sábado, 17 de fevereiro de 2007

Fidel Batista - Fulgêncio Batista foi um democrata e levou prosperidade à Cuba

É extremamente interessante observar como muitos repetem cegamente e sem questionamento a propaganda do regime escravocrata castrista que vigora em Cuba há mais de 50 anos. Nada mais chapa-branca e reacionário que repetir "antes de Fidel Cuba era um prostíbulo". 

Governo Fulgencio Batista - Cuba

Será que esquecem-se que a história é contada pelos vencedores? Para obtermos a verdade sobre o governo de Fulgêncio Batista, em Cuba, precisamos analisar os fatos históricos. 

Cuba sob Fidel: um latifúndio improduitivo

Cuba, hoje, é um país destroçado pelo regime ditatorial dos Castro, com um sistema de saúde e de educação em péssimas condições (Saúde e Educação em Cuba: uma análise baseada em fatos). Trata-se do regime mais anti-democrático em vigor na América Latina. Cuba é governada por um imperador-ditador  (que, inclusive, está deixando o país de herança para seu irmão Raul Castro).

Repetir os chavões da propaganda de Fidel Castro é simples: subverte-se a verdade e conta-se uma historinha infantil do bem - representado por Fidel Castro - contra o mal - no caso, Batista. É desse tipo simplório de dicotomia do bem contra o mal que se alimentam as mentes dos apoiadores de Castro - a maioria que não vive sob sua opressão, claro.

Diz-se de Fulgêncio Batista que era um líder ilegítimo. Entretanto, Fulgêncio, ao contrário de Fidel, foi eleito democraticamente em 1944. Claro, os bajuladores de Fidel Castro dizem que a eleição de Fulgêncio foi "manipulada". A esquerda usa esse expediente até hoje, quando seus símbolos perdem eleições. Quanta falta de imaginação!

A verdadeira história de Cuba sob Fulgêncio Batista: prosperidade, liberdade, excelente educação e saúde 

A verdade é que Cuba sob o comando de Fulgêncio Batista e com o apoio dos EUA estava se tornando uma potência econômica, com instituições sociais poderosas e realizações impressionantes. Um relatório de 1958 das Nações Unidas classificou a imprensa livre e vibrante de Cuba como a oitava maior do mundo.

A primeira da América Latina, apesar de ter uma população menor, Cuba tinha 160 estações de rádio, número superior às 62 do Reino Unido e às 50 da França. Cuba tinha 23 estações de televisão, contra 12 da Venezuela, e 10 do México. Um país minúsculo como Cuba tinha 58 jornais, a quarta maior tiragem da América Latina, atrás apenas dos populosos México, Brasil e Argentina.

Cuba era democrática, pujante e próspera com Fulgêncio Batista

Sob Fulgêncio Batista, Cuba instalava telefones e universalizava o serviço a taxas elevadíssimas. Sob Fidel, nenhum telefone adicional foi instalado. Cuba, sob Batista, classificou-se em primeiro na América Latina, quinto no mundo, em televisão fixa percapita, e apresentava níveis elevados de penetração de rádios, automóveis e em muitos outros objetos de consumo.

Sob Fidel nenhuma televisão, nenhum carro,  nenhuma rádio adicionais foram instaladas. Sob Fidel, aumentou a taxa da população que vive em condições de alojamento degradadas. Hoje mais pessoas vivem em condições humilhantes de moradia, do que na era Batista. As condições sanitárias se tornaram um escândalo em grande parte de Cuba.

Educação de Cuba sob Fulgêncio Batista: EXEMPLAR

A população na era Batista era voraz por Educação. A quantidade de inscrições de estudantes nas escolas primárias em 1955 era de 1032 estudantes para cada grupo de 10.000 habitantes, número superior ao mais elevado índice obtido por Fidel, em 1990, com apenas 842 estudantes para cada grupo de 10.000 habitantes.

A taxa de inscrição em ensino superior era de 38 por 10.000 alunos, e esse número caiu para 34, após 10 anos de Fidel, só vindo a atingir 41/10.000 após 20 anos da ditadura castrista.  A verdade é que Cuba tem uma longa história de níveis altos de alfabetização. Na virada do século 20, a taxa de analfabetismo cubana era de 2.8%, não muito diferente da de hoje - 1,6%.

Economia de Cuba sob a lideraça de Fulgêncio: poderosa, diversificada e exportadora

Mas, diferentemente de hoje, a economia de Cuba sob Batista era poderosa, com as exportações domésticas sendo crescentemente diversificadas. Sob Fidel Castro, com sua economia em farrapos, nada mais se exportou além de açúcar. No verão passado Fidel anunciou o fechamento de metade dos engenhos de açúcar do país. "È uma tragédia!" ele explicou à BBC NEWS na mesma semana. "Fica mais caro a produção de açúcar do que o preço que nos podemos vender."

Indicadores sócio-econômicos de primeiro mundo: este foi o legado de Fulgêncio Batista

Mas se Batista batia recordes sucessivos de melhora em todos os indicadores sócio-econômicos, ele perde feio para Castro quando a comparação é em relação à virulência do combate à oposição. Castro executou milhares de oponentes políticos depois que ele chegou ao poder, dezenas de milhares de presos políticos, e centenas de milhares fugiram para o exílio.

No país em que Fulgencio Batista ganhava eleições disputadas, o regime dos Castro não pratica nenhuma eleição. Sob Batista, o turismo era uma vigorosa indústria, fazendo de Havana a verdadeira Las Vegas da Costa Leste dos Estados Unidos, mas nunca, sob Batista, a indústria turística foi a ÚNICA fonte de renda da ilha como é sob Fidel. A diversificada economia cubana no governo de Fulgêncio Batista foi arruinada por Fidel Castro.

Castro porém permitiu a prostituição em Cuba, agora, com o governo distribuindo inclusive licenças para a prática de prostituição. Os folders de promoção turística de Cuba agora incluem cenas variadas de turismo sexual, com até mesmo seções - quanta evolução - de cenas de alegres homossexuais. Da mesma forma que Batista, o país investe pesadamente em turismo.

Recentemente Fidel Castro inaugurou um resort de 100 milhões de dólares na costa noroeste da Ilha. O evento foi transmitido nacionalmente pelas TV´s e Rádios estatais, mostrando a importância que o governo dá ao seu novo Hotel Cinco-Estrelas com 944 quartos capazes de acolher luxuosamente 1.500 turistas.

O turismo em Cuba é hoje a primeira e mais importante fonte de moeda forte. A única, por sinal. A ditadura cubana lista os canadenses, italianos e alemães, e fala que os norte-americanos não são listados. Mas um dia, o sonho de Fidel Castro de que Cuba se torne novamente o destino turístico dos norte-americanos, estará fazendo com que Cuba se recupere do maior benefício que Cuba poderia desfrutar.

O meio século de Fidel Castro em Cuba só serão lembrados por falhas que vieram a vista com a realidade. O fim da era Castro, porém, mostrará as virtudes da era Batista.

Os fatos: Fulgêncio Batista foi um dos melhores presidentes de Cuba

Fulgencio Batista - Presidente Eleito Democraticamente em Cuba - 1940
Existem inúmeros motivos para defender Fulgêncio Batista. Fulgêncio Batista era uma pessoa de origem muito humilde - ao contrário de Fidel Castro, oriundo da aristocracia rural cubana - e seus pais - Belisário Batista e Carmela Zaldívar - eram cubanos de origem indígena e africana. Os pais de Fulgêncio lutaram pela libertação de Cuba da Espanha.

Fulgêncio, ao contrário de Fidel - que era um playboyzinho rebeldezinho sem causa, começou a trabalhar muito cedo, freqüentava a escola a noite enquanto trabalhava durante o dia, sendo que a leitura era uma das paixões de Fulgêncio Batista.Fulgêncio era mulato, e tinha sangue africano, indígena e espanhol.

Fulgencio Batista, filho de um camponês pobre de sangue misturado, nasceu em 1901, enquanto Cuba ainda estava sob ocupação dos Estados Unidos, e trabalhou como aprendiz de alfaiate, garçom, barbeiro, pegador de bananas, cortador de cana e de mão ferrovia. Aos 20 anos ingressou no Exército. Para outros soldados, ele foi praticamente um tipo literário: havia sempre um livro ou uma revista debaixo do travesseiro de sua cama. Quando ele teve a chance, ele estudou taquigrafia e tornou-se um sargento estenógrafo, com habilidade de manipulação de documentos secretos, trabalhando com oficiais de alta patente, pode passar a viajar.

Em 1940, Fulgêncio Batista formou uma coalizão com o Partido Comunista Cubano e fui eleito presidente de Cuba. Em 1944 foi proibido de tentar a reeleição, então mudou-se para a Flórida. Após a saída de Fulgêncio Batista da presidência de Cuba, a corrupção tomou conta de Cuba. O povo cubano passou a viver em situação de penúria. Fulgêncio, então, preocupado com situação do povo cubano, e com base em seu passado democrático, resolveu intervir em Cuba novamente em 1952, para tentar dar novamente dignidade e prosperidade ao povo cubano.

A história de vida de Fulgêncio Batista sempre se pautou pelo amor à Democracia e em favor dos trabalhadores. Durante o período de 1952 a 1959 Cuba, sob o comando de Fulgêncio Batista, observou o maior e mais pujante período de desenvolvimento econômico de sua história, período durante o qual, é preciso registrar, teve apoio do Partido Comunista Cubano. Durante tal período, Cuba recebeu o reconhecimento diplomático da comunidade internacional, e o investimento estrangeiro em Cuba assumiu proporções fantásticas.

Durante o governo de Fulgêncio Batista Cuba se tornou um destino turístico principal de muitos povos do mundo, inclusive dos americanos, o que trouxe uma prosperidade material sem precedentes para o povo cubano. Todos os arranha-céus que existem em Cuba até hoje foram construídos no governo de Fulgêncio Batista.

Investiu-se fortemente na infra-estrutura viária cubana, construindo os túneis e as estradas que até hoje funcionam em Cuba. Havana se tornou a terceira cidade mais cara e dinâmica no mundo com a maior taxa de televisão, telefones, e Cadillacs por casa do que qualquer cidade das Américas. A "Praça Cívica", e todos os edifícios circunvizinhos, foram construídos durante o governo de Fulgêncio Batista.

Ocorre que em a elite cubana, racista e xenófoba, não suportava ver um negro, de origem indígena e pobre, no poder de Cuba. Pior de tudo: um verdadeiro representante do povo cubano, governando Cuba e criando prosperidade para os cubanos jamais vista.


A aristocracia rural cubana - racista e reacionária - não admitia Fulgêncio Batista no poder: Fidel deu o golpe de Estado e implantou a ditadura

Então o que fizeram? O filho da aristocracia rural cubana, Fidel Castro, cuja família era dona das maiores fazendas cubanas, organizou um golpe de Estado e instaurou a maior ditadura que a humanidade jamais viu. O povo cubano, que no governo de Fulgêncio Batista estava entre os mais ricos da América, se tornou, sob a ditadura de Fidel, um dos mais pobres! E o povo cubano está escravizado até hoje! A elite cubana se apoderou de Cuba, com Fidel Castro, e se mantém no poder até hoje, escravizando o povo e o fazendo trabalhar para manter seus privilégios

35 comentários:

  1. O pouco que sei sobre Batista é de que no seu segundo mantado, instaurou-se um regime autoritário, onde mandava prender os seus opositores e restringia as liberdades através do controlo da imprensa, da universidade e do congresso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os jornais da época em Cuba não corroboram essa versão trazida pelos comunistas. De fato Batista derrubou o governo na época mas antecipou as eleições. As repressões empreendidas no seu governo foram contra a penetracao soviética cada vez mais forte na classe estudantil. Mas de fato não matou nem 200 pessoas nesses 7 anos mas as mentiras Castrista alegam que foram de 1000 a 20090, quem pode levar a sério estatísticas tão elásticas .

      Excluir
  2. Realmente Valerey o neoliberalismo traz liberdade para o homem. Liberdade para aqueles que podem compra-la. Fidel é realmente um ditador assim como batista. O ideal humanista que carrego em mim fica triste por ver que consegue argumentar com tanta racionalidade e apresentar dados que parecem ter tanto sentido. Sei que tem a razão mas sei tambem que é so o que vc tem. É inegavel a exploração que os estadunidenses promoveram em cuba atraves de batista. E não ofenda os paises latinos ao defender uma figura como batista que representa a repressão aos verdadeiros ideais de liberdade. A liberdade consiste em poder fazer escolhas independente do quanto uma pessoa carrega no bolso. E sim por essa ser humana. Continue abusando desses discursos cheio de dados estatisticos para defender os ideais capitalistas. E então, acabara sendo vitima da fúria dos homens livres ou melhor dos miseraveis que o sistema que vc julga perfeito admiti ser homens sem liberdade

    ResponderExcluir
  3. Cara quem escreveu esse isso é um tremendo alienado e enganador.


    viva o socialismo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que esse seu socialismo foi banido do do Brasil pela de 1964.

      Excluir
    2. Viva o socialismo ideal, por que o real definitivamente você não conhece.
      Viva o desconhecido, pois ele pode ser perfeito.

      Excluir
    3. Uma verdadeira aula de história, colocando luz e trazendo a verdade a tona. Claro que os esquerdistas não aceitam, eles não aceitam nada que não seja a estúpida e repetida ideologia do fracaso que só trouxe misseria e morte para a humanidade. Não muito diferente que outros regimes autoritarios como e facismo ou o nazismo, o comunismo é uma peste que alegando valores humanitários, engana com um formidável aparato de marketing, isso sim eles fazem bem para desgraça dos que não pensam ou que não analisam a história.

      Excluir
    4. Uma verdadeira aula de história, colocando luz e trazendo a verdade a tona. Claro que os esquerdistas não aceitam, eles não aceitam nada que não seja a estúpida e repetida ideologia do fracaso que só trouxe misseria e morte para a humanidade. Não muito diferente que outros regimes autoritarios como e facismo ou o nazismo, o comunismo é uma peste que alegando valores humanitários, engana com um formidável aparato de marketing, isso sim eles fazem bem para desgraça dos que não pensam ou que não analisam a história.

      Excluir
    5. Uma verdadeira aula de história, colocando luz e trazendo a verdade a tona. Claro que os esquerdistas não aceitam, eles não aceitam nada que não seja a estúpida e repetida ideologia do fracaso que só trouxe misseria e morte para a humanidade. Não muito diferente que outros regimes autoritarios como e facismo ou o nazismo, o comunismo é uma peste que alegando valores humanitários, engana com um formidável aparato de marketing, isso sim eles fazem bem para desgraça dos que não pensam ou que não analisam a história.

      Excluir
    6. Isso não é historia , e sim distorção dos fatos! Batista era um cordeirinho dos Eua, teve enriquecimento pessoal e ilícito, transformou Cuba num enorme puteiro, censurou a mídia, perseguiu adversários políticos, abriu as pernas pra um pais estrangeiro em detrimento de seu povo, sim Cuba tinha ótimas escolas, para os filhos de empresários estadunidenses, tinha ótimos hospitais, para os estadunidenses, enquanto isso o povo a merce de um tirano, endeusa Batista, pois este é simbolo de submissão ao american way of life, ao neoliberalismo do Tio San, a praticas capitalista, endeusa porque faz parte da alta classe social, avanços significativos tb tivemos no Brasil nos anos de chumbo!!!! mas as custas de muitas mortes, liberdades cassadas, escândalos de corrupção, porque não enaltecer brilhantes estadistas como Getulio, Peron, Mao, Stallin, estatisticamente eles foram fundamentais para o fomento industrial, distribuição de renda, e crescimento econômico!!! chega ser covarde este seu texto, palavras muito técnicas alem da maior canalhice e sordidez em dizer que "ué mas a historia é contada pelos vencedores...." essa apropriação não passa de mero cinismo barato, como professora de historia, meu comprometimento é com os fatos, por isso repudio com veemência, este artigo tendencioso, malicioso, parcial, que não tem o menor compromisso com a verdade histórica dos fatos. E já que você gosta de apropriações históricas, esse texto é pura heresia.

      Excluir
    7. Vordeirinho dos USA que o abandonou a própria sorte, faça-me um favor. Alguém em sã consciência acha que Fidel Castro teria derrubado Batista senos USA o apóia-se? Em 1956 os USA deixaram de dar suporte militar a Cuba de Batista. EMas suporte econômico dava , e sim a economia cubana era a 3 da América Latina.

      Excluir
    8. NO GOVERNO DE BATISTA HAVIA UM INTERCAMBIO CULTURAL COM O BRASIL,VIERAM AO RIO AS DUAS MELHORES RUMBEIRAS DO MUNDO,MARIA ANTONIETA PONS E NINON SEVILHA,QUE ASSISTÍ COM MEUS IRMÃOS,ERA UMA MARAVILHA.COM O TIRANO FIDEL CASTRO TUDO ACABOU,ESSA É A VERDADE QUE EU VIVI.CUBA ERA GRANDE!

      Excluir
  4. Esse comentário e tanto quanto interessante e duvidoso,porém ele retrata muito bem a atual realidade de Cuba.
    De forma extremamente contraditória retrata a transição de ditaduras que deixaram profundas marcas em sua população

    ResponderExcluir
  5. Reparem que os esquerdistas que se manifestaram contra o texto como sempre não oferecem nenhum argumento. Só não querem que firam seus sonhos de paraíso na terra. ACORDEM, LEIAM, PENSEM UM POUCO!!!Reparem que as fórmulas socialistas só são lindas no papel. Na prática sempre se transformam em tiranias miseráveis e sanguinárias!!!

    ResponderExcluir
  6. como eu estava lá, presenciei a era de fulgêncio batista....
    ele era como um irmão para mim!!!!

    amo ele até hj!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. "Fulgêncio, então, preocupado com situação do povo cubano, e com base em seu passado democrático, resolveu intervir em Cuba novamente em 1952, para tentar dar novamente dignidade e prosperidade ao povo cubano."
    Você esqueceu de citar que Fulgêncio Batista encabeçou um golpe de Estado em 1952, exercendo poderes ditatoriais até sua queda, em 1959.
    “A economia cubana foi moldada pelas necessidades estrangeiras de açúcar: os escravos produziam a cobiçada mercadoria com destino ao mercado mundial, e sua suculenta mais-valia seria desde então desfrutada pela oligarquia local e pelos interesses imperialistas (...) A ‘sacarocracia’ iluminou sua enganosa fortuna enquanto selava a dependência de Cuba, uma feitoria distinta cuja economia ficou doente de diabetes (...) Até 1959, não se construíam fábricas, mas castelos de açúcar: o açúcar punha e depunha ditadores, proporcionava ou negava trabalho aos operários, decidia o ritmo das danças dos milhões e as terríveis crises.” (GALEANO, 1978, p.48-49)
    Cite suas fontes, pois seu texto com certeza é revolucionário e põe em cheque tudo o que já se escreveu a respeito de Cuba até hoje.

    ResponderExcluir
  8. Se Cuba hoje é tão boa, por que o povo cubano não pode escolher livremente os seus caminhos sem a tutela da família do ditador Castro? Claro que a melhora é uma grade mentira mantida apenas pela censura!

    ResponderExcluir
  9. Caio José de Oliveira Ramos20 de fevereiro de 2009 17:17

    Me chamo Caio , e pesquisando agora por numeros sobre Cuba , anteriores a revoluçao me deparei com seu artigo.Tenho grande interesse de saber de onde voce tirou os numeros expostos . Se possivel , pode me passar o link caso os dados tenham sido conseguidos pela internet . Muito obrigado pela atençao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os dados ele tirou de um sonho que ele teve, só pode.

      Excluir
    2. QOs links com os dados estão no final do artigo.

      Excluir
  10. "A educação é controlada pelo Estado e a Constituição de Cuba determina que o ensino fundamental, médio e superior devem ser gratuitos a todos os cidadãos cubanos e é obrigatória até o 9º ano."

    "Em 1958, antes do triunfo da revolução, 23,6% da população cubana era analfabeta e, entre a população rural, os analfabetos eram 41,7%. Em 1961 se realiza uma campanha nacional para alfabetizar a população e Cuba torna-se o primeiro país do mundo a erradicar o analfabetismo (Segundo dados do próprio governo). Hoje não há mais analfabetos em Cuba. Segundo o The World Factbook 2007[50], publicado pela CIA, 99.8% da população cubana, acima de 15 anos, sabe ler e escrever."



    "O índice de pobreza de Cuba era o sexto menor em 2004 dentre os 102 países em desenvolvimento pesquisados (de acordo com a Pnud, organismo da ONU) [34], e Cuba está entre os 70 países do mundo que ostentam um alto Índice de Desenvolvimento Humano (acima de 0,800)"

    "Em Cuba 85% das famílias são donas de suas próprias casas - portanto não pagam aluguel - e os 15% restante pagam de aluguel 1 ou 2 dólares mensais, computado em forma de amortização, pois ao final do pagamento do custo de moradia se converte em seu proprietário."

    "Em Cuba a prestação de serviços relacionados à saúde é totalmente gratuito, o que se espelha em seus indicadores padrão. A taxa de mortalidade infantil abaixo de 5 (probaliblidade de morrer antes dos 5 anos) em Cuba é 7, (índice só superado nas Américas pelo Canadá, onde é de 6; nos Estados Unidos é 8, e no Brasil 33) [52].

    A expectativa de vida ao nascer em Cuba é de 75 anos para os homens e de 79 para as mulheres; nos Estados Unidos é de 75/80) [53]. A mortalidade adulta, de 15 a 60 anos, é em Cuba de 128 para os homens e de 83 para as mulheres, índices só superados, nas três Américas, pelo Canadá e pela Costa Rica (no Brasil é de 225/118) [54]

    Em 2006, segundo a Organização Mundial de Saúde, não ocorreu em Cuba nenhum caso de difteria, sarampo, coqueluche, poliomielite, rubéola, rubéola CRS, tétano neonatal, ou febre amarela. Uma pequena pandemia de caxumba iniciou-se em 2004 e ainda não foi controlada; até aquele ano não havia caxumba em Cuba. Houve apenas três casos de tétano comum em 2006 (não relacionados a partos). [55]

    A vacinação da população cubana, segundo as estatísticas da UNICEF, desde 1980 atinge índices bastante elevados. Em 2006, 99% da população tomou a vacina BCG, 99% tomou a primeira dose da vacina tríplice DTP1 (difteria, tétano e coqueluche), e 89% tomaram sua terceira dose; 99% da população cubana tomou a terceira dose da vacina contra poliomielite, 96% tomou a vacina contra sarampo e 89% contra a hepatite B. [56]

    Estes resultados, obtidos na prestação de serviços de saúde ao povo cubano - que colocam os índices padrão internacionais de Cuba dentre os de países do primeiro mundo - são obtidos com relativamente pouco uso dos recursos econômicos de sua sociedade. Cuba gasta 6,1% de seu PIB em saúde (Estados Unidos 15,4%, Canadá 9,8%, Brasil 8,8%) [54], com um dispêndio per capita de apenas ¹Intl $ 229,1, enquanto os Estados Unidos gastam em saúde ¹Intl $ 6096.2, o Canadá ¹Intl $ 3173.0 e o Brasil ¹Intl $ 1519.7 per capita."

    Alguns dados concretos sobre Cuba.
    Essa história de "O objetivo da ideologia neoliberal é a de ajudar todos os seres humanos..." é no mínimo ridícula. O Liberalismo nunca visou fazer o bem ao ser humano, a não ser que considere seres humanos apenas os próprios burgueses(o que não é difícil).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabèns! Seu artigo Colocou o texto acima, em seu lugar! Hoje em dia as mentiras tem pernas curtas! As redes Sociais e as pessoas delatam tudo e mais alguma coisa!Cuba è conhecida Mundialmente pelo seu Sistema de Saùde! E outros predicados. Para os que querem viver no Luxo, näo è lugar. Mas para os que querem o bem estar comunitàrio, là è o local ideal!

      Excluir
  11. Resumindo: Fala-se muito mal de Cuba, enquanto se vive num país - que tem o quinto maior território do mundo, e rico em recursos naturais - onde se existe mais penitenciárias do que escolas. Cuba é um país minúsculo e com recursos naturais limitados, embargos econômicos por todo o mundo, e, ainda assim, consegue ocupar o 51° lugar no ranking do IDH, 24 posições à frente do Brasil, que é um país liberal e que sempre abaixa a cabeça para as ordens dos EUA.
    Uma pessoa incapaz de enxergar a desigualdade social como um problema sério, nunca entenderá o medo que domina a sua cabeça quando põe o pé pra fora de seu próprio lar, e se depara com a triste realidade que a rodeia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seus dados são interessantíssimos, se puder compartilhar as fontes deles, melhor ainda.

      Excluir
  12. Nicolau da Romênia10 de janeiro de 2010 11:55

    Cuba é bom só para os exploradores socialistas globais, todos eles "filinhos de papai" como Castro que é filho de latifundiário!Cuba hoje é o mais miseravel país da América Latina, Puteiro de multinacionais e suas firmas e DÓLARES sem os quais o Ditador Castro não pode viver!Hoje em Cuba tem mais Firmas Multinacionais do que no tempo de Batista! Por que, que os miseraveis e pobres da América Latina vão para o "capitalismo" nos Estados Unidos e não vão em Cuba onde "tudo é de graça"!

    ResponderExcluir
  13. Nicolau da Romênia

    Exatamente isso, só que exatamente ao contrário.

    ResponderExcluir
  14. "Cuba era democrática, pujante e próspera com Fulgêncio Batista."

    HAHAHAHAHAHAHHAAHHAHAAHHAAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
    Longa vida ao Fudêncio, Chuck Norris e quem escreveu essa bela e profunda página!

    ResponderExcluir
  15. Fulgêncio, ao contrário de Fidel – que era um playboyzinho rebeldezinho sem causa, começou a trabalhar muito cedo, freqüentava a escola a noite enquanto trabalhava durante o dia, sendo que a leitura era uma das paixões de Fulgêncio Batista.Fulgêncio era mulato, e tinha sangue africano, indígena e espanhol.

    CONCLUSÃO: SERIA FIDEL CASTRO O IRMÃO PERDIDO DE JAMES DEAN ?

    ResponderExcluir
  16. "A liberdade consiste em poder fazer escolhas independente do quanto uma pessoa carrega no bolso"

    A liberdade de fazer escolhas, que vc disse no seu texto, existe hoje em Cuba?

    ResponderExcluir
  17. Carlos:
    FULGÊNCIO BATISTA DEMOCRATA ? Você sabe a diferença entre Estória e História amigo? Não sou a favor do governo de Cuba mas com esses pseudointelectuais de Internet(wikipedia) nós de Centro-Direita estamos perdidos.Quando é que vamos estudar e ler de verdade para termos argumentos sérios para combater a Intelectualidade de Esquerda?

    ResponderExcluir
  18. Tem que ser doente mental, eis a ditadura de Fulgêncio seus alienados norte-americalóides:

    Cerca de 60% dos camponeses viviam em barracos com teto de palha e piso de terra, desprovidos de banheiros ou água corrente. Cerca de 90% não tinham eletricidade. Cerca de 85% destes barracos tinham um ou dois ambientes para toda a família. Somente 11% dos camponeses consumiam leite, 4% carne, 2% ovos. 43% eram analfabetos e 44% nunca tinham ido para a escola. O jornal The New York Times ressalta que “a grande maioria deles nas zonas rurais – guajiros ou camponeses – vivem na miséria, em nível de subsistência.”

    ResponderExcluir
  19. Quantas verdades um fato pode ter???

    http://operamundi.uol.com.br/conteudo/opiniao/31849/50+verdades+sobre+a+ditadura+de+fulgencio+batista+em+cuba.shtml

    ResponderExcluir
  20. Não dá para levar a sério um texto que chama qualquer um de "playboyzinho rebeldezinho sem causa".

    ResponderExcluir
  21. Se o Governo de Batista era tão democrático, justo e popular COMO foi derrubado com aplauso de milhares??? COMO não conseguiu reprimir meia dúzia de guerrilheiros na Sierra Maestria??? tem alguma coisa estranha neste história...

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.