terça-feira, 23 de maio de 2017

Rodrigo Janot em modo desespero para derrubar Michel Temer

O Procurador Geral da República Rodrigo Janot cometeu um artigo hoje sobre a acórdão de pai pra filho feito pela PGR com a turma da JBS com os irmãos Wesley com a própria empresa.

O acordão é praticamente uma esmola dada pela PGR à JBS - esta empresa que praticamente teve a chave do BNDES dada pelo PT.


Depois das críticas que foram feitas por conta desse acordo que foi fechado com a JBS os irmãos Wesley tem perdão total e absoluto em que depois de ter sido beneficiados com centenas de bilhões de bilhões vão pagar 11 bilhões de reais em 20 anos em um acordo de leniência e Joesley Batista vai pagar R$ 225 milhões, o que é nada perto dos crimes que eles cometeram perto do dinheiro que eles ajudaram a assaltar dos cofres da nação - porque o dinheiro do BNDES é dinheiro subsidiado.


Depois de tudo isso eles entregaram algumas gravações e fizeram uma delação e saíram livres e soltos em um modelo completamente diferente das de lá achou dos acordos negociados com a lava jato em curitiba em que figuras como Marcelo Odebrecht entregaram todas as informações e entregar todas as provas e entregaram a turma dos partidos envolvidos nos esquemas de corrupção do petrolão e o Marcelo Odebrecht está pagando de com a lei com privação de liberdade.


Já Joesley Batista vai simplesmente amargar nos restaurantes mais sofisticados de Nova York fazendo farra pelo mundo enquanto ri na nossa cara.



O pior de tudo é que Joesley cometeu um crime mesmo depois de ter negociado a violação do acordo de leniência. Ele fez uma jogada do mercado financeiro que derrubou a nossa economia fez o dólar disparar em um dia antes comprou milhões de dólares tendo um lucro de quase 400 milhões de reais enquanto ele vai pagar R$ 225 milhões para a PGR no acordo que foi feito o procurador-geral da república, o qual começou a ser costurado e orientado, segundo se comenta nos bastidores das más línguas e boas línguas também, pelo braço direito de Janot. Um procurador que saiu do ministério público e virou um empregadinho de Joesley que negociou a leniência da JBS com o ministério público.



O mínimo que o PGR deveria fazer diante da sociedade brasileira estarrecida seria voltar atrás nesse acordo com a jbs, em especial pelos crimes que foram cometidos depois do acordo e também pela diferença gigantesca que há nos acordos fechados até agora com a turma da lava jato e nesse acordo "de pai pra filho feito com a pgr" .

Rodrigo Janot diz em seu artigo que dizendo que para a sociedade é muito mais importante do que do que punir os bandidos empresários, seria divulgar as informações, que seriam o áudio editado e o monte de ilações que foram divulgadas até agora e que não provaram NADA contra Michel Temer. Nada.


E o mais interessante de tudo é que o senhor Rodrigo Janot, entre as "informações" relevantes para a nação que foram divulgadas seria a de que Lula e Dilma teriam contas no exterior. Claramente para passar um ar de imparcialidade. Só que o PGR não ofereceu denúncia a Lula e Dilma. E aí?

E aí que está claro que o senhor Rodrigo Janot está com uma missão ensandecida de derrubar o presidente. Ele sabe que tem mais 3 meses no cargo então está trocando os pés pelas mãos, fazendo qualquer coisa que possa derrubar o presidente da República, jogar o país no limbo e na recessão, para preparar a volta de Lula e do PT ao poder.


Conclusão

Se você está batendo palminhas para essa operação conspiratória do PGR contra o presidente da República, saiba que está ajudando o retorno do PT ao poder. Porque é basicamente isso que pretende Janot e grande parte dos seus amigos no MPF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.