quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Bolsonaro: prioridade zero é pensar na reeleição em 2022

Jair Bolsonaro ganhou a eleição. Parabéns! Foi um feito e tanto, mas agora o momento é de governar, e para manter o apoio popular, se ficar abraçado a teses exclusivamente de Direita irá fracassar, pois o Brasil é um país muito desigual e com muita pobreza. A população sente os efeitos da crise econômica e acha que isso é resultado da corrupção. E não é. A crise econômica foi decorrente das barbeiragens de Dilma/PT na condução da economia.


Então, Bolsonaro deveria se mirar no governo Lula 1, aquele de 2003/2006. Dizia-se que ele ganhou com a esquerda, mas governava com a direita (ao adotar uma política econômica ortodoxa, de ajuste fiscal, com o Meirelles no BC, etc). Agora, a situação é outra. A parte econômica está quase que equalizada, basta aprovar a Reforma da Previdência, como aspecto macro. O resto vai correr sozinho: crédito jorrando, a economia vai crescer (já está crescendo) e vai gerar empregos.

sábado, 27 de outubro de 2018

Bolsonaro x Haddad: IBOPE de sábado em 7 Estados

O IBOPE divulgou hoje as primeiras pesquisas presidenciais em sete Estados, mostrando que Jair Bolsonaro tem a preferência dos eleitores no Amazonas, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina, enquanto o petista Fernando Haddad aparece em primeiro lugar no Rio Grande do Norte, e há empate técnico no Amapá.


No quadro abaixo comparados os votos válidos obtidos na apuração (veja aqui) do primeiro turno com o resultado da pesquisa do IBOPE (veja aqui) nesses Estados entre os dias 24 a 26 de outubro. No caso da apuração do primeiro turno, somamos, para efeito de contabilização de Direita, os votos válidos de Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin. Para a esquerda computados juntos os votos de Fernando Haddad, Ciro Gomes e Marina Silva.

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

DataFolha (25) trará empate entre Haddad e Bolsonaro

Eu já tinha apontado antes do segundo turno que Fernando Haddad era favorito no segundo turno. E, de fato, isso é o que está se materializando. A pesquisa do IBOPE desta semana já mostrou queda de 4 pontos entre os dois, e essa tendência irá se acentuar ainda mais na pesquisa do Data Folha de hoje (25/10), o qual estimo os resultados no gráfico abaixo.



Na situação acima, de votos totais, Haddad deve aparecer com 43%, enquanto Bolsonaro surgirá ainda numericamente à frente, com 44%. A tendência é de empate, mas com Haddad crescendo, e Bolsonaro caindo.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Venezuela: mais uma vez, exemplo de democracia e participação cidadã!

O PT retirou do seu site, segundo a Folha de São Paulo (veja aqui), uma série de links de apologia da ditadura da Venezuela, entre os quais um dos mais eloquentes é o "Venezuela: mais uma vez, exemplo de democracia e participação cidadã!", de 16 de outubro de 2017. Ao se tentar acessar o link (http://www.pt.org.br/venezuela-mais-uma-vez-exemplo-de-democracia-e-participacao-cidada/) observa-se que a página não está mais lá.

Venezuela: mais uma vez, exemplo de democracia e participação cidadã!

Entretanto, o texto está também publicado no site do PT no Senado (https://ptnosenado.org.br/venezuela-mais-uma-vez-exemplo-de-democracia/), de onde tiramos e o reproduzimos na íntegra.

sábado, 6 de outubro de 2018

Haddad favorito vencerá Bolsonaro no 2º turno - saiba porquê

O 1º turno da eleição presidencial brasileira será amanhã, dia 07 de outubro de 2018, e neste artigo mostro os motivos pelos quais, no provável segundo turno, Fernando Haddad é favorito para vencer e recolocar o PT no Palácio do Planalto novamente a partir de 1º de janeiro de 2019.

Haddad favorito vencerá Bolsonaro no 2º turno - saiba porquê

O que torna Haddad favorito no segundo turno são os seguintes fatores: Dinheiro, apoios no segundo turno, capacidade do PT de avançar no segundo turno e o fato de o PT dominar as mensagens na TV como nenhum outro partido. Isso já foi mostrado nesta eleição pois o Haddad saiu de 4% no começo do 1º turno, para 28% às vésperas do segundo turno.

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Votar em Amoêdo, Meirelles ou Álvaro é colocar o PT no poder

As pessoas que estão inclinadas a votar em João Amoêdo, Henrique Meirelles, Álvaro Dias e Cabo Daciolo são os chamados "inocentes úteis" que estão fazendo o jogo do PT, e são os responsáveis diretos pela possível volta do PT ao Palácio do Planalto em 2019.


Ao votar nesses candidatos, o eleitor "inocente útil", parceiro involuntário do PT, divide o voto da Direita, e garante que o Fernando Haddad, com cerca de 15% ou 16%, vá para o segundo turno e vença a eleição no segundo turno. O PT quer enfrentar o Bolsonaro no segundo turno como fica claro no texto da jornalista petista Helena Chagas (veja aqui). O PT quer enfrentar o Bolsonaro no segundo turno, pois sabe que é o único que eles podem vencer.

sábado, 26 de maio de 2018

A esquerda idiota está com inveja dos caminhoneiros

Uma das coisas mais divertidas de acompanhar nessa greve dos caminhoneiros é como a esquerda está estupefata com esse movimento - considerado pelos idiotas esquerdinhas como "de direita".

A esquerda idiota está com inveja dos caminhoneiros

E é mesmo. Caminhoneiro é de direta! Os caras apoiam o Bolsonaro, e já bateram em babadas de CUT e MST que tentaram entrar nas manifestações. Nos grupos de WhatsApp dos caminhoneiros, eles se vangloriam que a população apoia o movimento porque não tem "CUT, MST e nem gritos de "Lula Livre".

sábado, 17 de junho de 2017

Fora Temer 2017 = Lula Lá em 2018

Se para alguns ainda não estava claro o objetivo do movimento de desestabilização do Governo Temer em curso no País desde a divulgação da gravação Joesley Batista há cerca de três semanas atrás, agora, com a entrevista do mesmo Joesley à Época, está cristalino.


O objetivo do que está em curso no País é derrubar o governo Temer e preparar a volta de Lula ao Planalto em 2018. E quem está bancando isso é o Sr. Joesley Batista, um dos maiores empresários do mundo, com empresas que faturam quase 100 bilhões de dólares em 2016.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Brasília precisa parar de atrapalhar o Brasil

Que Brasília é uma ilha da fantasia, com seus palácios suntuosos, e suas castas de funcionários públicos e membros de poderes, juízes e procuradores com salários altíssimos, financiados pela carga tributária regressiva que impacta mais quanto menor a renda do cidadão, todos sabemos faz tempo. Mas, hoje, essa casta de nababos só faz atrapalhar o Brasil, e se não forem parados, voltaremos a recessão e ao desemprego, graças à bagunça institucional produzida pelo Ministério Público Federal e e pelo Supremo Tribunal Federal.


O cidadão brasileiro médio hoje - seja trabalhador ou empresário do setor privado, ou os 14 milhões de desempregados – quer antes de qualquer coisa paz para trabalhar, empreender, criar e produzir.