domingo, 9 de dezembro de 2012

Brasil tem os imóveis mais baratos entre os BRICS

O Brasil possui os preços mais baratos de imóveis dentro do BRICS – grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, conforme relata a pesquisa do especialista em investimentos Richard Rytenband. Em média, o preço do metro quadrado no Brasil é de US$ 3.836, bem abaixo da Rússia, que tem o metro quadrado mais caro do grupo: US$ 16.991.

Bolha Imobiliária no Brasil

Rytenband fez o levantamento utilizando dados do site Global Property Guide, considerando dois critérios de comparação: o preço do metro quadrado dividido pela renda per capita de cada população e a rentabilidade média dos aluguéis (preço do metro quadrado médio dividido pelo preço do aluguel médio).

Bolha Imobiliária no Brasil

No primeiro critério, o Brasil é o país do grupo que possui o menor valor de metro quadrado pela renda per capita: 0,33. Isso significa que o preço do metro quadrado no Brasil é igual a aproximadamente um terço da renda média do brasileiro. Na Índia, o metro quadrado custa 3,10 vezes o valor da renda per capita do país.

Já quando comparamos a rentabilidade dos aluguéis, o Brasil é superado somente pela África do Sul, com 5,77% ante 5,71% do Brasil, representando valores distantes dos outros três países. E novamente a Índia é o mais desigual – com rentabilidade média anual em 2,66%.

“Historicamente em situações de mercado imobiliário com preços muito elevados e com bolhas próximas de estourar, a rentabilidade ficou próximo ou abaixo de 3% ao ano”, diz Rytenband, que concluiu que China e Índia estão com valores abaixo da “zona perigosa”.


Preço médio 
do m² (US$)
Renda per capita (US$)Preço / Renda per capitaRentabilidade média por ano dos aluguéis 
*Richard Rytenband
BrasilUS$ 3.836US$ 11.7190,335,71%
RússiaUS$ 16.991US$ 21.2480,803,54%
ÍndiaUS$ 11.306US$ 3.6523,102,68%
ChinaUS$ 6.932US$ 8.4660,822,66%
África do SulUS$ 4.272US$ 11.0350,395,77%

Perigo descartado

"Para o Brasil alcançar o patamar de precificação desses países precisaríamos de mais rodadas de valorizações significativas nos próximos anos”, explica ele, comentando que os analistas deveriam estar mais atentos ao caso indiano, além da já comentada bolha chinesa. Índia e China alcançaram rentabilidades de 2,68% e 2,66% respectivamente.

Bolha Imobiliária no Brasil

“Quando a renda e os preços dos imóveis crescem no mesmo ritmo, não há qualquer chance de bolha já que o movimento tem fundamento e sustentação”, conta Rytenband, que acredita que quando os preços de imóveis crescem de forma persistente, de uma maneira muito mais acelerada que a renda média, então entramos num estágio de perigo, pois o poder de compra da população não mais acompanha a escalada do preço dos imóveis, tornando-os cada vez menos acessíveis.

Projeção para 2013

Bolha Imobiliária no Brasil

Em entrevista ao portal InfoMoney, Rytenband explicou que os preços dos imóveis estavam perdendo para a inflação entre 1995 e 2007 mas, em 2008, passaram a subir significativamente. “Para 2013 podemos esperar mais valorizações, mas num ritmo inferior ao observado recentemente pois na relação risco x retorno, o mercado não está mais tão sustentável”, diz. 

Fonte:Infomoney

81 comentários:

  1. deixa ver se eu entendi. quando a renda das pessoas e o preco sobe no mesmo ritmo nao ha chances de bolha. pergunto a voces: a renda do brasileiro subiu no mesmo ritmo do preco dos imoveis???????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entre 2008 e 2011 os imóveis subiram mais que a renda, mas como os juros cairam e os prazos dos financiamentos subiram, o poder de compra se manteve.

      Excluir
    2. os juros caíram mas continuam entre os mais altos do mundo e, como a renda não acompanhou nem de longe a valorização dos imóveis, acredito que o negrito deveria ter ficado mais à frente :

      “Quando a renda e os preços dos imóveis crescem no mesmo ritmo, não há qualquer chance de bolha já que o movimento tem fundamento e sustentação”, conta Rytenband, que acredita que quando os preços de imóveis crescem de forma persistente, de uma maneira muito mais acelerada que a renda média, então entramos num estágio de perigo, pois o poder de compra da população não mais acompanha a escalada do preço dos imóveis, tornando-os cada vez menos acessíveis.

      Assim parece mais realista...

      Excluir
    3. É evidente a análise de Rytenband indica que que estamos em uma situação muito perigosa.

      O Comentário de Kássia Tavares de 21:10 pode ser traduzido assim: A renda não acompanhou a subida de preços dos imóveis. O que faltou para O que sustentar a alta foi preenchida por mais financiamento. (Com juros menores, sobra mais para financiar o principal, já que será gasto menos com os juros ao banco).

      Excluir
    4. Não há crescimento de renda no Brasil. Este crescimento foi comido pela inflação. O que há no Brasil é oferta excessiva de crédito irresponsável. Composição de renda com primos, cartão de crédito de 10 mil de limite, etc.

      Excluir
    5. "Entre 2008 e 2011 os imóveis subiram mais que a renda, mas como os juros cairam e os prazos dos financiamentos subiram, o poder de compra se manteve."

      Segundo o pensamento da Kassia, podemos concluir: bem, se antes o "casamento" com o banco era de 10 anos, agora é de 35 anos, pois as parcelas são suaves. Absolutamente normal, afinal devemos mesmo trabalhar a vida toda por um único objetivo, que é a aquisição de imóvel.

      É, acho que está certo, não há bolha alguma...

      Excluir
  2. Kássia Tavares, por favor, prove matematicamente esta sua afirmação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já provaram aqui/

      "a evolução dos mecanismos de financiamento não deixou o poder de compra do consumidor diminuir. “Um imóvel comprado em 2002 por R$ 148 mil hoje valeria R$ 416 mil. Porém, devido à essa evolução é possível compra-lo com a mesma renda.

      Excluir
    2. Onde fica este imóvel? Em Brasília, em 2002, comprava-se um apartamento de 2 quartos nas quadras 400 por R$ 100.000, hoje este mesmo imóvel está valendo R$ 450.000, ou seja, 4,5x o valor da época.

      Um apartamento de 4 quartos numa boa superquadra era cotado a R$ 300.000, hoje este mesmo imóvel está valendo R$ 1.500.000, 5x.

      Com a mesma renda hoje é IMPOSSÍVEL comprar estes mesmos imóveis. Não entendo este tipo de argumentação que este blog tenta impor, pois as pessoas sabem fazer contas, e sabem que os imóveis subiram muitas vezes acima do poder de compra, mesmo com a possibilidade de financiamento.

      E não devemos esquecer que o valor financiado deve ser multiplicado por 3x, pois no Brasil temos as taxas de juros para financiamento de imóveis mais caras do mundo.

      Excluir
    3. Você só olha para o preço do imóvel, mas se esquece que em 2002 um auditor da receita ganhava 3.5k iniciais, e hoje ganha 18k iniciais. em 2002 um juiz federal ganhava 4k iniciais, e hoje ganha 26k. em 2002 um título do iate clube de bsb custava 5k, hoje custa 100.000 reais.
      E de 2002 para cá ocorreu uma inflada na máquina pública jamais vista na história da humanidade. E todo esse povo quer morar no PP para não pegar trânsito. Sabe aquela história de oferta e demanda, então...
      Some com financiamento com juros pela metade e prazo multiplicado por três...vai ver que os preços em BSB estão é baratos...

      Excluir
    4. barato apartamento em brasilia? nooooossa, deve ter fumado um. ou entao ganha dinheiro muito facil.

      ta barato? compra tudo entao.

      Excluir
    5. Kássia, você ainda não provou matematicamente a sua afirmação. Vamos lá, use seu poder de argumentação de corretora.

      Excluir
    6. Só corrigindo, o salário de Auditor foi de aprox. R$ 4.200 em 2002 para inicial de R$ 13.600 em 2012.
      O salário na Receita não era dos melhores. Teve um colega que desistiu da vaga nessa época e depois se arrependeu, pois o governo do PT valorizou muito o cargo.
      Tanto que o concurso passou a mega disputado depois.
      Passou a ser mega disputado, pois seria um salário tentado, embora com esse salário (uns 10 mil líquido) hoje você não consiga nem comprar um apartamento decente...

      Excluir
    7. Oi, Kássia.

      Tava olhando aqui a relação entre salários dos auditores da receita em 2002 e hoje. Você disse q subiu de 3,5k para 18k, ou seja, fator de 5,14. Consultando as tabelas, achei uma diferença menor:

      http://www.servidor.gov.br/publicacao/tabela_remuneracao/tab_remuneracao/tab_rem_02/tab_10_dez2002.pdf página 13:

      Em 2002
      Inicial: R$ 4.544,53 (antes da 1a avaliação, quando subia um pouco mais, até 5k)
      Final: R$ 7.376,91

      http://www.servidor.gov.br/publicacao/tabela_remuneracao/tab_remuneracao/tab_rem_12/tab_59_2012a.pdf página 42:

      Atualmente
      Inicial: R$ 13.600,00
      Final: R$ 19.451,00

      Fazendo as contas, a relação entre os salário iniciais 2012/2002, e sem considerar a 1a avaliação do cara q acabou de entrar, dá 3. Não os 5,14 que vc disse. Se considerarmos as remunerações finais, essa razão cai para 2,64, quase metade daqueles 5,14. Além disso, até 2008 os vencimentos eram pagos em forma de vencimentos básicos + gratificações, o q incluía anuênios, triênios, quinquênios e outros "ênios". Hoje não existe mais nada disso para o cargo de auditor da receita, como pra vários outros do executivo federal. O valor dos vencimentos é exatamente aquele q está na tabela atual, sem nenhum "extra". Foi justamente para acabar com esses extras q o governo concedeu um aumento mais generoso para algumas categorias, mudando a forma de remuneração para subsídio. Ganhou-se nos aumentos o q foi perdido nos adicionais.

      Ou seja, certamente a relação entre os salários finais será um tanto menor do q esses 2,64 q eu encontrei.

      Excluir
    8. O salário inicial de auditor da receita em 2002 era de 3.500 reais. O Fernando Henrique reduziu o salário inicial, que depois foi turbinado pelo Lula, e não só na SRF, mas em todos os segmentos do funcionalismo.

      Excluir
    9. Vou ajudar o colega acima que deu os dados do salário do auditor:

      Um apartamento de 4 quartos numa boa quadra de Brasília, reformado, com 160m2 era R$ 300.000.
      Portanto, eram necessários 66,6 salários para comprar.

      Hoje um apartamento do mesmo padrão é R$ 1.500.000
      E o salário do auditor inicial é de R$ 13.600,00
      Hoje são necessários 110 salários para comprar este mesmo imóvel.

      Detalhe, isto porque a carreira de auditor é uma carreira que recebeu reajustes muito bons.

      E as carreiras menos favorecidas, como professores, médicos, servidores dos Ministérios, não compram nada.

      Excluir
    10. Onde?

      É só clicar nos links q eu mandei. R$ 3.700,00 era o salário de 2001, antes da 1a avaliação de desempenho.
      E de onde vc tirou q o inicial hoje é 18k? 18k tá muito mais próximo do salário final da carreira. O inicial é R$ 13.600,00.
      Ok, vamos refazer o cálculo forçando a barra a seu favor. Vamos fingir q 3.700 era o salário inicial no final de 2002 (1a forçada) e sem considerar a 1a avaliação de desempenho (2a forçada).

      Seu cálculo: 18k / 3.5k = aumento de 414%
      Meu: 13,6k / 3,7k = aumento de 268%

      Pq essa distorção toda?

      Quer fazer agora o cálculo considerando os salários finais de carreira? Em 2002, vc pega aquele valor q está lá na tabela e inclui todos os adicionais de alguém q já tinha mais de 10 anos de casa. E compara com o valor de hoje, q é R$ 19.451. Hoje não tem anuênio, quinquênio, NADA! O funcionário em final de carreira vai ganhar o q tá na tabela, além do vale-coxinha de 314 reais. Ah, vc não sabe exatamente quais eram os adicionais? Ok, não tem problema, vamos forçar a barra a seu favor (3a forçada), e simplesmente ignorá-los:

      R$ 19.451 / R$ 7376,91 (sem os adicionais) = 163,67% de aumento.

      E aí? Kd aquele aumento todo q vc disse? Será q o Lula realmente turbinou tanto o salário do auditor da receita? Classe média virou rico?

      Sou servidor público federal, recebo por subsídio da mesma forma q o auditor da receita. Pra quem não está satisfeito com a diferença entre os 414% sugeridos pela Kássia e o 163% do meu último cálculo, procurem saber como foi a alteração na forma de remuneração ocorrida em 2008 (mudou de vencimentos+adicionais para subsídio). Aí vcs vão ver q aquele aumeeeeento toooooodo q tivemos em 2008/2009/2010 não é nada perto do q parece, e q a "3a forçada de barra" no meu cálculo é a mais relevante, disparado. Esses 163% irão cair pra bem menos ainda...

      Excluir
    11. Aliás, se o auditor da receita é (era?) a referência do cara q teve seu salário "turbinado" nesse tempo, o que diremos dos outros pobres coitados assalariados da iniciativa privada q não tiveram esse "aumento todo"?

      Ou será q a renda média aumento tanto quanto o salário da receita?

      Excluir
    12. Um apartamento de 4 quartos numa boa quadra de Brasília, reformado, com 160m2 era R$ 300.000.
      Portanto, eram necessários 66,6 salários para comprar.

      Hoje um apartamento do mesmo padrão é R$ 1.500.000
      E o salário do auditor inicial é de R$ 13.600,00
      Hoje são necessários 110 salários para comprar este mesmo imóvel.


      O resto da diferença você credita na redução das taxas de juros, que vieram de 18% a.a. para 8% a.a, e nos prazos que foram esticados de 15 anos para 35 anos.

      Aì vc verá que a parcela mensal para pagar esse imóvel ficou muito mais barata. Como o PP não tem capacidade de expandir a oferta, o preço subiu.

      É por isso que Brasilia o povo acha que tem bolha. Não tem bolha nenhuma lá. O que ocorreu foram preços subiram para equilibrar a demanda turbinada por: i. enxurrada de novos funcionários públicos: ii. salários turbinados de 2003 em diante; iii. juros em queda e prazos em expansão.

      Obrigado a todos que contribuiram para demonstrar que os preços dos imóveis no DF são sustentáveis.

      Excluir
    13. Então são os novos auditores da Receita que estão turbinando o mercado?? Pô, pensei que tinha lido aqui que os imóveis no Rio eram todos comprados com caixa 2... rsrs
      Avisei que ela tinha informado errado o valor dos salários, pq já trabalhei na RFB. E agora com fiscais do Estado tmb. E não está essa facilidade pra comprar imóveis, qualquer um com um pouco de cérebro sabe que os preços estão absurdos.
      E tem que ser mais descerebrado ainda pra achar certo a compra de imóveis no estilo Casas Bahia. Realmente muito saudável as pessoas se endividarem por 30 anos para a parcela poder caber no bolso... Meu Deus do céu, não creio que leio essas coisas rs
      Que sejam mesmo os Auditores os responsáveis. Pois, num prazo de 30 anos, não é nada difícil as pessoas ficarem por um momento desempregados no meio privado.

      Excluir
    14. Kássia,

      Onde vc acha q servidor da Receita tem dinheiro pra comprar hoje um apto de 4 quartos, apto de R$ 1.500.000,00? Vai no site da caixa, bota uma entrada BOA, e vê quanto o cara precisa ter de salário mensal pra financiar o resto. Não tem mágica. Onde eu quero chegar?

      1a distorção sua: temos q comparar os índices com aptos bem menores. O índice de aumento de preços dos aptos de 2 quartos é igual ao de 4? Não! É maior.

      Em segundo lugar, eu gostaria q vc me demonstrasse por quê razão alguém estaria disposto a pagar por 35 anos a mesma parcela mensal q antes era paga por 15 anos. Loucura? Só se o cara for louco, mesmo. Ou não é isso q vc alega quando insinua q o valor é calculado de acordo com a parcela que cabe no bolso? Antes, um cara com 30 anos pegava o imóvel, pagava, por exemplo, 20% do salário dele na parcela, e quitava aos 45 anos de idade. Aí o cara ia poder aproveitar a vida, pagar faculdade dos filhos, viajar, etc.

      Hoje, o cara de 30 vai fazer o financiamento, pagando os mesmos 20% do salário dele por mês, mas agora vai pagar até os 65 anos de idade? Sério?! :O

      Foi isso q eu entendi quando vc tentou justificar a diferença entre os 66,6 salários de antigamente e os 110 de hoje. Claro, considerando q os cálculos q vc usou estejam corretos, sem qualquer distorção (não conferi), e a diferença seja realmente de "apenas" 65% no número de salários! Essa conta não está batendo...

      Ou EU sou burro, ou então burro é o cara q faz isso q eu falei, e fica até os 65 anos pagando.

      Ou 30 anos de idade é muito velho? 25? 22? Com 22 o cara acabou de passar pra AFRF, o cara é bom. Só q aí ele não tá nos R$ 19.000 mensais, tá no 13.200, e com essa idade ele tb não tem dinheiro pra dar de entrada. Vai no site da caixa e me diz quando ele consegue pegar de financiamento, ganhando R$ 13.200 mensais, e praticamente sem dar entrada.

      Excluir
    15. Detalhe: quando eu dei o exemplo de 20% do salário, usei um percentual abaixo do máximo q a Caixa permite. Se vc foi no simulador deles pra ver quanto consegue de financiamento ganhando R$ 13.600 mensais, o valor da parcela considerada será o máximo permitido, 30% do salário (não é isso q diz a Regina Cazé??? rs). Começa aos 30 anos, termina aos 65. Aos 66, morre de desgosto. ;)

      Excluir
    16. Deixa eu fazer essa conta...

      Financimento: R$ 300k
      Juros: 18%aa
      Prazo: 15 anos
      Prestações do SAC: De 5.833 a 1.689
      Salário: R$ 4.200
      Comprometimento do salário inicial: -28% (faltaria 28% da grana)

      Financimento: R$ 1500k
      Juros: 8%aa
      Prazo: 35 anos
      Prestações do SAC: De 13.222 a 3.594
      Salário: R$ 13.600
      Comprometimento do salário inicial: -2,7% (faltaria dinheiro)

      Ou seja, mesmo com a renda muito maior e O PRAZO MAIS DO QUE DOBRADO nosso amigo ainda estaria precisando comprometer mais do que 100%...

      Tirem as conclusões por si só...

      []s!

      Excluir
    17. dimarcinho,

      Assim não tem graça. Vc tem q fazer as contas considerando a menor taxa que existe na Caixa, ou seja, taxa pra servidor público q tenha conta corrente lá e receba seu salário lá. Considere tb q a TR vai ser zero pra sempre, ou seja, o CET será algo pouco acima de 10% ao ano. Arredonda logo pra 10%, pra facilitar a conta.

      Refazendo os cálculos desse jeito, vc verá q certamente vai ser possível o cara financiar dos 30 aos 65 anos pagando... hum...

      Aliás, não! Pera aí... Financiar R$1.5M ainda tá puxado. Vc tem q considerar tb q um cara de 30 anos certamente já tenha um outro bom apartamento quitado, valendo uns R$ 600k. Como? Sei lá, pô! O cara pode ter ganhado de presente do papai, ou Papai Noel, use sua criatividade.

      Ou seja, o financiamento será de apenas R$ 900k. Refaça seus cálculos... Não se esqueça, considere sempre a menor taxa possível. Se der faça arredondamento para baixo, pra facilitar a conta.

      Se vc novamente chegar a conclusão de q um Auditor da Receita não tem condições de comprar um imóvel de R$ 1,5M, vc não sabe fazer conta. Os caras tiveram os salários turbinados pelo Lula!

      Excluir
    18. Senhora Kássia, sou concurseiro, hoje auditor de tribunal de contas municipal. Sempre acompanhei os salários da RFB. Os Auditores, atualmente, ganham 13600 reais bruto de salário. Não sei de onde você tirou so 18K. Cite fontes. Eu cito a fonte oficial para dizer que o salário não é este. http://www.servidor.gov.br/publicacao/tabela_remuneracao/bol_remuneracao.htm - página 42.

      E não. Com salário de 18K é impossível comprar um imóvel de 1,5M. O que é possível é financiar este imóvel por 35 anos, pagando mais de 150% de juros totais, o que é um absurdo.

      Não confunda capacidade de financiar com capacidade de comprar.

      Excluir
  3. Bem interessante esse artigo. Não acho que tenhamos uma bolha imobiliária no Brasil, pelo menos não de forma generalizada. Acho porém que o desempenho econômico do Brasil não pode ser comparado a estes países atualmente e se formos no basear em 2012, o futuro também não é muito promissor. Mais uma reeleição do PT e estaremos fora do BRICS.
    Olhem este site http://www.globalpropertyguide.com, ele traz um panorama imobiliário sobre cada região. Quando é discutida a situação brasileira, ele coloca como o surpreendente que os imóveis ainda terem subido em 2012 (o artigo é de setembro) e faz um alerta sobre o declínio de crescimento econômico no Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Relação entre renda per capita e preço dos imóveis também indica bolha…
    http://opequenoinvestidor.com.br/2011/05/relacao-entre-renda-per-capita-e-preco-dos-imoveis-tambem-indica-bolha/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Artigo de maio de 2011. Não tinha um mais defasado não?

      Excluir
    2. Sim, tem sim, vide abaixo, de hoje

      Excluir
  5. Mais um artigo sobre a bolha

    Procure no google

    Análise: Queda das transações em SP reflete o exagero no preço cobrado por imóvel
    SAMY DANA
    Folha de São Paulo
    10.12.2012

    ResponderExcluir
  6. Kássia, quando você compra um carro, você paga o salário do vendedor do carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pago, lógico. De onde vc acha que sai o dinheiro para pagar o salário dele?

      Excluir
    2. Eu achei que quem pagava o salário do vendedor da concessionária era o dono da concessionária. Nunca vi na minha vida o comprador de um carro pagando salário diretamente ao vendedor do carro.

      Excluir
    3. O mesmo vale para compra de imóveis na planta. Quem paga a corretagem é o vendedor, e não o comprador. Favor ler o termo de ajustamento de conduta firmado pela imobiliária Abyara em São Paulo e o Ministério Público do Estado de São Paulo.

      E quem está comprando imóveis na planta em outros estados, cuidado. A prática está muito comum no Brasil todo. Se te pedirem no ato da entrada para dar 5 ou 6 cheques, cuidado. Dê somente um cheque de entrada e certifique-se que o valor integral dele conste como valor pago como forma de entrada no imóvel.

      Do contrário, você comprador estará pagando taxas indevidas.

      Procure no google por:

      corretagem indevida

      taxa de corretagem paga pelo comprador

      Excluir
  7. Comentário em resposta ao mesmo artigo, divulgado pelo Fulgencio, extraído do fórum Skycrapercity.
    Autor do comentário: PRTS

    Acredito que esse seja a pior avaliação do mercado imobiliário que eu já vi. As informações são tão consistentes quanto a campanha do Mano na Seleção. O Brasil tem uma densidade populacional de 22 hab/km² enquanto Índia tem 329 hab/km², China 140 hab/km² e a África do Sul 44hab/km². A Rússia tem uma densidade de 8,3 hab/km², bem menor que a brasileira, no entanto a área habitável da Rússia é muito (muito mesmo) menor do que a do Brasil. O autor do estudo escolheu países que fazem parte de um grupo de emergentes (BRICS), mas que geopolicamente são bem distintos.

    Além disso, não se pode comparar valor do m² sem comparar a taxa de juros de financiamento desses países, pois os dois parâmetros estão intimamente ligados. Sabe-se também que a taxa de juros real brasileira é uma das maiores do Brasil.

    Para ver o tanto que essa comparação é absurda, peguemos o caso de Brasília (Asa Norte, Asa Sul, Estação Rodoviária, Setores de Oficinas, Armazenagem e Abastecimento, Indústrias Gráficas, Embaixadas Norte e Sul, Militar Urbano, Clubes, entre outros; Parque Sarah Kubitscheck (Parque da Cidade); Área de Camping; Eixo Monumental; Esplanada dos Ministérios e as Vilas: Planalto, Telebrasília e Weslian Roriz) com renda per capita média de R$ 50k por ano. Se Brasília tivesse o mesmo valor (Preço m²/ Renda per capita) da índia (3,1), teríamos um valor por m² de 150k. Uma kitnet de 25 m² custaria próximo de 4 MM. Considerando a rentabilidade do aluguel na Índia (2,68%), o aluguel desse imóvel seria 9k/mês. Seria interessante um casal de juízes federais brigando com um casal de servidores do SF para alugar uma kitnet de 25 m² em Bsb.

    Tive uma idéia: vou correndo comprar 2 kit's no Noroeste enquanto custam apenas 500 k cada. Quando entregarem alugo cada uma por 9k e paro de trabalhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além disso, não se pode comparar valor do m² sem comparar a taxa de juros de financiamento desses países, pois os dois parâmetros estão intimamente ligados. Sabe-se também que a taxa de juros real brasileira é uma das maiores do Brasil.

      A taxa de juros mais elevada do Brasil em relação aos demais países é um dos motivos pelos quais os imóveis são mais baratos aqui, pois quanto menores os juros, maiores os preços.

      O sujeito que escreveu isso pelo jeito não tem noções básicas da relação de valor entre dinheiro, tempo e juros. OMG!

      Excluir
    2. Para ver o tanto que essa comparação é absurda, peguemos o caso de Brasília (Asa Norte, Asa Sul, Estação Rodoviária, Setores de Oficinas, Armazenagem e Abastecimento, Indústrias Gráficas, Embaixadas Norte e Sul, Militar Urbano, Clubes, entre outros; Parque Sarah Kubitscheck (Parque da Cidade); Área de Camping; Eixo Monumental; Esplanada dos Ministérios e as Vilas: Planalto, Telebrasília e Weslian Roriz) com renda per capita média de R$ 50k por ano. Se Brasília tivesse o mesmo valor (Preço m²/ Renda per capita) da índia (3,1), teríamos um valor por m² de 150k. Uma kitnet de 25 m² custaria próximo de 4 MM. Considerando a rentabilidade do aluguel na Índia (2,68%), o aluguel desse imóvel seria 9k/mês. Seria interessante um casal de juízes federais brigando com um casal de servidores do SF para alugar uma kitnet de 25 m² em Bsb.

      O artigo compara o mercado do Brasil com os demais BRICS. Não desceu a detalhes de cidades. Agora, se o sujeito quer comparar cidades, deveria ver quanto custa o metro quadrado em regiões nobres de Moscow, Pretória, Bombaim, Xangai e Pequim.

      Enfim, o sujeito acima não sabe o que fazer para tentar rebater fatos, aí precisa apelar: comparando mercados locais com nacionais. O artigo tratou de mercado nacional. Isso é um fato.

      Excluir
  8. Que papagaiada desse cara. Agora os bolhotas recorrem até a geopolitica para tentar rebater estudos que mostram fatos. Quais são os fatos? Que os preços de imóveis no Brasil estão baratos quando comparados com países similares, e a rentabilidade do aluguel aqui é maior. Isso são fatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi você que recorreu à geopolítica aqui. Os argumentos foram rebatidos utilizando-se a mesma base, somente isso.

      Excluir
    2. Negativo. O sujeito acima disse que "O autor do estudo escolheu países que fazem parte de um grupo de emergentes (BRICS), mas que geopolicamente são bem distintos."

      Eu só mostrei a bobagem que é falar em "geopolítica" para argumentar contra os fatos apresentados na matéria.

      Enfim, o cara não tem argumento, então inventa. Até geopolitica serve, se bem que tem site aí que coloca profetas para falar de bolha, então esse aí com geopolítica até que não é tão fora do espectro de bobagens que circula sobre bolha imobiliaria na internet.

      Excluir
    3. Tem gente que inventa até que não tem bolha por conta do consumo de cimento kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  9. Aqui está a última reportagem do economista no qual você baseou seu último post:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1198573-analise-queda-das-transacoes-em-sp-reflete-o-exagero-no-preco-cobrado-por-imovel.shtml

    Em resumo, o economista avalia que há exagero nos preços dos imóveis e que por isso o número de unidades vendidas tem caído.

    Vale lembrar que o número de unidades vendidas vem caindo sistematicamente desde 2011. Obviamente as construtoras já notaram isso e reduziram o número de lançamentos para que não ficassem com imóveis demais na mão. Em todas as referências que analisam bolhas imobiliárias, a estabilização de preços juntamente com a queda do número de imóveis vendidos é o suspiro que precede o desespero.

    Aperte os cintos, Kássia.

    ResponderExcluir
  10. Se compararmos os preços dos imóveis do Brasil ao preço dos EUA, os imóveis aqui são muito, mas muito caros. Prefiro ter os EUA como referência do que a Indía (aonde 95% da população vive com menos de US$ 2 ao dia) ou a China (em plena bolha imobiliária noticiada mundialmente) ou a Rússia (detentora de umas das maiores concentrações de renda do mundo)

    ResponderExcluir
  11. Sou carioca, tenho 29 anos e comprei em 2010 um imóvel de 2 quartos na zona sul do Rio de Janeiro (Flamengo).

    Desde que realizei a compra, os imóveis equivalentes ao meu, anunciados no ZAP *DIMINUIRAM*, de preço de +-R$650Mil para +-R$500Mil.

    Comprei meu apartamento com um bom desconto, e paguei R$600,00 ainda em 2010. O fato de ter anúncios, em meu próprio prédio de imóveis em que os proprietários pedem R$500mil reais me deixa muito revoltado.

    Já percebo esse "prejuízo" de R$100mil. O pior é saber que ao final dos 20 anos de financiamento terei pagado algo em torno de 1 milhão de reais pelo apartamento.

    Já fiz vários contatos com a instituição bancária que me realizou o financiamento, assim como com outras instituições financeiras, e a posição é simples e grossa: A tão proferida "portabilidade bancária" não vale à pena devido às taxas cobradas e, principalmente, devido aos novos e elevados níveis de exigência para o refinanciamento (sim, eles ficaram mais exigentes e agora não em encaixo mais para O MESMO FINANCIAMENTO QUE FIZ EM 2010).

    Como não posso refinanciar, tentei negociar a devolução do imóvei à instituição financiadora, mas descobri que este é o pior dos mundos: Eles leiloariam meu imóvel. Provavelmente o valor pago seria bem menor do que os R$500mil que eu vejo atualmente anunciados, e o valor conseguido seria descontado de minah dívida. EU TERMINARIA COM UMA ENORME DÍVIDA (+-R$750mil) E FICARIA SEM APARTAMENTO.

    O pior é que desde 2010 os preços de alimentação, transporte, etc, e mesmo que em 2010 meu financiamento tenha sido aceito por consumir apenas 30% de meu orçamento, hoje apenas 2 anos depois eu não tenho dinheiro para praticamente nada.

    Não tenho carro, não sou gastador, e ESTOU PRESO A ESTE PESADELO PELOS PRÓXIMOS 20 ANOS.

    Resumo de minha situação:
    - Prejuízo atual de R$100Mil reais, dados os valores atualmente anunciados.
    - Se eu devolver o apartamento, ficarei com R$750mil de dívida e SEM TER ONDE MORAR.
    - Durante os próximos 20 anos não poderei sonhar nem com viagens, nem com um carro, nem com nada que me tire do padrão pagar parcela do imóvei, me locomover e comer.

    Resolvi realizar este depoimento aqui: Venho pesquisando sobre o assunto nos últimos meses, quando comecei a notar que estava apertado demais financeiramente, mesmo levando uma vida frugal. Em 2010 eu acreditei em argumentos bastante semelhantes aos que este blog trás, e me arrependo amargamente por isso. Então, como não posso me safar desta situação, pensei que poderia colaborar com outros desavisados que possam por ventura acreditar naquilo que é veiculado neste blog. Portanto CUIDADO. A realidade dos fatos é bem mais dura do que o que se veicula aqui. Tenho muitos amigos que se encontram na mesma situação que eu. Como a maioria não leva um dia-a-dia frugal como o meu, já vejo casos de pessoas que não conseguem dormir pois estão endividados, em atraso com as parcelas, e não vislumbram possibilidades de mudanças.

    Por fim, gostaria de deixar registrado que as pessoas que tem opinião como a deste blog não se importam com as pessoas. Seu único objetivo é tentar espremer as últimas gotas de lucro deste mercado A QUALQUER CUSTO, MESMO QUE ESTE CUSTO SEJA A FELICIDADE DE INCONTÁVEIS FAMÍLIAS.

    Espero que meu breve testemunho seja útil a muitas pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, já ouviu falar que "papel aceita tudo", certo? Esse depoimento só tem validade se vc especificar:

      1. o imóvel que vc fez negócio, para podermos saber se efetivamente o preço caiu de 2010 para 2012 e quais as razões.

      2. Comprou na planta ou pronto? Se comprou pronto e pagou acima do valor do mercado, problema é seu que não pesquisou, e não do mercado.

      3. Muitíssima estranha essa sua idéia de "refinanciar". Só tem sentido refinanciar se vc encontra um mesmo financiamento com taxas de juros mais baixas, mas o valor presente do financiamento jamais será alterado. Portanto isso nunca seria solução para o seu caso.

      4. A solução para o caso em que o saldo devedor do imóvel é maior que o valor do imóvel é simples: deixar de pagar o imóvel, e vá morar de alguel.

      Ocorre que a solução 4. só existe se isso ocorre de fato, e para sabermos se efetivmamente é verdade, só mesmo vc colocando o 1.

      Como eu acho que vc não vai fazer o sugerido no item 1, só posso supor que vc está MENTINDO mesmo.

      Excluir
    2. 1. Não vou especificar nada por razões de privacidade.

      2. Idem do item 1.

      3. Você está errada. Vou tentar explicar como se fosse para uma criança de 6 anos. Quem sabe a senhora entenda: O fato de diminuir os juros faz com que o peso da escravidão de servir a dívida seja BASTANTE diminuído. E, de fato, os juros estão bem menores hoje do que em 2010.

      4. Durante boa parte do financiamento o saldo devedor é maior do que o imóvel, querida. Para isso basta se lembrar dos juros, e se recordar que os preços anunciados estão caindo. E estão caindo. No meu bairro estão caindo. Converso com moradores e SEI da realidade do meu bairro.

      Meu depoimento tem exatamente a função de refutar a MENTIRA que a senhora vem colocando em prática dia-após-dia nesse blog imundo que presta um enorme desserviço às pessoas. A VERDADE é que A SENHORA SÓ SE PREOCUPA EM TENTAR RETIRAR AS ÚLTIMAS GOTAS DE LUCRO DESTE MERCADO, mesmo que isso tenha que ser feito à base de MENTIRAS e de hipocrisia com o qualificante de ser consciente de que é de má fé.

      Excluir
    3. Ah, entendi. Então o imóvel que vc pagou de 600k "em 2010", "com desconto", e hoje vale 500k NÃO EXISTE. Vc apenas inventou uma historinha sem pé nem cabeça. Ou seja, não passa de ficção.

      Vc não consegue falar nem a região, nem quantos metros quadrados, nem nada. Isso em nada tiraria sua privacidade, aliás, nem mesmo se falasse qual o prédio que é. Mas não, alega "privacidade" para tentar fazer verdade uma ficção.

      Acho que vc deveria ir contar essa historinha lá no Bolha Imobiliária, pois é o local da Internet onde se acreditam em profetas de bolha, não em fatos econômicos.

      Aqui eu sempre mostrarei as inconsistências do seu discurso. Desculpe se desmarcarei sua MENTIRA.

      Excluir
    4. Durante boa parte do financiamento o saldo devedor é maior do que o imóvel, querida. Para isso basta se lembrar dos juros, e se recordar que os preços anunciados estão caindo. E estão caindo. No meu bairro estão caindo. Converso com moradores e SEI da realidade do meu bairro.

      pelo jeito vc não tem familiaridade nenhuma com financiamento imobiliário. Se tivesse, não contaria esse MENTIRA que vc colocou aqui.

      Aprenda uma coisa, "querido": o financiamento imobiliário hoje é baseado no sistema SAC, no qual o Saldo DEVEDOR CAI TODO MÊS.

      Logo é impossível que um financiamento imobiliário de 2010 pelo sistema SAC tenha saldo devodr maior que a garantia. Isso NUNCA acontece no sistema SAC.

      Já disse: Vá mentir no bolha. Aqui vc será desmarcarado.

      Excluir

    5. Realmente eu não tenho. E esta é a realidade da maior parte do meu e do seu país. A maior parte da vendas de imóveis sobrecai sobre pessoas com assim mesmo. Acostume-se com o país que você vive.

      Aproveito para destacar que este mesmo tipo de tentativa de desqualificação de qualquer voz contrária à sua ideia já acontecia em 2010 quando comprei meu imóvel. Que os leitores que eventualmente passem por aqui tenham consciência disso para que não caiam no conto do vigário trazido por este blog MENTIROSO e DE MÁ FÉ.

      Excluir
    6. Para calar suas difamações aqui estão exemplos de imóveis com características de localização, tamanho e padrão próximas aos que comprei, e que eram anunciados a 630-650Mil em 2010:

      http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-FLAMENGO-RUA-CORREA-DUTRA/ID-3965700

      http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-FLAMENGO-RUA-CORREA-DUTRA/ID-3862528

      http://www.zap.com.br/imoveis/oferta/Apartamento-Padrao-2-quartos-venda-RIO-DE-JANEIRO-FLAMENGO-/ID-3990907

      E então, como se sente ao ser desmascarada? Eu estou me sentindo ótimo em colaborar com os leitores desavisados. :)

      Excluir
    7. SAC ou PRICE, o saldo devedor cai todo mês... só aumenta se não pagar 100% dos juros da parcela...

      Inclusive, acho q a maioria dos sistemas de amortização, com exceção do Americano, diminuem o saldo todo mês...

      Ele deve estar falando da correção do IGP-M, será?

      Excluir
    8. Querido anomimo do apto de 650k no Flamengo em 2010 que hoje vale 500k.

      Então você pagou R$ 650 mil reais em um apto de 70 metros quadrados no Flamengo em 2010? Então você pagou nada menos que R$ 9.285 reais o metro quadrado em 2010.

      Acesse o link abaixo que trará a evolução do metro quadrado no flamengo para aptos de 2 quartos de 2008 até agora:

      http://www.zap.com.br/imoveis/fipe-zap/rio-de-janeiro+rio-de-janeiro+flamengo/?qt=2

      Aí vc verificará que o metro quadrado do Flamengo em janeiro de 2010 era de R$ 5.275 reais, e chegou a R$ 7.036 reais em dezembro de 2010. Em junho de 2010 estava em 6.100 reais.

      Vou supor que vc comprou em dezembro. Então vc pagou R$ 9.285 reais em um bairro que tinha metro quadrado de R$ 7.036 reais?

      E ainda financiou por um sistema que não existe e aumenta o saldo devedor?

      Como não existe esse sistema de financiamento e eu também não acredito que tenha pessoas que paguem 33% a mais que o preço de mercado, fica provado que a sua historinha é MENTIRA.

      Faz o seguinte: aproveita que este blog faculta a postagem anônima e ninguém sabe quem você é, muito menos eu (e nem quero saber), e parece de escrever sobre isso, pois quanto mais vc escreve, mais vc se enrola na mentira.

      Mentira tem perna curta, sabia? kkkkkkkkkkkkkkk





      Excluir
    9. Kássia,

      até concordo com a sua análise, mas se ele comprou na planta, talvez possa ter se arrasado sim.

      Hoje, os imóveis na planta estão muito superiores.

      Há poucos dias estava olhando alguns aqui pela minha área; imóveis basicamente iguais, com mesma metragem, tamanho, localidade, tipo de condomínio, etc.

      Usados na faixa de 450-500k. O lançamento de um empreendimento está A PARTIR de 865k.

      Pra ser mais exato, na minha área (Tijuca) os imóveis estão oscilando entre 4,5-5,8k/m2 (pode conferir no Zap Imóveis). Este empreendimento está vendendo por 9,2k/m2

      A diferença está muito grande... sinceramente, pra quem quer comprar pra morar, a balança hj por aki pesa melhor para o lado dos usados do q dos novos... só não sei se foi o caso do anônimo aí...

      []s!

      Excluir
    10. Sra.Kacia, pois Kassia com 2 s está fora de cogitação no seu caso...
      Sou formada em fisica pela USP, além de ter trabalhado mais de 35 anos com financiamento bancário... A sua afirmação de que no plano SAC o saldo devedor diminui TODO MES além de estar TOTALMENTE ERRADA presume que a Sra. não entende nem de financiamento imobiliario e muito menos de números. O Saldo devedor no sistema SAC só é negativo, ou seja diminui, quando a amortização da parcela alcança um valor tal que na correção mensal, seja pela TRD ou qualquer indice adotado em contrato, de forma a preservar o montante a ser recebido pela instituição, que dos juros e taxas administrativas, vive... A excepcional negatividade do saldo devedor pode ocorrer sim, em raros meses em que o índice de correção seja nulo ou negativo... tanto que somente depois de metade do prazo financiado o saldo devedor começa lentamente a recuar.
      Suponho que sua sapiência seja a adotada pela maioria dos brasileiros que nada entendem de numeros ou são preguiçosos para construir um simples planilha de evolução de saldo, adotando simplesmente simulações ofertadas pela rede bancária que tem interesse em fazer financiamentos.
      Assim, considerando que neste assunto a sua ignorância se tornou publica, tenho que me valer da informação para acreditar que do restante que a Sra. convictamente abordou seu conhecimento é raso tanto quanto.

      Excluir
  12. Tomando como base as avaliações de mercado feitas por especialistas de publicações como a Revista Exame e FipeZap a imobiliária Waldemar Lima IMÓVEIS LTDA, sediada na Avenida Armando de Andrade, em Taboão da Serra, está alertando a região para a redução de preços dos imóveis entre 20% a 30%, que deve acontecer em 2013. De acordo com o proprietário da imobiliária, Waldemar Lima, a valorização dos imóveis em todo o País deu-se de forma abrupta, dificultando a vida de quem pretendia adquirir um imóvel próprio, ocorrendo assim uma forte especulação imobiliária.

    “É inevitável a queda de preços dos bens imóveis em todo o território nacional. Não será diferente em 2013. Os preços já não sobem mais, incorporadoras vendem imóveis com descontos que ultrapassam 30% (trinta por cento), temos o exemplo da construtora Camargo Correia no dia D, que concedeu descontos em seus imóveis”, afirma Waldemar Lima.

    Segundo ele, o imóvel usado não é mais de venda rápida. “Hoje o consumidor busca o preço real do bem que está adquirindo. Atualmente há busca do melhor custo x benefício, o mercado está farto de ofertas e os compradores estão mais conscientes do que pretendem adquirir”, conta.
    O empresário afirma que o número de lançamento em São Paulo, em 2012, caiu 30%. Também assegura que houve também uma queda no número de unidades financiadas (em relação ao mesmo período do ano passado).

    “O mercado imobiliário do Brasil, e de Taboão da Serra, vive um novo momento, temos que nos adequar a ele, o “bum” atraiu muitos investidores em busca de dinheiro fácil e rápido, bancos famintos em conceder créditos”, disse.

    Para o empresário, no momento atual, a compra deve ser embasada nos fatores das reais necessidades de quem adquire um bem. “O mercado imobiliário está recheado de ofertas das mais variadas e preços diversos, antes de fechar um negócio visite em média 10 empreendimentos”.
    Waldemar Lima afirma que é preciso planejar bem, pois quem comprar errado vai perder muito dinheiro. De acordo com o empresário é preciso relembrar o valor dos imóveis de Taboão da Serra, e região. Para ele, o exemplo é de um apartamento de 3 dormitórios, sendo uma suíte e 1 vaga de garagem, semi novo, com 75 m2 (setenta e cinco metros quadrados) de área útil, no condomínio Moradas dos Bosque no ano 2002, custava em média R$ 120.0000,00 (cento e vinte mil reais), ou seja, o m2, custava R$1.600,00 (um mil e seiscentos reais).

    Segundo Waldemar Lima, após 10 anos, o mesmo apartamento (usado) está sendo ofertado por R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais), com seu valor R$ 4.800,00/m2, ou seja, ocorreu valorização de 300% (trezentos por cento), no período de 120 meses, valorização esta, sem sustentabilidade econômica, diante da crise mundial, e do endividamento dos brasileiros.

    “O boom do mercado imobiliário brasileiro acabou. Vivemos um momento em que todas as partes envolvidas no processo de venda e compra de imóveis devem repensar no atual momento, antes que o mercado brasileiro passe atravesse uma crise, assim como ocorreu nos Estados Unidos”.
    Hoje, o preço sugerido pela WALDEMAR LIMA IMÓVEIS LTDA e especialistas, em Taboão da Serra, para venda de apartamento novo é de R$ 4.200,00 (quatro mil e duzentos reais)/m2 e apartamentos usados de R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais)/ m2, conforme o bairro e a infraestrutura local.
    E, para venda de sobrados novos o valor gira em torno R$ 3.700,00(três mil e setecentos reais)/ m2, ficando sobrados usados em R$ 3.000,00(três mil reais)/ m2, de acordo com o bairro e infraestrutura local.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. “O boom do mercado imobiliário brasileiro acabou."

      Como é bom ouvir isso de um dono de imobiliária.

      Difícil imaginar qual será a desculpa esfarrapada e distorcida do editor deste blog para justificar o testemunho acima.

      Excluir
    2. Quem vc acha que tem mais credibilidade? Esse sujeito aí ou o Samy Dana, que disse que os imóveis vão se valorizar ckkkkkkkk

      Excluir
    3. Até outro dia vc só criticava o Samy Dana, chamava ele de profeta e dizia que ele tinha bola de cristal. Virou fã dele agora? Veja isso então:

      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1198573-analise-queda-das-transacoes-em-sp-reflete-o-exagero-no-preco-cobrado-por-imovel.shtml

      Excluir
  13. Hoje em dia é melhor pagar aluguel e morar no centro, do que ficar pagando o carnê da CEF por 35 anos para morar no fim do mundo.

    ResponderExcluir
  14. Kássia, o número de comentários no seu blog tem crescido assustadoramente nos últimos tempos.

    É bolha dos comentários. Crescimento rápido de qualquer coisa sempre desestabiliza o equilíbrio.

    Em Jan 2000 eu tinha 14 anos e 1,65 m , em Dez de 2000 eu tinha 14 anos e 1,83 m. Nunca mais consegui ter equilíbrio pra andar de skate, patins ou até jogar futebol decentemente.

    As construtoras cresceram assustadoramente nos últimos 4 anos. Fizeram tanta "lambança sem equilíbrio no skate" que agora estão cheio de atrasos, estouros de orçamento e valendo 90% a menos que suas máximas históricas de cotação em bolsa

    O mercado imobiliário brasileiro cresceu MUITO nos últimos 4 anos. Isso significa que........

    ResponderExcluir
  15. O que a Kassia chama de torcida (para abaixar o preço de imóveis) alguns paísecos como EUA e Alemanha chamam de cidadania e educação financeira. Xapralá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imóveis mais no Brasil? Dizer que uma pessoa com 1% da visão enxerga melhor do que um cego absoluto não é mérito nenhum

      Excluir
    2. *Imóveis mais BARATOS no Brasil

      Excluir
  16. Aê, Tia Kássia, comenta aí sobre as quedas nas vendas em SP e MG(BH) pra gente provando deturpando as informações pra tentar enganar a população a respeito da bolha imobiliária que se avizinha.

    ResponderExcluir
  17. Visitando o tal “Global Property Guide” website,

    "http://www.globalpropertyguide.com/"

    Voce encontra o anuncio de uma “oportunidade de investimento”
    Brazil Eucalyptus Plantation
    Packages from 10,000 EUR makes 8-12% per annum
    Para completar tem um mulata com fantasia de carnaval.

    Quando voce clicar no ABOUT para saber mais sobre o website, verá a seguinte mensagem: Sorry, we couldn’t find the page you’re looking for.

    Richard Rytenband – apesar desse nome, é um típico bananense.

    * "http://www.ced.pucsp.br/conteudo/downloads/Candidatos_Selecionados_para_2_etapa_do_Processo_Seletivo_1_semestre_de_2010.pdf"

    PUC-SP, Candidatos Selecionados para 2ª etapa do Processo Seletivo – 1º semestre de 2010
    RICHARD RYTENBAND, Nivel Mestrado em Educação, Data da Entrevista 27/11

    * "http://www.youtube.com/watch?v=52gpvk66XzE"

    A Tarde é Show”, oferecendo DICAS para mulheres fazerem economia do lar.

    * "http://www.mkthouse.com/release137.html"

    No ano de 2010, Richard Rytenband e Felipe Okazaki se uniram com o mesmo objetivo, levar conhecimentos para a humanidade, visando ensinar as pessoas a criarem riquezas e melhorarem sua interação com o mundo …

    ResponderExcluir
  18. Sabe por que o imóvel do Brasil é mais barato que o destes países? Porque todos os BRICS estão vivendo bolha imobiliária, cada bolha à sua maneira. No Brasil é pela expansão do crédito fácil e olho grande do investiotário que tá comprando na pRanta.

    ResponderExcluir
  19. XERETTA COMENTANDO.........

    Chega de briga, o caso abaixo é fato:

    AP anunciado na imobiliária em Cabo Frio por 650.000;
    O mesmo AP sendo anunciado no ZAP por 540.000, falei com o dono, o mesmo aceita 460.000.
    O AP foi comprado em 2008 por 440.000, isso quer dizer que o cara não ganhou quase nada em 5 anos, se tivesse colocado na poupança teria ganho muito mais.

    O pior de tudo é que o cara nao consegue vender de jeito nenhum....
    ISSO É BOLHA.......
    Se ele quiser eu dou trezentinhoooooo, quem mandou especular..... SIFUUUUU

    ResponderExcluir
  20. Uma frase somente: quem questiona se ha bolha imobiliaria no BR, ou é insano ou fuma crack. Pelo preco de um "kinder ovo" numa favela aqui no BR, se compra um otimo apt. em condominio fechado em Boca Raton na Florida, USA. Fim de papo.

    ResponderExcluir
  21. Jornal Hoje da Rede Globo e Presidente da SECOVI confirmam:

    P R E Ç O D O S I M Ó V E I S N Ã O S U B I R Ã O M A I S.

    http://g1.globo.com/jornal-hoje/videos/t/edicoes/v/ritmo-da-construcao-civil-tem-queda-na-maioria-das-capitais-brasileiras/2294504/

    As vendas caíram em 8 das 10 capitais pesquisadas, e a oferta teve que ser diminuída para evitar o aumento do inventário (encalhe) das construtoras.

    ResponderExcluir
  22. Kassia querida, amanhã é o fim do mundo.

    Se o mundo não acabar, a velocidade de aumento dos preços dos imóveis deve voltar pra 30% a.a. né?

    Afinal, esse arrefecimento dos preços recentes foi por conta de que os empresários estavam segurando os lançamentos com medo do fim do mundo, certo?

    E ah, os preços anunciados caíram também porque os empresários do ramo abriram mão do lucro por conta de um espírito de altruísmo que domina todo mundo na época de natal , não é? E ainda mais, na tentativa de redenção pro fim do mundo, correto? rss

    Tipo assim: "Pra que vou correr pra lançar, se o mundo vai acabar mesmo?"

    "Não serei ganancioso, vou reduzir em 40% o preços dos imóveis e dar a chance dos meus irmãos morarem num teto de dry wall antes do mundo acabar, rss". "Assim eles morrem primeiro nos desabamentos, e eu ainda corro o risco de sobreviver, pra fazer os outros pagarem mais caro no futuro. rss"


    Conte-nos Kassinha, vai passar o fim do mundo naquele seu apartamento que vc comprou pra investir em Alto Paraíso?

    ResponderExcluir
  23. Consultei alguns sites de imobiliárias de Johannesburg e coloquei como faixa de preço o que estão cobrando em Floripa por um apto novo de 50m2 no centro: 540k reais. Convertidos em USD, dá + ou - 250k.

    Verifiquei os imóveis nessa faixa por lá e constatei que o tamanho médio dos imóveis para esse valor é próximo de 900m2!! São maioria casas...

    Acho que o seu colega aí patinou na análise.

    Hoje em dia é difícil enganar as pessoas... é preciso muito jogo de cintura. Se souber um inglês rudimentar e conhecer buscadores como o google, acha-se tudo.

    ResponderExcluir
  24. Feliz 2013 Kássia!
    Feliz Bolha Imobiliária do Setor Noroeste!

    Que os imóveis abaixem de preços e cheguem a preços reais!
    Que as imobiliárias passem a emitir notas fiscais sobre os valores totais das transações!
    Que as imobiliárias parem de cobrar a corretagem dos compradores!
    Que corretores deixem de mentir a respeito das áreas dos imóveis, da posição em relação ao sol, e parem de forçar a barra, com expressões do tipo "vai aumentar a tabela"!

    Viva a bolha!
    Viva 2013!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. os precos em brasilia estao caindo. no noroeste onde antes pediam. 10 mil no metro quadrado agora pedem. 8 mil e mesmo assim nada de comprado. tem corretor me.ligando.toda semana oferecendo apartamento.la. mas nao sou louco de pagar. 8 mil num lugar que nao tem comercio nem iluminacao publica.

      Excluir
  25. Que nada! Ela já anunciou que 2013 é o ano do pico! Vai aumentar no mínimo 10% nos 6 primeiros meses! Que não comprar agora vai pagar mais caro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao que parece vc não tem capacidade intelectual suficiente para distinguir uma publicação de uma declaração de outra pessoa de uma opinião minha, mas vou lhe dar uma dica: quando se fala dos outros há aspas no texto. De qualquer forma, fico feliz que a declaração que publiquei vem se mostrando acertada, já que os preços estão se acelerando desde novembro. dois dígitos nos primeiros seis meses de 2013 não é uma má aposta em um cenário de aceleração do PIB e da Bolsa, e juros estáveis.

      Excluir
  26. 20% ao ano de reajuste em 2013, só no Setor Noroeste de Brasília. E quem comprar um imóvel ganha um kit velas para passar as noites escuras, já que o bairro mais caro de Brasília ainda não tem energia elétrica. Por que pagar barato para morar bem se é possível pagar mais caro?

    É a pegadinha! Yeeh! Yeeh!

    E tem muita gente que caiu.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, querido, quem caiu em engodo foi quem acreditou em Bolha e que os preçois em BSB iriam cair. FIPE-ZAP em dezembro de 1,5% em BSB. Sorry para quem está esperando preços cairem no Noroeste......vai continua no aluguel, e correndo o risco de ser expulso do plano, pois os alugueis estao subindo.

      Excluir
  27. Kássia,
    Não há nada de novo pra publicar em 2013??
    Boa sorte com a venda o apartamento.

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.