quinta-feira, 25 de outubro de 2018

DataFolha (25) trará empate entre Haddad e Bolsonaro

Eu já tinha apontado antes do segundo turno que Fernando Haddad era favorito no segundo turno. E, de fato, isso é o que está se materializando. A pesquisa do IBOPE desta semana já mostrou queda de 4 pontos entre os dois, e essa tendência irá se acentuar ainda mais na pesquisa do Data Folha de hoje (25/10), o qual estimo os resultados no gráfico abaixo.



Na situação acima, de votos totais, Haddad deve aparecer com 43%, enquanto Bolsonaro surgirá ainda numericamente à frente, com 44%. A tendência é de empate, mas com Haddad crescendo, e Bolsonaro caindo.


Já em votos válidos, a diferença entre os dois será de 2%, com Bolsonaro caindo de 59% para 51%, enquanto Haddad subindo de 41% para 49%.

Fernando Haddad será eleito no domingo

A imprensa inteira dá como certa a eleição de Bolsonaro, mas todos sairão surpresos, porque será, de fato, uma virada histórica, e isso se explica pelos seguintes motivos:
  • Eficácia da campanha negativa do PT: é importante considerar que, desde 1998, ninguém sobreviveu à campanha negativa do PT. E Bolsonaro é apenas mais um. O PT encontrou pontos do programa do PSL e criou eficientes mensagens que desconstruíram Bolsonaro, o resultado é que a rejeição de Bolsonaro disparou, e de Haddad caiu.
  • Imprensa ajudou Haddad: não é segredo para ninguém que a imprensa (com raras exceções) torce por Haddad. A notícia da Folha sobre o WhatsApp e as inúmeras reportagens sobre violência física de eleitores de Bolsonaro foram explorados à exaustão.
  • Bolsonaro achou que já estava eleito: esta semana, Jair Bolsonaro considerou-se eleito, e passou a atuar como presidente já. Largou a campanha e foi negociar transição com o Temer. Com isso, deixou o campo livre para o PT atuar. E isso foi fatal.
  • PSL substimou o PT: a campanha do Bolsonaro achou que já estava eleita e subestimou a capacidade do PT. O PT venceu todas as eleições presidenciais desde 1998. Subestimar esse partido é coisa de idiota.
  • Bolsonaro dá tiros no pé: Bolsonaro no domingo fez um discurso inconsequente e temerário nas manifestações do último domingo. Ele disse que seus inimigos seriam "eliminados ou banidos". Isso não é discurso de candidato à presidência da República, e afugentou muitos dos que estavam tendentes a votar nele. 
  • Bolsonaro dá tiros no no pé 2: Nesta semana, Bolsonaro disse que as ações afirmativas contra negros, gays e pessoas de baixa renda é "coitadismo". Isso é uma vergonha, e mostra que Bolsonaro não tem noção do que acontece no Brasil. Outra coisa de idiota. 
  • Idiotas não se elegem presidente da República.

6 comentários:

  1. Meu, vou rir muito no Domingo deste artigo!

    ResponderExcluir
  2. Uai, ele não iria perder? Pior do que isso, só textão em facebook!

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que errei. Agora é torcer para Bolsonaro fazer um bom governo.

    ResponderExcluir
  4. Se fizer 50% do que prometeu, será incrivelmente superior ao lixo que foi o desgoverno da Dilma. Antes que me esqueça: todos os que ele derrotou nesse eleição o consideram - ou consideravam - idiota. A verdade é que o PT, ou melhor, aquele otário preso em Curitiba, o subestimou, o que não demonstra grande inteligência.

    ResponderExcluir
  5. Kássia, você e sua tentativa de influenciar quem leu o lixo que escreveu são uma piada de mau gosto. Vé para a Venezuela curtir seu esquerdismo. Você não merece mais continuar a viver no Brasil.

    ResponderExcluir
  6. Esse post era para mostrar para quem votava em Amoêdo e Alckmin, que era melhor votar útil em Bolsonaro.

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.

alert('Olá prazer em conhecê-lo!'); alert('Olá ' + comment.authorUrl + ', prazer em conhecê-lo!');