conhecimento de pessoas que insistem em reproduzir aquilo que os EUAs plantam, como se fosse a única e verdadeira realidade),e que o capitalismo um dia consiga resolver aquilo que o sistema provocou: a fome, mesmo com tanto desperdício, a violência em razão de favorecer a indústria bélica, a falta de moradia que favorece a especulação imobiliária, a falta de um bom sistema de saúde público de saúde eficiente ao invés deste que assistimos que só favorece os planos de saúde e as indústrias de remédios, que faturam fortunas por falta de um sistema de saúde preventivo que não objetiva lucro. Enfim, são tantas as mazelas que o capitalismo provoca, que fica até difícil de citar todas, e mesmo assim tem gente que acha perfeito, até que um dia seja uma das vítimas deste sistema na qual os países do eixo de cima "os de primeiro mundo" exploram os subdesenvolvidos, tirando vidas, provocando guerras, violência e uma enorme lacuna de disparidade entre os que tiram proveito disso, diga se de passagem que é a minoria, enquanto 52% da população mundial está abaixo da linha da pobreza, (em Cuba Ninguém morre de fome ou por falta de atendimento médico). Sem querer entrar no mérito do que seria o modelo ideal, acho que precisamos mesmo é de uma boa dose de crítica, de conhecimento, e principalmente, refletir a realidade sem a influência fascinadora do capitalismo, só sei que isso exige muito, muito mais do que imaginamos, porém é necessário que façamos isso urgentemente, pois além dos problemas gerados pelo capitalismo que citei, ainda nos resta resolver este enorme problema do aquecimento global gerado pelo capitalismo, que na hora de dividir o lucro ficou entre a elite, agora que é hora de dividir o "prejuízo", divide se para todos, inclusive para os seres vivos que nada tem a ver com a problemática.



    Diante do exposto, deixo uma pergunta para todos refletirem.



    Você está satisfeito, mesmo com tanta gente sofrendo as mazelas do capitalismo pelo mundo a fora?

    //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

    Quanto ignorância digo eu. Você vem aqui, não coloca argumento nenhum. Só repete como um papagaio que "o capitalismo é malvado" e ainda tem a cara de pau de achar que os outros têm que "refletir"? Meu amigo, vá se informar melhor antes de sair escrevendo bobagens ok?
    Se tiver uma crítica consistente e fundamentada em fatos (iguais aos que eu relacionei no meu artigo), aí vc volta aqui, ok?
    Seu post vai ficar aí para todos saberem a diferença entre um artigo fundamentado em fatos (como o meu) e um monte de baboseiras (como o seu post).
    Passar bem.
    Kássia.

    ResponderExcluir
  23. nossa , interessante mesmo , hoje mesmo eu precisava fazer uma pesquisa sobre o embargo e já tive o contexto de tudo. gostaria de agradecer :B
    ///////////////
    Obrigada pela visita, Natalia. Espero que o artigo seja bom para você entender a realidade sobre Cuba.
    Abraço.
    Kássia

    ResponderExcluir
  24. Recomendo para a autora desse "artigo" o livro: "De Martí a Fidel. A Revolução Cubana e a América Latina", de Luiz Alberto Moniz Bandeira.
    É importante lembrar que a revolução cubana inicialmente não foi uma revolução comunista, Castro e Che NÃO eram comunistas. Cuba teve que procurar apoio na URSS devido às várias tentativas de invasão dos EUA, aos seus vários atos de sabotagem para derrubar Fidel Castro, e, por isso, inevitavelmente teve que aliar-se aos comunistas soviéticaos e declarar a Revolução como comunista prara ter garantia de que os EUA não ousariam intervir militarmente em Cuba, como fizeram, através do treinamente de exilados cubanos pela CIA,na invasão a Playa Gyrón, na Baía dos Porcos, dentre outras tenativas fustradas.
    Não concordo com o Regime de Fidel. Acredito que a abertura política vai chegar algum dia a Cuba, Mas são os cubanos quem tem que resolver isso, e nenhuma nação tem o Direito de meter o naris nos assuntos internos de outros Estados.
    Curioso são os EUA repudiando uma ditadura em Cuba quando no Brasil e em outros países latino-americano o mesmo país apoiou os golpes militares. Ditaduras essas que violaram tanto ou mais os direitos humanos quanto Fidel Castro.

    ResponderExcluir
  25. PS:Desculpe, percebi a pouco que trata-se de um autor.

    ResponderExcluir
  26. ae vcs sao um bando de aliemados moldados pelo capital,vivendo nesse mundinho de egoismo,e so querem enchergar o proprio umbigo.e ser socialista é pensar no melhor para todos e não para uma minoria,que se aproveita do trabalho alheio para manter o seu luxo.

    ResponderExcluir
  27. http://neoliberalismo.wordpress.com/2007/02/17/fatos-sobre-o-embargo-eua-cuba

    ResponderExcluir
  28. Microsoft bloqueia Messenger em Cuba e países com embargo dos EUA
    A Microsoft bloqueou o serviço de mensagem instantânea MSN Messenger em Cuba e em outros países que sofrem embargo dos Estados Unidos, alegando que precisa se submeter à legislação americana, segundo informou hoje a empresa.



    O bloqueio do Messenger afeta países como Cuba, Irã, Coreia do Norte, Síria e Sudão, com os quais os EUA mantêm restrição comercial.



    Em comunicado divulgado nesta terça-feira, a Microsoft ressaltou que, da mesma forma que outras companhias, "está limitada quanto aos produtos e serviços que pode oferecer a aquelas pessoas de países submetidos a embargo, em cumprimento da legislação do Governo dos EUA".



    "A Microsoft é uma entre várias grandes empresas da internet que adotaram medidas para cumprir a obrigação de não fazer negócios com mercados na lista de sanções dos EUA", acrescenta a nota.



    A empresa "cortou o Windows Live Messenger IM para os usuários de países embargados pelos EUA e não oferecerá mais serviço no país", informou hoje o serviço técnico do Windows Live às pessoas que hoje tentavam conectar o Messenger nessas nações.



    Procurado pela Agência Efe, um porta-voz da Microsoft destacou que o bloqueio não afeta o serviço de e-mail gratuito Hotmail, que segue disponível em Cuba e nos demais países embargados pelos EUA.



    "A diferença reside nas ferramentas que podem ser baixadas frente aos serviços online", explicou.



    O MSN Messenger é baixado de um aplicativo no computador do usuário, enquanto o Hotmail está baseado completamente na rede. EFE

    ResponderExcluir
  29. Acho interessante toda discussão. Embora seja apresentada uma vasta (não confundam vasta com boa) argumentação, o mais interessante seria averiguar a veracidade do que foi dito no texto e ouvir as partes que se opõe. Não sou um grande conhecedor dos problemas de Cuba, porém coheço pessoas que moraram e estudaram por lá e falam muito bem, inclusive médicos, que fazem ótima avaliação dos serviços prestados por lá, vale lembrar que um médico formado em Cuba (em algumas areas) tem mais gabarito do que um formado na Unicamp, que é referência no mundo, aeducação de modo geral é boa, não há analfabetos por lá, além do que a educxação chaga a todos em todo e qualquer lugar do país. Quanto ao regime, acho que não é o ideal, na minha concepção, acho que poderia unir o capitalismo ao comunismpo naquilo que eles tem de bom!!! Afinal nada é perfeito, o fato de não nos matarmos é consequência apenas do bom censo e da lei. Grato

    ResponderExcluir
  30. muito bom...
    o artigo esclareceu justamente as minhas duvidas com precisao e qualidade...
    parabens!

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.