segunda-feira, 1 de abril de 2013

Setor imobiliário: 2013 sinaliza início de recuperação

Depois de todo o ano passado dedicado à arrumação da situação operacional e financeira das incorporadoras de capital aberto, começa a haver indicações de que 2013 será um pouco melhor para o setor. Na divulgação dos balanços, boa parte das empresas disse esperar expansão dos lançamentos ante o ano passado ou pelo menos o mesmo Valor Geral de Vendas (VGV). No mercado, não se espera novos anúncios de ajustes de orçamentos nas proporções já divulgadas. Algumas incorporadoras estimam iniciar a geração de caixa operacional neste ano.


No ano passado, as empresas reduziram lançamentos em consequência da necessidade de desovar estoques e preservar caixa. Os prazos maiores para liberação de licenças pelos órgãos reguladores, principalmente na cidade de São Paulo, contribuíram para a postergação do momento de apresentar novos projetos ao mercado. Juntas, as incorporadoras de capital aberto lançaram R$ 25 bilhões no ano passado, 37% inferior aos R$ 40 bilhões de 2011. As vendas caíram 24%, para R$ 27,5 bilhões. Esses números consolidados não incluem dados da Viver Incorporadora, que ainda não divulgou seu balanço.


Ainda que a maioria das empresas não espere patamares elevados de expansão de lançamentos, como aqueles dos primeiros anos após a onda de abertura de capital do setor, e que a base de comparação de 2012 seja pequena, a sinalização de boa parte das incorporadoras é diferente da apresentada ao longo do ano passado. Para 2013, há expectativa de que o ritmo de lançamentos na capital paulista volte a crescer.

Não está claro ainda, porém, se, no conjunto, as incorporadoras abertas vão lançar mais do que no ano passado. Parte delas não fez comentários em relação ao VGV a ser lançado, caso de PDG Realty, Brookfield Incorporações e Rossi Residencial. A projeção de lançamentos da PDG é para 2015. A Brookfield informou apenas guidance de vendas, de R$ 3 bilhões a R$ 3,5 bilhões, e a Rossi não tem metas de lançamentos ou vendas. O ritmo de lançamentos dependerá tanto da situação de caixa das empresas quanto da necessidade de ajustar oferta e demanda, num cenário em que os estoques ainda pesam.

A Cyrela Brazil Realty espera crescimento relevante neste ano, ante 2012, quando lançou R$ 5,6 bilhões, mas não chegar aos R$ 7,9 bilhões de 2011. A MRV Engenharia estima crescimento marginal no segmento residencial em 2013. A Gafisa projeta lançar de R$ 2,7 bilhões a R$ 3,3 bilhões no ano, ante R$ 2,95 bilhões em 2012 e diz ser mais provável expansão de 10%.


A Even Construtora e Incorporadora terá VGV de lançamentos, em 2013, similar ou "levemente superior" ao de 2012. A EZtec anunciou meta de lançamentos de R$ 1,2 bilhão a R$ 1,4 bilhão em 2013, o que aponta que crescimento de até 18%. Ainda que não forneça guidance, a Tecnisa espera que o VGV lançado em 2013 supere o de 2012. A Trisul voltará a crescer em lançamentos, após a redução de patamar nos dois últimos anos.

A Even Construtora e Incorporadora terá VGV de lançamentos, em 2013, similar ou "levemente superior" ao de 2012. A EZtec anunciou meta de lançamentos de R$ 1,2 bilhão a R$ 1,4 bilhão em 2013, o que aponta que crescimento de até 18%. Ainda que não forneça guidance, a Tecnisa espera que o VGV lançado em 2013 supere o de 2012. A Trisul voltará a crescer em lançamentos, após a redução de patamar nos dois últimos anos.

Para este ano, é esperado grande volume de entregas. A Brookfield, por exemplo, projeta entregar de 30 mil a 35 mil unidades, ante 8,8 mil unidades em 2012. As entregas estimadas, os repasses e a estabilização do tamanho da Brookfield resultarão no início da geração de caixa, previsto para o quarto trimestre, conforme seu presidente, Nicholas Reade.

À medida que os empreendimentos antigos, menos rentáveis, forem concluídos e novos projetos começarem a ser contabilizados, as margens do setor tendem a apresentar melhora gradual. Por outro lado, atrasos de obras ainda exercem pressão negativa nas margens, assim como os ajustes de orçamento anunciados.

Na divulgação dos balanços do quarto trimestre, a PDG anunciou a revisão de custos a incorrer de R$ 1,43 bilhão. A Tecnisa informou revisão de orçamentos de R$ 97 milhões. Brookfield fez revisão orçamentária de R$ 35,7 milhões no período. No resultado líquido da Brookfield, houve efeito negativo de outros ajustes de R$ 41,5 milhões, com impacto total no resultado de R$ 77,2 milhões. "O processo de revisão de orçamentos é constante", diz Reade. Segundo o executivo, à medida que a empresa evolui na checagem das obras, o risco de ajustes diminui.

"Os resultados de 2013 não serão tão ruins quanto os de 2012, mas poderão ser fracos ainda. No geral, haverá menos problemas", diz o analista da BES Securities, Eduardo Silveira. É menos provável, segundo ele, que ocorram estouros de orçamento de grandes proporções como os de 2012. Mas Silveira não descarta a possibilidade de ajustes, devido ao grande volume de entregas esperado.

Na avaliação de Silveira, a execução - entrega de obras e repasses - ainda é um desafio para parte das empresas. O período entre o término da obra e a conclusão do repasse do cliente para o banco pode levar até nove meses, segundo ele. Parte dos recursos dos empreendimentos concluídos em 2013 só entrarão no caixa das empresas em 2014, que será o grande ano de geração de caixa para o setor, conforme o analista. Houve quem tenha gerado caixa em 2012, como Cyrela e Even.

O desempenho esperado para as incorporadoras em 2013 não é homogêneo. Para o analista da Gradual Investimentos Flávio Conde, um grupo de empresas formado por Cyrela, Even, EZTec e Helbor terá "números bons, até melhores que os de 2012". "Já PDG, Rossi e Tecnisa ainda apresentarão resultados ruins no primeiro semestre. Essas empresas têm projetos com margens muito baixas em proporção maior que as demais. No caso de PDG, há muitas obras atrasadas", diz Conde. O analista diz esperar melhora gradual para Brookfield, assim como vem ocorrendo com a Gafisa. Ele coloca a MRV, que no ano passado teve queda de margem e elevação do endividamento, dentro de um grupo intermediário.

18 comentários:

  1. Essa notícia tá casando certinha com essa aki:

    http://www.valor.com.br/empresas/3067164/2013-sinaliza-o-inicio-de-recuperacao-do-setor

    ResponderExcluir
  2. Ah! Agora q vi q é a mesma notícia! :S :S :S

    ResponderExcluir
  3. 2013 sera o pior ano do periodo pre estouro da bolha. e 2014 teremos a bancarrota do mercado. por agora promocoes e alguns prejuizos. o inicio da desmascaracao do pseudo sucesso do mercado. hoje algumas ondas amanha um tsunami de problemas prejuizos. nao e hora de comprar imoveis.

    ResponderExcluir
  4. Esta notícia é apenas uma tentativa de acalmar o mercado. O cara só citou Even e Cyrela, as duas únicas que apresentaram balanços aceitáveis. O resto foi só tragédia.

    Fontes para a tragédia anunciada:
    http://www.valor.com.br/empresas/3064008/falta-de-informacoes-sobre-ajustes-da-rossi-incomoda-o-mercado
    http://www.valor.com.br/empresas/3062554/pdg-tem-prejuizo-liquido-de-r-21-bi-em-2012-e-de-r-17-bi-no-4tri
    http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE92Q00W20130327
    http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2711982/pdg-traca-plano-para-normalizar-operacoes-partir-2015
    http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios-geral,prejuizo-da-pdg-sobe-para-r-1786-bi-no-4-trimestre,148633,0.htm
    http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE92Q00S20130327
    http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/maceio/2013/03/26/237343/justica-alagoana-decreta-falencia-da-construtora-falcao
    http://ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/grande-recife/noticia/2013/03/26/familias-compradoras-de-apartamentos-da-construtora-falcao-tem-vitoria-na-justica-408324.php
    http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/gafisa-comeca-a-analisar-ofertas-pela-alphaville
    http://exame.abril.com.br/mercados/analises-de-acoes/noticias/o-que-esperar-das-acoes-da-tecnisa-em-2013?page=2
    http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/03/prejuizo-da-tecnisa-triplica-no-4o-trimestre.html
    http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE92B00Z20130312
    http://noticias.r7.com/economia/noticias/lucro-da-cyrela-cai-11-6-no-4-trimestre-a-r-160-mi-20130321.html
    http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE92E07720130315
    http://www.infomoney.com.br/mrvengenharia/noticia/2701677/lucro-mrv-recua-tri-fica-abaixo-das-estimativas
    http://www.infomoney.com.br/mrvengenharia/noticia/2702013/mrv-confirma-projecao-resultados-ruins-acoes-chegam-cair


    Vejam a verdadeira análise dos balanços das destrutoras e tirem suas conclusões. http://dl.dropbox.com/u/86920768/Balan%C3%A7os%20Construtoras%204TRI2012.pdf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como fala besteira. Pior que nem leu o post. Se tivesse lido, veria que de 13 incorporadoras listadas em Bolsa, 5 tiveram prejuízo em 2012, e 7 lucro. Essas 7 apresentaram avanço em sua receita líquida, como Direcional Engenharia (+ 27,6%), Even (13,3%), EzTec (7.4%), Gafisa - que os bolhotas achavam que iria falir (kkkkkkkkkkkkk), com avanço de 34.4% na receita, Helbor (21,5%) mRV (6,2) e Rodobens (7%).
      Coitados desses bolhotas. Torceram pela quebra da GAFISA achando que isso fariam com que eles pudessem comprar um imóvel e sair do aluguel (que vidinha medíocre de bolhota, não? ...pior que nem isso faria eles terem condições de comprar imóveis). Agora eles torcem comemoram como uns idiotas o prejuízo da PDG Realty...que vai teve ajuste em 2012, e 2013 deve voltar para o azul. Na boa, que mediocridade esses bolhotas. Não aprendem nunca....por isso estão aí, torcendo por bolhas desde 2010 - perído no qual os imóveis subiram mais de 60%.,,,,,,,kkkkkkkkkkkkkkk
      Manééééééééééssssssssssssssssssss!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    2. Teve um orgasmo falando manés?

      Não adianta usar palavras pesadas para depreciar quem discorda de você, não é assim que irá conseguir vender seus imóveis de péssima qualidade a preços absurdos nem desencalhar suas vendas e restaurar as vendas da sua imobiliária que pelo visto está falindo, porque se estivesse boa, você não perderia tanto tempo disseminando seu veneno e seu ódio contra as pessoas que dão valor ao dinheiro que ganham.

      Excluir
    3. Doutora, suas palavras acima só confirmam a quantidade de besteira que você fala. Gafisa teve aumento de receita, mas o prejuízo continua lá estampado no balanço.

      Excluir
    4. uhauhauhauhauhuahuahua. Eu lembro que o pessoal do bolhaimobiliaria.com jurava que a Gafisa não passava de 2012. Postavam de minuto em minuto a variação do valor das ações da empresa.

      Eu ainda acho que alguns deles creem que o Wiliam Bonner vai anunciar o estouro da bolha em algum plantão da Globo e os preços despencarão na mesma hora.

      E eu ainda tem mais: o blog bolhota prega o caos, uma crise profunda na economia brasileira. Tudo na 'Banânia' vai por água abaixo, menos o emprego deles. Os que ganham muito lá estão na faixa dos R$ 4 mil/mês. Se a crise se abatesse no país, eles provavelmente seriam os primeiros a perder o emprego. kkkkkk O próprio dono do blog já revelou que não ganha nem R$ 2 mil/mês. Aí nem uma bolha dá jeito... Com esse salário é morar na periferia da periferia da periferia.

      Excluir
    5. lucro da GAFISA??? http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/03/12/gafisa-registra-prejuizo-de-r-1245-milhoes-em-2012.htm.

      Alguém ficou dentro da meta esperada pelo mercado????

      Excluir
    6. Não sabe nem escrever. Ao inves de "Se tivesse lido, veria que de 13 incorporadoras ", o correto é usar viria.
      Volte a estudar, você vai precisar porque o trabalho de corretor não vai mais te sustentar.

      Excluir
    7. Querido, a conjugação do verbo "ver" na condicional é "veria" mesmo. Portanto minha frase está corretíssima.
      Agora, o analfabeto funcional aqui é você, que além de não saber a grafia correta do verbo ver, ainda escreve "inves" (sic) sem o acento. O correto é invés.
      Volte urgente para o supletivo...kkkkk, afinal, sua dificuldade com o vernáculo explica sua condição de bolhota...rs..rs.

      Excluir
  5. O que o modelo BIS/YALE projeta para 2013?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAhaahahHAHh, Sensacional!

      Excluir
  6. Tia, está é só para você, não mostra para os Bolhotas.

    A Gafisa está ótima! baixando os preços toda semana! Mas vai subir ainda mais!

    APARTAMENTOS GAFISA BARRA DA TIJUCA RJ
    DESCONTOS EXCLUSIVOS PARA COMPRA DIRETA COM A GAFISA VENDAS
    2 QUARTOS AMERICAS PARK SUNDECK 96m²
    DE: 830 MIL REAIS
    POR: 665 MIL REAIS
    Apto com armário em todos os cômodos

    BLUE VISION HYPE TERRACE 2 SUÍTES 133m²
    DE: 975 MIL REAIS
    POR: 795 MIL REAIS

    4 QUARTOS BLUE VISION ICON 125m²
    DE: 995 MIL REAIS
    POR: 880 MIL REAIS

    3 QUARTOS AMERICAS PARK SUNDECK 121m²
    DE: R$ 1.100.000,0
    POR: 880 MIL REAIS

    CASAS QUINTAS DO PONTAL RECREIO 264m²
    DE: R$ 1.690.000,00
    POR: R$ 1.200.000,00

    PENÍNSULA GREEN 96m²
    DE: 990 MIL REAIS
    POR: 800 MIL REAIS

    RIVIERA DA LAGOA ESPACIO LAGUNA 4 QUARTOS 153m²
    DE: R$ 1.290.000,00
    POR: R$ 1.040.000,00


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim compra direta? Cadê os corretores? Assim não vale, não brinco mais.
      Se tiver corretor recebendo, é porque pode cair ainda mais, de 5 a 10%.

      Excluir
  7. Ahhh sim, todos estão cheios de esperanças. É por isso que o índice IMOB está se saindo tão vem em 2013, certo?

    Sinceramente, está ficando fácil demais, Kássia. Você costumava se esforçar mais...

    ResponderExcluir
  8. aqui em São Paulo vc repara em algumas coisas insistentes....pizzarias, quantidade de carros na rua, barulhos e placas de "vende-se"....isso na cidade INTEIRA!...fiz uma simples consulta com um corretor, e o cara me liga todos os dias desde então.....tive que pedir com certa rispidez que ele parasse de me perseguir....o que anda acontecendo com o mercado??????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué Anônimo, o mercado está bombando. Estão vendendo tudo no lançamento. E valorização de 20% ao ano. Essa é a pegadinha do mercado imobolhotário. Eles passam o lero em você e o otário compra e fica com dívida para pagar em 35 anos.

      Excluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.