quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Investidores retornam ao mercado imobiliário

No segundo semestre, lançamentos residenciais mais focados em investidores apresentaram alta velocidade de vendas


Os pequenos investidores do mercado imobiliário residencial voltaram ao setor com mais força neste segundo semestre, disse José Roberto Federighi, diretor da Brasil Brokers SP, durante a sexta edição da Conferência Cityscape Latin America, realizada esta semana em São Paulo.

Segundo Federighi, durante 2011 e início deste ano, os investidores acostumados a comprar geralmente duas ou três unidades por empreendimento, visando a uma valorização futura, haviam recuado. Mas, com a recente implantação da política de corte dos juros no País, informa o diretor, esses investidores retornaram ao mercado com mais poder de compra, acelerando a velocidade de vendas dos imóveis.

"A maioria dos projetos destinada a investidores teve grande sucesso de vendas e velocidade de comercialização acima do normal, como 10 dias ou uma semana", disse o diretor. "Temos exemplo disso em São Paulo, em Santos e no ABC", completou Federighi. Já condomínios para o cliente final têm atualmente 35% das unidades vendidas no lançamento, informou.

Alguns analistas acreditam que a formação de uma bolha imobiliária poderia ser iniciada justamente por conta desses investidores especulativos. Em artigo publicado em janeiro na revista Construção Mercado, o coordenador do Núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (NRE-Poli), João da Rocha Lima, afirmou que entre os "indutores de desarticulação" do mercado está a "forte presença de investidores desinformados, em certos casos também vestidos de especuladores". 

Fonte: Piniweb

18 comentários:

  1. Os investidores estão retornando ao mercado para vender seus ágios? Afinal de contas tudo mundo já está careca de saber que os preços estagnaram, e que os negócios estão parados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o mercado está retomando as vendas. A quantidade vendida e os preços estão subindo...e os investidores está vendo oportunidades de lucros mais à frente, vendendo mais caro para quem está, agora, esperando bolhotas estourarem.

      Excluir
    2. Kássia, não sei de onde você tirou este aumento nos valores. Em vários locais do Distrito Federal, inclusive Setor Noroeste e Park Sul, os preços estão estáveis e as construtoras estão concedendo muitos descontos.

      Portanto, não existe esta conversa de "vendendo mais caro". Esta farra de tabela nova semana que vem já acabou. Isto é realidade para 2009 e 2010. De 2011 para cá, quem manda no mercado é o comprador.

      Além disto, existe a concorrência entre construtoras e investidores que compraram na planta (o pessoal da seita da valorização eterna, do metro quadrado valendo 20.000 reais no Noroeste em 2014).

      OBS. Para quem não sabe, o metro quadrado hoje no Noroeste está anunciado a 10.000 reais o metro quadrado. Mas basta chorar um pouco que o corretor dá um desconto de 20%. Fácil, fácil.

      Excluir
    3. R$ 10.000 o metro quadrado no Notoreste? Então quem comprou a 7, 8k há dois anos atrás teve um bom lucro...

      Excluir
    4. Não teve lucro nenhum. Você se esqueceu que o saldo devedor é reajustado pelo INCC, e que o INCC tem tido um reajuste anual de 7,5% ?

      Portanto, quem comprou por 8.000 reais em 2010, teve o saldo devedor reajustado para 8.600 em 2011 e 9.200 em 2012. Portanto, cadê o lucro se a dívida acompanhou os preços dos imóveis?

      Infelizmente, ainda há muita gente que não sabe fazer conta e cai no conto de alguns corretores.

      Excluir
    5. Nossa Kássia, vc não leu o comentário até o final pra responder?

      R$ 10.000 com um desconto de 20% dá R$ 8k... se a pessoa pagou 7,800 a dois anos teve um lucro de R$ 100 por ano por m2....

      tomara que ela não tenha financiado, senão os juros já comeram o rendimento e já tão fazendo o apto ser mais barato hoje do que há 2 anos....

      Excluir
  2. Kássia,

    Desconfio que o mercado ai em Brasilia vive um paradoxo!!!

    Tem gente com dificuldade de vender imovel de 70k, 120k mas pelo visto só deram a falta de sorte de não ser em Brasília!

    ResponderExcluir
  3. grande bobagem

    http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+geral-economia,analise-previas-de-construtoras-revelam-cenario-ainda-nebuloso-para-setor,132409,0.htm

    ResponderExcluir
  4. Como um touro bravo, o mercado baixou a cabeça, ciscou o chão, e está se preparando para pegar impulso e acelerar violentamente rumo a 2013, o ANO NACIONAL DO PICO DOS IMÓVEIS! E estão todos avisados, "quem não comprar agora vai pagar mais caro no futuro"!

    ResponderExcluir
  5. muita bobagem: http://observadordomercado.blogspot.com.br/2012/10/estadao-nem-juro-menor-segura-queda-dos.html

    ResponderExcluir
  6. Acho que na segunda ou terça sai o FIPE-ZAP...vamos ver se BSB vai cair mais ou recupera um pouco...

    ResponderExcluir
  7. O FIPE-ZAP vai falar em 1% quer apostar????

    Agora precisa achar quem tá comprando: http://observadordomercado.blogspot.com.br/2012/11/valor-compradores-desaparecem-e.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Subiu 0,8% em termos Brasil: http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2012/11/preco-do-m-tem-menor-alta-historica-pelo-2-mes-seguido-aponta-fipezap.html

      Brasilia caiu 1.1% (tinha caído 1.7% em setembro).

      SP subiu 1.1%

      RJ subiu 1.1%

      BH subiu 1%

      DF Caiu 1.1%

      Salvador subiu 0,4%

      Fortaleza caiu 1.1%

      Recife subiu 1.1%

      Excluir
  8. http://coreconpe.org.br/cursobolha.html

    ResponderExcluir
  9. Esse cara deveria anunciar no Bolha Imobiliaria...ia ficar rico.....rs..rs

    ResponderExcluir
  10. Os investidores já sumiram do mercado faz tempo. Os que ainda estão, estão sofrendo para vender seus ágios, muitos deles deságios, pois o reajuste do INCC sobre o saldo devedor foi bem maior do que a valorização real dos imóveis.

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.