quinta-feira, 8 de junho de 2017

Brasília precisa parar de atrapalhar o Brasil

Que Brasília é uma ilha da fantasia, com seus palácios suntuosos, e suas castas de funcionários públicos e membros de poderes, juízes e procuradores com salários altíssimos, financiados pela carga tributária regressiva que impacta mais quanto menor a renda do cidadão, todos sabemos faz tempo. Mas, hoje, essa casta de nababos só faz atrapalhar o Brasil, e se não forem parados, voltaremos a recessão e ao desemprego, graças à bagunça institucional produzida pelo Ministério Público Federal e e pelo Supremo Tribunal Federal.


O cidadão brasileiro médio hoje - seja trabalhador ou empresário do setor privado, ou os 14 milhões de desempregados – quer antes de qualquer coisa paz para trabalhar, empreender, criar e produzir.

O setor privado brasileiro já demonstrou que quando Brasília não atrapalha, ele produz riqueza, consumo, renda e emprego para todos.

Mas os tempos atuais são de total desconexão de Brasília com o Brasil. Há uma casta de procuradores da República, chefiada pelo sr. Rodrigo Janot, que está produzindo uma guerra aberta contra o presidente da República.

Essa casta de procuradores bem pagos não está nem um pouco preocupada com a realidade do Brasil. Estão pouco se lixando por isso. Querem continuar em showzinho midiático cada vez mais repetitivo, de delações bombásticas que são vazadas ilegalmente, produzem paralisia institucional, e depois não se provam nada.

Enquanto a economia privada demanda normalidade institucional, o Brasil está parado mais uma semana assistindo o julgamento de uma ação no TSE que questiona chapa presidencial de 2015, quase no fim do mandato. É uma piada!

As maiores apostas são de que Temer seja absolvido, mas o que causa espanto é a falta de sensibilidade de alguns ministros do TSE que acham que se deve cassar a chapa e jogar o Brasil novamente em um buraco sem fundo institucional.

Chega! Por favor, queremos normalidade!

O Brasil não precisa mais de showzinhos midiáticos de delações supostamente bombásticas, julgamentos, inquéritos e não sei mais o que!

Chega! O Brasil precisa de menos juros, precisa de aprovação de reforma da Previdência e Trabalhista e também da Reforma Política. E então precisa de um Poder Legislativo que possa operar de forma normal, e não sob ataque de bombas artificiais produzidas por um Ministério Público e um Supremo Tribunal Federal desconectados das necessidades do Brasil.

O Brasil precisa de um Poder Executivo que possa trabalhar em paz, para dar continuidade ao processo de privatizações, leilões de infra-estrutura.

PGR e STF e TSE: Chega. Seu showzinho moralista já deu no saco. Já ficou velho. Já não traz novidade alguma. O instituto das delações se desmoralizou, pois os delatores ficam impunes e vão viver em Nova York, enquanto a população sofre com a paralisia institucional.

Chega!. Vamos deixar Temer e o Congresso Nacional trabalharem. Os resultados estão aí. Com um ano de mandato, Temer reduziu a inflação a menos da metade, a economia superou a recessão, os juros estão desabando e o desemprego caindo. E é só o PGR e o STF não atrapalharem, que virá muito mais.

2 comentários:

  1. Como é possível entrar em contato com você, autora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabrício, o contato pode ser por aqui mesmo, ou por meio do formulario de contato:

      http://www.politicaeconomia.com/p/sobre.html

      Excluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.