quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Itaú espera crescimento de 40% ao ano no crédito imobiliário em 5 anos

O Itaú Unibanco projeta um aumento de 40% ao ano no crédito imobiliário no País nos próximos cinco anos, afirmou o superintendente de Relações com Investidores do banco, Geraldo Soares, em Apimec, no Rio. "A relação crédito sobre PIB no País (51,5%) deve continuar crescendo, sobretudo pelo crescimento do crédito imobiliário", disse o executivo. Ele estima que a carteira de crédito imobiliário do Itaú acompanhará o ritmo nacional e atingir cerca de 10% da carteira total em uma década.

 
Soares descartou a possibilidade de uma bolha imobiliária estar se formando no Brasil."O Brasil ainda precisa de muito crédito para chegar a uma bolha", avaliou, lembrando que nos EUA, onde estourou a bolha do subprime em 2008, o crédito imobiliário soma 70% do Produto Interno Bruto (PIB). O crédito imobiliário representa apenas 4,5% do PIB no Brasil.


O saldo da carteira de crédito imobiliário do Itaú chegou a R$ 16,687 bilhões em setembro - cerca de 4% da carteira total de R$ 417,603 bi do banco. É o dobro da carteira de crédito imobiliário do banco em dezembro de 2010 e maior que os R$ 13,450 bi alcançados ao fim de 2011. A perspectiva do Itaú é elevar a carteira de crédito imobiliário, dentro de uma estratégia de focar em uma carteira de operações mais conservadoras que inclui, além do crédito imobiliário o consignado. "Estamos banco buscando operações mais seguras", disse.



O Itaú anunciou recentemente a revisão de alguns dados de seu guidance para 2012. A carteira de crédito deverá crescer entre 13% e 15% (excluído o financiamento a veículos). Antes, a projeção era entre 14% e 17%. Segundo Soares, a Provisão para Devedores Duvidosos (PDD), que é ligada à inadimplência, tende a recuar em termos percentuais em 2013. Para o quarto trimestre o banco projeta que ela ficará entre R$ 5,7 bilhões e R$ 6,2 bilhões no quarto trimestre, abaixo do número do terceiro trimestre de 2012. "Um dos motivos (para a provisão menor) é que estamos emprestando menos para compra de veículos (onde a inadimplência é maior)", disse.

Fonte: Estadão - MSN

17 comentários:

  1. Soares descartou a possibilidade de uma bolha imobiliária estar se formando no Brasil."O Brasil ainda precisa de muito crédito para chegar a uma bolha"

    O que determina a bolha não é o percentual do crédito imobiliária em relação ao PIB, mas o abismo entre a renda das pessoas e o crédito imobiliário.

    Além disto, temos um dos créditos imobiliários mais caros do mundo, o que aumenta ainda mais o abismo.

    O resultado está aí no nosso dia a dia: corretores ligando desesperadamente para as pessoas, faixas e faixas nas ruas anunciando apartamentos e queda no valor dos imóveis, travestidas de descontos.

    Se o mercado está tão bom, porque dar descontos? Bondade das construtoras?

    Boas elas não. Basta verificar a quantidade de reclamações e processos judiciais contra construtoras e imobiliárias de todo o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, apenas afirmar que "O que determina a bolha não é o percentual do crédito imobiliária em relação ao PIB" não fará isso ser uma verdade. Pode ser na sua cabeçinha de bolhota, mas não é no mundo dos fatos, ou do economistas do Itaú.

      Esqueçam, bolhotas, vocês perderam. Não há bolha nenhuma, preços não vão cair, ao contrário, vão subir aidna mais, e vocês vão pagar mais caro em imóveis, ou vão ficar sonhando com bolhas a vida inteira e pagando aluguel mais caro!!!

      É triste a vida de bolhota...!

      Excluir
    2. Como não vai cair se já está caindo em supostos descontos?

      Minha querida, o brasileiro não tem renda para comprar o que existe. Eu tenho 300k guardado e me rende mais que tivesse comprado e alugado.

      Você acha que o seu blog vai mudar alguma coisa? Sinceramente, tenha humildade e assuma. Quando mais rápido os preços caírem, melhor será para você que é corretora.

      Excluir
    3. É que ela também é "investidora", xará! Está com um bolhudo na mão e só vai receber ano que vem, o ano oficial do pico do preço de imóveis no Brasil, quando os imóveis vão aumentar 10% em 6 meses.

      Excluir
  2. não bate: http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/11/7/menos-financiamentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É inacreditável! Vocês não sabem ler as notícias? Só ficam nos títulos, aí dá nisso. Leiam direito a notícia que você passou acima, e verá o seguinte:

      "o crédito para aquisição de novas moradias avança a passos largos"

      e

      "cai o total de residências financiadas dentro do Sistema Financeiro da Habitação

      O crédito imobiliário está "crescendo a passos largos", mas o do SFH despenca!

      É óbvio que o do SFH vai despencar: o limite é de 500k. E vai despencar mais ainda em BSB e em áreas nobres, já que nesses locais não se compra mais nada com 500k.

      Enfim, bolhotas, vocês precisam melhor muito ainda, para ficarem ruins!



      Excluir
    2. ah, imóvel de 500k é simples... só trabalhar a vida inteira e não gastar com mais nada, somado ao salário da esposa e daí vc consegue....

      sim, esses valores são reais... quem não ganha mais de R$ 10.000 ao mês não terá mais condições de morar em brasília e isso é normal.... afinal tá sobrando gente nessas condiçoes para morar em Brasília....

      e corre pra comprar... quem tá saindo da faculdade agora só vai comprar apartamenteo daqui uns anos se tiver salário de R$ 20k....

      mas o erro é deles, eles deviam ter comprado antes....

      agora vai ficar sem casa e vai pagar aluguel absurdo....

      wtf???? vou pegar meu gadernal!

      Excluir
    3. Colega, gostaria de informá-lo que o site destinado a receber as lamentações de losers não é este. Vaza daqui e volte para o buraco de notícias falsificadas do qual vc nunca deveria ter saído!

      Excluir
    4. Acompanho seu blog mas como corretor não consigo vender nada esta todo mundo reclamando dos preços elevados, o natal vai ser com com Hot Pocket e Cereser, poderia informar este site destinado a receber lamentações.

      Excluir
    5. O site das lamentações é o www.bolhaimobiliaria.com

      Vai lá e chega logo se apresentando como corretor. Você será muito bem recebido...kkkkkkkkkkkk

      Excluir
    6. O site que você se refere Kássia não é das lamentações, mas o site da realidade, da vida real, de pessoas que sabem fazer contas, de pessoas que dão valor ao dinheiro que ganham.

      Mas há pessoas que preferem viver num mundinho fantasioso, e participam da seita da valorização eterna dos imóveis, que possui algumas premissas:

      1. os imóveis valorizam 20% ao ano, e quem não comprar agora vai pagar mais caro no futuro

      2. o reajuste do INCC não é nada (em média 20% a mais sobre o valor do imóvel)

      3. cobram a taxa de corretagem do comprador, e não avisam que o valor está embutido na entrada, e só ao receber o contrato que o comprador descobre a manobra

      4. fazem apartamentos decorados fantasiosos, mas o acabamento entregue é de qualidade bem inferior

      5. fazem festinhas no stand de vendas e ficam pressionando as pessoas a fechar logo o negócio, pois se a pessoa pensar com calma, ela vê que é uma grande burrada



      Excluir
    7. o site da realidade, da vida real

      É sim, da vida real. Dos que avaliam a situação da economia pelo preço da alcatra no açougue ou do quilo no restaurante.

      Ah, tem também os profetas, claro, como poderia esquecer? Os profetas que falam que a bolha já estourou...estão falando isso há 2 anos.

      E, sim, é o site onde se posta notícia do portal do PCO....sim, do PCO, o Partido da Calça Operária....isso em um site infestado de liberalóides autríacos cheios de não me toques no que se refere à Língua Portuguesa e que são obrigado a aturar o editor escrever "riquesa", confundir a preposição "a" com o verbo "há"...isso tudo de biquinho caladinho.

      Hilário!

      Excluir
    8. Kassia

      Hilario, mas hilario mesmo é um ser superior como voce ter que viver de comissão de vendas.

      Já os fracassados do bolhaimobiliaria são profissionais com otimos rendimentos e colocação profissional.

      Hilario, não?

      Excluir
    9. Pois é Kássia, e cadê a valorização eterna dos imóveis ao índice de 20% ao ano, cadê? Cadê o metro quadrado no Noroeste a R$ 20 mil em 2014? Cadê?

      A bolha já estourou sim, pois a estagnação e os descontos nos preços dos imóveis já estão aí.

      Não preciso de profecias, preciso de fatos, e os fatos estão aí.

      Excluir
  3. Realmente o que mais importa é a relação crédito/PIB.

    Eu mesmo sou corretor e todo comprador que chega até mim procurando imóvel me pergunta: em quanto está a relação crédito imobiliário/PIB hoje?

    Quando eu falo que está menor que 5% eles se decidem na hora: nossa se o crédito imobiliário/PIB é menor que 5%, então podemos comprar este imóvel agora. Vamos fechar o contrato.

    Eu ainda digo: mas vocês não querem saber o preço do imóvel, o valor das prestações do financiamento (se cabem na sua renda), o tamanho do imóvel, nada?

    Não adianta, eles respondem: imagina, a relação crédito/PIB no Brasil é muito baixa. Vou comprar logo três.

    Então eu fecho negócio né. Vendo um só, financiado em 35 anos. Uma kitinete né, mal localizada e mal iluminada, porque é o único imóvel que caberia na renda. Acho que a CEF deveria usar a relação crédito/PIB para aprovar financiamentos. Facilitaria bastante a minha vida. Poderia vender logo os três que o meu amigo pediu.

    De qualquer forma, viva! O leite das crianças do mês já está garantido.

    Adoro o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você ainda cobra a taxa de corretagem embutida na parcela de entrada, cobrando 5 cheques da pessoa que está comprando:

      1. cheque da entrada
      2. cheque da sua comissão de corretagem
      3. cheque do supervisor de vendas
      4. cheque do supervisor do supervisor de vendas
      5. cheque da taxa sati

      Taxas todas legais, mas como o Ministério Público não tem o que fazer, e os compradores são cheios de picuinhas, estão batendo o pézinho no chão e entrando na justiça para reaver estes valores pagos de volta.

      Esses consumidores não tem o que fazer
      Este Ministério Público não tem o que fazer
      Os PROCONS não tem o que fazer

      Quem está certo são os corretores, as imobiliárias e as construtoras.

      Excluir
  4. autríacos
    são obrigado
    precisam melhor muito ainda

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.