quarta-feira, 11 de julho de 2012

Herança maldita petralha: México ultrapassa o Brasil

O Brasil e o México são as duas maiores economias da América Latina, disputando há anos o lugar de principal país da região. Disputa esta que está sendo perdida pelo Brasil, graças mais uma vez à monumental INCOMPETÊNCIA do (des)governo petralha que comanda o País já quase dez anos.

Cidade do México

O Brasil vai sediar a Copa do Mundo em 2014 e a Olimpíada em 2016, mas mesmo com os investimentos decorrentes desses dois eventos, o México vem dando um surra no Brasil quando se compara as taxas de crescimento da economia.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Consumidora tem prejuízo de R$ 75.000 por acreditar em bolha imobiliária

Orientar pessoas sobre investimento é algo muito delicado, pois uma "dica" errada pode resultar em prejuízos irreparáveis. No caso de dicas sobre mercado imobiliário a situação é ainda mais grave, pois a compra de um imóvel na maioria das vezes é a maior transação financeira que uma pessoa vai fazer na vida.

Bolha Imobiliária - o choro da mulher

Um erro de avaliação em uma transação imobiliária pode acarretar uma grande perda financeira, e é exatamente por esse motivo que os principais consultores sobre o assunto na Internet tendem a ser conservadores em suas recomendações.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Maioria dos especialistas afasta o risco de bolha imobiliária no Brasil

O alerta dado há duas semanas pelo Banco Internacional de Compensações (BIS), que é uma espécie de banco central dos bancos centrais, ressaltando um possível formação de bolha de crédito foi refutado prontamente pelo governo e pelo Banco Central do Brasil. Para as autoridades monetárias brasileiras, o aumento no valor dos imóveis ocorrido nos últimos anos seria reflexo principalmente de um ajuste dos preços com os do mercado internacional.

Bolha Imobiliária - Kassia Tavares

Apenas uma minoria de especialistas acredita em bolha imobiliária

A tese da formação de uma bolha imobiliária é defendida por uma minoria de especialistas brasileiros, como William Eid Júnior e Samy Dana, ambos da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Para sustentar isso eles apontam alguns fatores.

Bolha Imobiliária brasileira é destaque na imprensa internacional

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Membros do site Bolha Imobiliária em entrevista na TV

Frequentadores do site Bolha Imobiliária em entrevista na televisão. Muito ilustrativa.


Veja também a repercussão da bolha brasileira na imprensa internacional no vídeo abaixo.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Imóveis: o momento de comprar é agora, e quem adiar a compra vai pagar mais caro

A empresa de pesquisa imobiliária DataShore divulgou dados de um levantamento sobre as perspectivas do mercado imobiliário no Brasil. O primeiro dado que chegou à imprensa foi o que indicava queda no número de investidores e consequente diminuição na intenção de compra de imóveis, que caiu de 31% no fim de 2010 para 27% agora.


Esse número foi comemorado nos sites de torcedores pelo estouro de uma suposta bolha imobiliária brasileira, como um indício de que há um excesso de investidores no mercado - o que seria, segundo o entendimento mainstream desses sites, um claro indicativo de formação de uma bolha de preços.

domingo, 1 de julho de 2012

Ricardo Amorim refuta Bolha Imobiliária e estima que preços podem subir ainda mais

O economista Ricardo Amorim, aquele do Manhattan Connection, concedeu uma entrevista em Manaus onde declara que o momento é adequado para investir em imóveis, apesar dos elevados preços; argumenta que os preços - especialmente no segmento de alto padrão; e considera que o consumidor que esperar para comprar no futuro poderá ter uma má surpresa.

Bolha Imobiliária no Brasil: ficção

Entretanto, é importante considerar que, como qualquer investimento, a aquisição de imóveis pensando em futura venda ou aluguel também tem sua carga de risco. Embora a valorização seja quase certa, nada garante de quanto será. Outra questão é a liquidez. Uma coisa é ter o apartamento bem avaliado, outra é encontrar um comprador disposto a pagar o valor da avaliação. Segue a entrevista: