sábado, 17 de fevereiro de 2007

FHC excepcional - o melhor presidente do Brasil desde JK

FHC foi excepcional. Trata-se do mais importante presidente da República que o Brasil jamais teve. Foi FHC que criou as bases de um capitalismo incipiente no Brasil. Antes de FHC tínhamos quase um socialismo no Brasil, com o Estado controlando quase 70% do PIB. Um país no qual o Estado controla praticamente toda a economia, obviamente que capitalista não é.

FHC - Fernando Henrique Cardoso
O que fez o FHC durante sua gestão não é brincadeira. Em 8 anos mudou o Brasil definitivamente, passamos a ter uma economia de mercado. 

Ainda precisamos avançar em muitos aspectos, sobretudo em melhoria da eficiência do Estado. Precisamos promover mais privatizações, como Petrobrás, Banco do Brasil, CEF, entre outras. Mas a verdade é que o que foi feito durante a sua gestão mudou para melhor, para muito melhor, o Brasil.

Reforma do Estado; criação das Agências Reguladoras; privatização de milhares de estatais; reconhecimento de esqueletos que existiam no Estado e não apareciam na dívida pública (só no BB foram 12 bilhões de dólares);

Privatização de TODOS os bancos estaduais

Não podemos nos esquecer, NUNCA, que só no BANESPA foram quase 40 bilhões de dólares! Será que alguém faz idéia do que aconteceria com o Brasil caso o BANESPA quebrasse? A quebra de um banco muito menor e menos representativo levou à Crise da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929.

Privatização da CVRD – Vale do Rio Doce

O que é a CVRD hoje? A maior mineradora do mundo! Gera 4 vezes mais empregos – só os diretos - do que quando era estatal.

Privatização da EMBRAER

A EMBRAER é, hoje, a maior fabricante de aviões regionais do mundo.

Modernização do sistema de telecomunicações

Hoje temos 100 milhões de telefones celulares no Brasil graças a quebra do monopólio estatal de exploração de telecomunicações. Será que alguém se lembra que um telefone custava 4 mil dólares em SP, e demorava 6 anos para ser instalado!

Lei de Responsabilidade Fiscal

É incomensurável os benefícios dessa Lei para o Brasil.

Ruptura

O Fernando Henrique pode ser caracterizado como um presidente de ruptura, assim como o foi Getulio Vargas. GV rompeu com um modelo de Estado e de País, implantou outro modelo. FHC rompeu com a era Vargas, colocou outro tipo de Estado em seu lugar.

E o Lula?

O Lula está aí apenas administrando o caixa, nada além disso. Não promoveu mudança nenhuma na estrutura produtiva brasileira.

FHC vai ficar para a história! Sensacional o que ele fez! Ainda mais se consideramos que todas as mudanças foram feitas em plena vigência da Democracia e do Estado de Direito.

Não é possível comparar FHC e Lula

FHC pegou o Brasil com uma inflação de 84% ao mês; com rombos e esqueletos em tudo quanto era lugar no Estado; com o BB, a CEF, Petrobrás e Telebrás falidos! O país havia retomado o pagamento dos compromissos externos fazia menos de 1 ano do Plano Brady!

Em 8 anos ele transformou o Brasil numa economia que quando se baixa os juros a economia cresce, e quando os eleva, a inflação cai. Deixou um país no qual o Estado não precisa fazer nada e não atrapalhar, que a economia cresce sozinha, gerando empregos e renda.

8 anos depois temos empresas estatais lucrativas, como BB, CEF e Petrobrás!

Não adianta querer comparar governo Lula x FHC com números. Daqui a pouco os petralhas vão falar que o Lula é melhor porque nunca existiram tantos brasileiros no Brasil quanto hoje! Vamos falar sério, né?

O fato é que durante o governo FHC houve uma ruptura paradigmática. Saímos do Estado da era Vargas e entramos num modelo de Estado mais moderno e sintonizado com a globalização.


O que fez o Lula além de discurso? Não tem como comparar um governo com o outro. E falo mais, se fosse FHC ou Serra no lugar do Lula, o Brasil estaria crescendo 5..6% ao ano.

Os esquerdinhas emulam um comportamento do presidente, que tem complexo de inferioridade em relação ao FHC. Podem ver como o FHC se diverte com isso: vive soltando declarações na imprensa, logo em seguida o Lula fica bravinho.

Divida mobiliária

Como é que saímos de uma situação de imposto inflacionário de 80% ao mês para 1% ao mês? Tirando dinheiro de onde?

Os 12 bilhões de dólares que foram investidos no BB vieram de onde?

E os 8 bilhões na CEF?

E os bilhões que foram investidos na Telebrás para permitir que fosse vendida?

E o rombo de 34 bilhões de dólares no Banespa?

De onde vinha a inflação senão de emissões monetárias para cobrir rombos do Estado que nem se fazia idéia de onde saiam?

Nunca ouviu falar de esqueletos? Acesse esta página aqui:

Antes de FHC tínhamos um Estado que saia dinheiro por tudo quanto é rombo, inclusive bancos estaduais, que financiavam governadores populistas e depois vinham com chapéu para o BC pagar! Como o Banco Central cobria o rombo? Simples: emitindo moeda! Depois não sabem porque havia inflação!

Tínhamos um BB que só dava prejuízo!

Tínhamos uma Telebrás cujas tarifas eram usadas para controlar a inflação!! (acho que eles não sabiam que inflação se controla com política monetária pelo Banco Central, e não por empresa de telefonia!)

Tínhamos Estados e municípios quebrados que gastavam muito, muito mais do que arrecadavam!

Como financiava tudo isso? Imprimindo dinheiro: o que dava a inflação!

A situação do Estado brasileiro era infinitamente mais catastrófica que a do Estado Argentino, porém, o nosso governo FHC foi muito mais competente que o deles para lidar a mudar o estado de coisas aqui! A Argentina foi para o buraco! O Brasil não foi, mesmo tendo uma situação muito pior!

Na Argentina, mesmo tendo situações fiscais e sociais infinitamente melhores que as brasileiras, a barbeiragem dos governos lá levou a queda do PIB de 16% em 2002, e de 18% em 2003!!! Aqui nunca tivemos que passar por isso!

30 comentários:

  1. orlando rodrigues de lira9 de maio de 2008 21:31

    cadê então o dinheiro das privatizações?é essa a politica mesquinha promovida pelo neoliberalismo?por que a caixa teve um prejuizo enorme na era fhc e lucro enorme no atual governo?só falta agora privatizar o POVO BRASILEIRO!a única privatização que sou a favor é dos governos incompetentes que não sabem administrar os bens públicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dinheiro das privatizações foi para pagar os empréstimos internacionais, roubada no mensalão pelos petralhas kkkkkkk

      Excluir
  2. nao achei legal a entrada do presidente lula, pois imposto que nao existiam agora existe e foi ecepcional o neo liberalismo do presidente fernando henique cardoso.

    lula ainda bem que voce nao vai mais assumir a presidencia
    rsrrs (risos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naquela época do FHC ele so não vendeu o povo porque
      A gente não vale nada. O senhor FHC privatizou mais de 10 estatais incluindo a vale do rio doce

      Excluir
    2. E olha a mudança que teve, fala uma estatal que da certo.. retardado

      Excluir
  3. Tenho que reconhecer: a LRF foi um dos grandes avanços no governo FHC.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente demais. Adorei o texto, concordo com tudo. Querer comparar o governo lula com o FHC, é uma idiotisse, são contextos historicos diferentes, e não se justifica os meios pelos fins, mas, o contrário sim. a crise mundial só não afetou tanto o Brasil, graças ao país estável, de certa forma, que o FHC deixou. Os nossos bancos não quebrarão, como os dos norte-americanos, devido ao PROER, que é um plano de estruturação dos Bancos, criado no seu governo. Nada contra o lula, mas não podemos ser cegos:"quando ele entrou, o carro já estava em movimento, erá só não pisar no freio".

    ResponderExcluir
  5. 1) As privatizações resultaram em demissões em massa nas empresas que foram vendidas e os empregos gerados nas prestadoras de serviços terceirizadas foram de pior qualidade, com remuneração bem inferior aos que eram pagos nas estatais;

    2) Todas as tarifas de serviços públicos que foram privatizados (energia, telefonia, etc)subiram muito acima da inflação, com reajustes de 300% ou mais, levando a que a população brasileira passasse a gastar com os serviços públicos uma parcela muito maior do seu orçamento;

    3) As empresas privatizadas foram vendidas a preços de banana, como foi o caso da Vale do Rio Doce, cujo patrimônio superava R$ 92 bilhões e foi 'vendida' por ridículos R$ 3,3 bilhões;

    4) As empresas que compraram as estatais fizeram gigantescos empréstimos junto ao BNDES, com juros subsidiados, para comprar as empresas. Assim, foi um banco estatal que financiou o programa de privatizações no governo FHC. E não havia necessidade de se fazer isso, porque as empresas compradoras das estatais eram gigantescas multinacionais que não teriam dificuldade em obter tais empréstimos no exterior e, daí, em trazer tais recursos para o Brasil a fim de comprar as estatais;

    5) As empresas privatizadas fizeram imensos empréstimos no BNDES, com juros subsidiados, para fazer investimentos e poder melhorar os serviços públicos;

    6) A privatização do setor de energia elétrica resultou no primeiro e único racionamento de energia em nível nacional no país em 40 anos e gerou um prejuízo imenso para a economia brasileira, da ordem de dezenas de bilhões de dólares;

    7) As privatizações resultaram num forte processo de desnacionalização da economia, fazendo com que hoje saia, mensalmente, do Brasil um valor imenso sob a forma de remessas de lucros. E tudo isso acontece porque as estatais foram vendidas para empresas estrangeiras.

    Em outros países, como na França, foram impostas sérias limitações à compra de estatais por estrangeiros e o governo do país passou a deter um tipo de ‘ação especial’, chamada de ‘golden share’, que permite que o governo francês vete qualquer decisão da empresa privatizada que seja considerada como prejudicial aos interesses do país.

    Tais cuidados não fizeram parte do programa de privatizações do governo FHC, que também resultou num forte processo de desnacionalização da economia brasileira e na redução da capacidade de intervenção do Estado na economia.

    Este processo de enfraquecimento do Estado somente foi revertido no governo Lula, que aumentou a participação estatal em setores estratégicos da economia brasileira, como na petroquímica, no setor de energia, de telecomunicações e no setor financeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk você so pode ser sindicalista kkknkk

      Excluir
  6. Ainda me surpreendo, como existe pessoas que apoiam um presidente que não fez nada, absolutamente nada, porque na verdade ele não tem condições de controlar algo. E o melhor que daqui uns anos se o povo brasileiro (tentando não generalizar) continuar gostando de ter na presidencia um incompetente, vou poder colocar qualquer pessoa que não fez o colégio e que não têm mínima noção do que é adminitrar um país como o nosso, sendo presidente. Infelizmente não sei onde vai parar o Brasil, com tanta gente burra!

    ResponderExcluir
  7. Neoliberalismo liberdade para os povos? que contradição! Em 2008 a economia provou que o neoliberalismo não funciona com a crise financeira mundial. Agora os Estados Unidos, arrependido, estão estatizando algumas empresas que foram privatizadas. E, acreditem, até empresas que nunca foram do estado ele está comprando como é o caso da Ford e GM, isto é incrível!!!! Lula viu o mundo se curvar à sua política econômica(socialista), admirado pelo mundo todo, menos pela impresa brasileira(neoliberal)e amado pelo povo!

    ResponderExcluir
  8. Desculpa, não era para ser anônimo, foi sem querer. Já vou me identificando.

    ResponderExcluir
  9. idiotice é com c.

    e bom, já que os fins justificam os meios, por que não roubar o dinheiro dos brasileiros, mas desde que no final a gente faça umas obras e uns programinhas pra melhorar o país um pouquinho?
    E o texto tá demais mesmo,né? Argumentos suuuper desenvolvidos, da era vargas ao FHC, por que ele é demaaaais, não é mesmo? Então vamos privatizar tudo e deixar as multinacionais nos explorarem! Vamos continuar sendo país dependentes dos capitalistas centrais e não vamos deixar de ser periféricos! Não foi o próprio FHC que escreveu sobre a Teoria da Dependência, aliás?

    O neoliberalismo seria ideal para o Brasil se ele fosse a Europa, mas ops!, ele não é.
    E mais uma coisa, o governo Lula, cheio das imperfeições que ele apresenta, ainda assim trouxe um crescimento enorme ao país em termos econômicos. Acho que não é por acaso que sanamos a dívida externa. Mas falta melhorar, é claro (só pra vocês verem que eu não sou comunista, porque parece que quem pensa no povo é tudo comunista - que virou xingamento)
    Bom, é o fim,ou melhor, tenho muito mais a falar, mas acho que por hora é melhor ficar por aqui.

    ResponderExcluir
  10. Assim, só para dizer um pouco, o Lula não é, nem de longe, socialista. Suas políticas são mais direcionadas para o povo e menos liberais em termos econômicos, mas sua postura adotada definitivamente não é socialista, pois para começo de conversa, teria que ter feito uma reforma agrária. Há uma tendência geral de se achar que só porque uma política não é de direita, liberal ou conservadora, que ela já é comunista, socialista. Muito pelo contrário. O socialismo possui uma base teórica e uma prática específica da governabilidade que não é a de Lula. Ressalta-se ainda o fato de, estando no poder, o PT mudou o seu modo de agir. Aqueles mais apegados ao antigo PT, que tinha mais características de cunho socialista, com a luta pelo operariado, mudaram de partido exatamente por verem que o partido vem sofrendo mudanças devido ao seu crescimento.
    Mas para concordar com você, de fato a economia cresceu muito nos últimos tempos. Eu avalio seu governo como tendo sido muito bom, entre todas as coisas positivas e negativas, o saldo é ótimo! Mas para melhorar mais ainda, a gente tem que seguir adiante, do jeito que está ainda falta muito.

    ResponderExcluir
  11. Uma última observação: a reforma agrária é urgente no Brasil, e fazê-la também não é uma prática comunista.

    Quem acha que o Brasil passou perto de ser socialista ou comunista,aliás, precisa ler mais e estudar muita história. Muita mesmo. Achar que a Dilma sendo eleita vai trazer o comunismo, junto com o PT é tão real quanto a fada do dente, o papai noel,a terra do nunca...fantasias, sabem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem diria que 6 anos depois voce veria a merda que comentou aqui em Lucia ? Em ? Olha aí, estamos ou nao sob um governo comunista ????

      Excluir
  12. Oposição no Governo FHC muito mais brava e torcida do contra, nada deu certo. Lula pegou uma herança bendita.

    ResponderExcluir
  13. Oposição no Governo FHC muito mais brava e torcida do contra, nada deu certo. Lula pegou uma herança bendita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, e ainda fala mal do FHC, mas quem fez com que o Lula pegava um país em bom estado foi o FHC.

      Excluir
    2. Concordo, e ainda falam mal do FHC, mas quem fez com que o Lula pegasse um, país em bom estado foi o FHC. E ainda chegaram a culpa o FHC pela atuais corrupções na Petrobras.

      Excluir
  14. Essa pergunta cade o dinheiro das privatizaçoes e tao idiota e simplista,pergunta o Governo Dilma e Lula,logico q o dinheiro foi usado pra pagar dividas publicas,esta registrado,contabilizado,tem uma pegunta menos Petralha e substancial nao?

    ResponderExcluir
  15. É, infelizmente contra fatos não há argumentos, não tem como comparar um Presidente que é graduado e pós-graduado, com um sindicalista que mal fala o português corretamente.
    Com a mídia comprada, não temos a oportunidade de saber verdadeiramente os fatos ocorridos.
    Um exemplo disso é o pagamento da dívida externa. Até 2007 esta dívida era de 0 reais, porém a interna chegava à 1.400 Trilhão, já em 2010 a dívida interna alcançou 1.650 Trilhão e a externa à 240 bilhões, ou seja a dívida aumentou.
    Daí é que vem o dinheiro que o Lula/Dilma está gastando no PAC, Bolsa família, bolsa educação, bolsa faculdade, bolsa cultura,
    Bolsa para presos, dentre outras mais bolsas… E de onde tirou 30 milhões de brasileiros DA pobreza !!!
    E não é com dinheiro do crescimento, mas sim, com dinheiro de ENDIVIDAMENTO. Compreenderam?
    Ou ainda acham que Lula é mágico? Ou que FHC deixou um caminhão de dólares
    Para Lula gastar?

    ResponderExcluir
  16. E isso ai Miriele, disse tudo...queria ver se o Sr Lula tivesse herdado a Inflação do Sarney....Brasíl já estaria em guerra...mais falta pouco!

    ResponderExcluir
  17. embraer foi privatizada no governo itamar

    ResponderExcluir
  18. Correto Marcos, mas o FHC foi ministro da Fazenda no governo Itamar Franco, que só relembrando, implantou o plano REAL e tirando o brasil da maior crise econômica de todos os tempo da historia do país.

    ResponderExcluir
  19. Correto Marcos, mas o FHC foi ministro da Fazenda no governo Itamar Franco, que só relembrando, implantou o plano REAL e tirando o brasil da maior crise econômica de todos os tempo da historia do país.

    ResponderExcluir
  20. Acredito que os fatos devem ser expostos na sua íntegra e suas consequências. Se quiser eu te ensino como aprimorar suas pesquisas.
    O governo do PSDB tem sido conivente com a corrupção. Um dos primeiros gestos de FHC ao assumir a Presidência, em 1995, foi extinguir, por decreto, a Comissão Especial de Investigação, instituída no governo Itamar Franco e composta por representantes da sociedade civil, que tinha como objetivo combater a corrupção. Em 2001, para impedir a instalação da CPI da Corrupção, FHC criou a Controladoria-Geral da União, órgão que se especializou em abafar denúncias.
    Quebra do monopólio da PETROBRÁS. Pouco se lixando para a crescente importância estratégica do petróleo, Fernando Henrique Cardoso usou seus rolo compressor para forçar o Congresso Nacional a quebrar o monopólio estatal do petróleo, instituído há 42 anos. Na comemoração, Cardoso festejou dizendo que essa era apenas mais uma das "reformas" que o país precisava fazer para se modernizar.
    A privatização do sistema Telebrás e da Vale do Rio Doce foi marcada pela suspeição. Ricardo Sérgio de Oliveira, ex-caixa de campanha de FHC e do senador José Serra e ex-diretor da Área Internacional do Banco do Brasil, é acusado de pedir propina de R$ 15 milhões para obter apoio dos fundos de pensão ao consórcio do empresário Benjamin Steinbruch, que levou a Vale, e de ter cobrado R$ 90 milhões para ajudar na montagem do consórcio Telemar.
    O escândalo da privatização (1): A privatização do sistema Telebrás e da Vale do Rio Doce foi marcada pela suspeição. O ex-caixa de campanha de Fernando Henrique Cardoso e de José Serra, um tal Ricardo Sérgio de Oliveira, que depois foi agraciado com a diretoria da Área Internacional do Banco do Brasil, não conseguiu se defender das acusações de pedir propinas para beneficiar grupos interessados no programa de privatização. O mala-preta de Cardoso teria pedido R$ 15 milhões a Benjamin Steinbruch para conseguir o apoio financeiro de fundos de pensão para a formação de um consórcio para arrematar a cia. Vale do Rio Doce e R$ 90 milhões para ajudar na montagem do consórcio Telemar.
    FHC se reelegeu em 1998 com um discurso que pregava "ou eu ou o caos". Segurou a quase paridade entre o real e o dólar até passar o pleito. Vencida a eleição, teve de desvalorizar a moeda. Há indícios de vazamento de informações do Banco Central. O deputado Aloizio Mercadante, do PT, divulgou lista com o nome dos 24 bancos que lucraram muito com a mudança cambial
    e outros quatro que registraram movimentação especulativa suspeita às vésperas do anúncio das medidas.
    O caso Marka/FonteCindam: Durante a desvalorização do real, em janeiro de 1999, os bancos Marka e FonteCindam foram graciosamente socorridos pelo Banco Central com R$ 1,6 bilhão, sob o pretexto de que sua quebra criaria um "risco sistêmico" para a economia. Enquanto isso, faltava dinheiro para saúde, educação, desenvolvimento científico e tecnológico

    ResponderExcluir
  21. Otimizar as despesas e custos, e gerenciar regras de mercado que favoreçam o crescimento do PIB. Este é o trabalho do Estado que é o de atuar como uma Holding só que sem a participação, apenas trabalhando como um prestador de serviço que tem poderes para decidir regras viáveis para o crescimento e distribuição da renda de forma inteligente para o mercado.

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.