terça-feira, 26 de junho de 2007

Eleições em Cuba: um simulacro para enganar a população e a opinião pública

Vamos analisar o esquema eleitoral cubano e demonstrar que o processo eleitoral cubano é uma farsa, e tem o único objetivo de legitimar a ditadura opressora que governa a ilha por mais de cinquenta anos. As eleições em Cuba não são livres, os canditados são únicos e precisam ser aprovados pelo governo. Para votar também é necessária autorização.


Analisando a Lei Eleitoral Cubana, disponível no própio site do governo cubano, é possível verificar como funciona o modelo eleitoral cubano.

Lei Eleitoral de Cuba nesse link aqui:  Ley Eleitoral de Cuba (Ley 72)

O esquema de perpetuação no poder do regime castrista é bastante engenhoso, e essa Lei aí é muito reveladora nesse sentido.

Para você ser eleito Delegado (tipo um vereador aqui no Brasil) não basta você se candidatar. Você tem que se candidatar a candidato. Isso mesmo. Se candidatar a candidato, e você só poderá ser votado na eleição se você for “nominado” pela Comissão Eleitoral, e essa Comissão Eleitoral é subordinada a quem mesmo? Ah! Ao Conselho de Estado cujo Chefe supremo é quem mesmo? Ah! Fidel Castro!

Para ser candidato a Deputado da Assembléia Nacional de Poder Popular, você tem que ser “nominado” por uma comissão desse mesmo tipo. Ocorre que quem indica o lista de nomes que será o Conselho de Estado, que é presidido pelo ditador de plantão: antes Fidel Castro, agora Raul Castro.

Para você ser candidato, sua candidatura tem que ser aprovada pela Comissão Eleitoral, não é simplesmente se candidatar e ser votado, como é aqui no Brasil, e ganha quem tem mais votos. A Comissão elabora a lista de candidatos, e elabora também a lista de candidatos ao Conselho de Estado, dos presidentes e demais cargos da Assembléia Nacional.

E a Constituição cubana fala que o Conselho de Estado é “eleito” pela ANPP, só que eles não votam em quem quiser, com vários candidatos e etc. Eles votam numa eleição do único candidato proposto pela Comissão Eleitoral. Comissão Eleitoral formada pelo próprio governo. 

Esse é o motivo porque as eleições de Cuba tem normalmente 1 candidato. 

Conclusão

As "eleições em Cuba" são vendidas pelo regime castrista como uma demonstração de que existe democracia na Ilha. Entretanto, a "eleição" em Cuba não existe. Os candidatos ao Parlamento precisam ser aprovados pelo Governo, e também só pode votar quem o governo autorizar. Esse "processo eleitoral" produz os 100% de votos nos candidatos do governo - que são, na realidade, os únicos canditatos.

Resumo: em Cuba você vota em quem o governo manda você votar, e você só vota se o governo autorizar.  

3 comentários:

  1. http://www.milenio.com.br/ifil/Biblioteca/Jimenez.htm

    Lê e Pensa isso!

    ResponderExcluir
  2. poxa que bom que li o que o seu carochinho escreveu né!
    ainda bem que existe gente tão boa e tão boa e perfeita ideologia, que mundo maravilhoso esse que nos propicia o neoliberalismo, as industrias de armas não querem fazer guerra, só fazem armar por brincadeiraa, afinal tudo é tão maravilhoso né!, e tem também aqueles bons empresários que nem ligam para o lucro né, eles brincam de roubar as riquesas dos países do de brincadeirinha, pois o nosso lindo e pomposo liberalismo nos propiciou a todos sem querer saber de nossa côr, nosso credo e nossa formação escolar, moral e civíca, o melhor dos mundos, somos todo felizes com o nosso atendimento médico, não existe violência, filhinho de papai rico vai para a cadeia, somente ele, então viva o seu carochinho, viva!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. No Brasil TB não tem democracia,qualquer pessoa pode se candidatar contanto queum partido que esta no poder lhe deixe fazer isso pois pra um partido por exemplo lançar um candidato já tem que ter um certo número de políticos no poder senão ele não consegue.
    E depois que os votos são todos calculados existe na constituição uma coisa chamada coligação,isso significa que se um político tem mais votos do que precisava oravencer ele pode literalmente doar o restante pra quem ele quiser, por isso na nossa "democracia", como aconteceu em São Paulo um candidato que ganhou a eleição rescebeu 10.000 votos do povo enquanto seu concorrente que perdeu rescebeu 140.000 votos.
    Esse é o grande advento do liberalismo,enganar o povo,pois um povo intelectual,não aceitaria ser roubado.

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.