terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Imóveis novos em Curitiba podem subir 15% em 2013

Acompanhando a alta dos imóveis pelo Brasil, a Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR) previu alta de até 15% dos imóveis novos em Curitiba para este ano.


Segundo a entidade, os imóveis seguirão com valorizada em 2013, depois de apresentar alta média de 13,1% em 2011. "Os imóveis vão continuar a se valorizar, mas em patamares mais modestos do que em anos anteriores, quando havia uma demanda reprimida no setor. A correção deve acompanhar a rentabilidade dos principais ativos do País, mantendo-se entre 10% e 15% ao ano", prevê o presidente da entidade, Gustavo Selig.

Os dados apurados pela Ademi-PR mostraram ainda que o preço médio do metro quadrado, considerando a área privativa, chegou a R$ 5.584,00 no ano passado.

Os apartamentos residenciais novos de quatro dormitórios registaram a maior valorização no período, acumulando alta de 22%. "Dois itens principais contribuem para a composição do preço dos imóveis: o valor do terreno e os custos para construção. Considerando que esses empreendimentos estão em regiões nobres da cidade e têm alto padrão de acabamento, a variação se justifica. Além disso, a oferta para esse nicho é mais escassa", explica Selig.

Os imóveis verticais novos de três dormitórios tiveram variação de 15% em 2012 e o preço médio do metro quadrado privativo ficou em R$ 5.224,00. Já os apartamentos residenciais de um e dois dormitórios registraram valorização semelhante, de 7% e 8%.

Fonte: DCI

20 comentários:

Homem de Marte disse...

Exercício de futurismo. No final de 2013 voltarei para o planeta Terra e aí a gente confere essa previsão.

Anônimo disse...

Kassia seria prudente da sua parte não tentar ludibriar as pessoas. Nada vai subir porque não temos renda pra isso. A selic voltando a normalidade o mercado vai sentir muito, mas muito mesmo. Antes que me venha om codinomes não sou torcedor da bolha.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Visitante Carioca disse...

A kássia não mente. Ela narra fatos.

Fatos sob a óptica própria da visão de mundo dela. A base de muita amanita muscaria. rss

Kássia Tavares disse...

Reclame com o DCI. Eu apenas reproduzi a notícia, cuja fonte é a ADEMI. O problema dos bolhotas é que eles vivem em um mundo imaginário (há quatro anos, diga-se de passagem), em um transe doido, onde os preços dos imóveis só caem, e existem bolhas e eles vão comprar imóveis bem baratinhos.
Aí quando alguém coloca os fatos na mesa, eles ficam bravinhos. Eu já disse e repito: este blog se presta a narrar fatos e não ilusões. Como os bolhotas gostam de ser iludidos com promessas vãs sem fundamento em fatos, eles não deveriam frequentar este blog.

Anônimo disse...

O site Politica & Economia é o melhor blog de humor da net. Rio rios quando venho aqui

Anônimo disse...

Mas esta reportagem não é um fato, como foi dito acima é um exercício de futurologia. Quando e SE isso realmente virar um fato aí você terá motivos para comemorar. Por enquanto o único fato que vi é o de que o mercado de Brasília diminuiu 78%!

78%, viu?

Anônimo disse...

Não tem site melhor do que este não. Engraçado também quando ela fala mal do Poder Judiciário. Já que ela está perdendo várias causas na Justiça, ela chama o Judiciário de Lixo. E as empresas que deitam e rolam e sacaneiam os compradores são empresas exemplares.

Kássia, vão te contratar para o Bolha Total ou então o Big Bolha Brasil 13.

Kássia Tavares disse...

O Judiciário brasileiro é extremamente ineficiente, lento, e até pouco tempo atrás era um templo de nepotismo. E somos todos os dias brindados com notícias de juízes e procuradores com salários de centenas de milhares de reais - pagos às custas dos impostos extraídos da população. Pior: ganham tudo isso para prestar um serviço que é um LIXO. Não tem outro nome para qualificar a qualidade do serviço prestado pela Justiça brasileira. Tem causas aí que estão há mais de 30 anos e ainda não tiveram solução.
É uma piada essa Justiça brasileira.
Se a Justiça brasileira tivesse 1/10 da eficiência das construtoras brasileiras, já seria bom.
Mas e aí: as construtoras operam em regime de competição. Se uma faz um serviço ruim, vc pode migrar para outra. E a Justiça brasileira? qual a opção.
Quem acha que essa porcaria de serviço prestado pelo Judiciário brasileiro é bom, deveria conhecer como funciona a justiça de países sérios como EUA, por exemplo.

Anônimo disse...

Fatos? Que fatos? Demanda reprimida??? Aumento de renda??? Pleno emprego? KKKKK essas já não colam mais. Nem meu filho de 3 anos acredita nisso.

O artigo trata apenas de uma "previsão" de uma entidade... adivinhem... do MERCADO IMOBILIÁRIO!

Ora, se eu dependesse do setor para ganhar meu pão de cada dia, é ÓBVIO que iria negar até que elefante tem tromba... negaria até a morte!!

Visitante Carioca disse...

E quando eu vou conhecer como funciona um serviço prestado de qualidade pelas construtoras, como em países sérios como os EUA?

Visitante Carioca disse...

Kássia, vc já foi mais divertida.

O que houve? Você mudou de cigarro? Volta pro anterior. rsss

Anônimo disse...

vc tá comparando a justiça brasileira com as construtoras por que vc quer que a justiça também nos roube e engane?

Kássia Tavares disse...

Se você não gosta das construtoras brasileiras é só não fazer negócios com elas. Acho interessante esse traço sado-masô dos bolhotas: odeiam tanto as construtoras e insistem em comprar aptos delas.
É simples: não compre.

Anônimo disse...

mas....

kássia... viver de aluguel é tipo vender a alma pro belzebu! eles vão me esfolar! em breve vai subir tanto aluguel que vc paga o apartamento inteiro com uma prestação do aluguel.
vou ter que me mudar pra uma fazela boliviana e pegar o trem da morte pra ir trabalhar...

como eu posso não fazer negócios com as construtoras?? vai ficar mais caro os imóveis... se eu não comprar agora eu nunca mais vou comprar!!!

fico triste pelo meu priminho.... ele nasceu essa semana kássia... vc acredita que a mãe dele não alimentou ele ainda? tá querendo que ele comece a perceber como é viver na pobreza....

não, nossa família não é pobre, meus pais, eu e minha irmã moramos em bons bairros de SP... mas meu sobrinho kássia... o que fazemos??? ele vai morar na casa dos pais até eles morrerem e ele puder herdar a casa.... não tem outro jeito....

daqui a 20 anos com o imóvel subindo todo ano acima da inflação...
reza pelo meu sobrinho kássia? por favor.....

Anônimo disse...

Interessante é que quando ela é confrontada com os fatos, se cala, se omite e finge que não foi com ela.

Anônimo disse...

Não, ela fica arrogante. Xinga o judiciário, xinga os comentaristas de mentirosos, bate o pé no chão, chama compradores de otários. Quando o argumento acaba, a baixaria toma conta.

Anônimo disse...

Existem construtoras boas no Brasil, mas pelos exemplos que tenho visto na internet, os problemas são vários. Dê uma olhada no site

www.reclameaqui.com.br

É de assustar qualquer um. Eu deixei de comprar agora exatamente pelo número de reclamações.

Anônimo disse...

Não se trata de gostar ou não das construtoras brasileiras, o grande problema é que muitas aproveitam a superioridade econômica e jurídica para impor preços exorbitantes em imóveis muitas vezes pequenos e com acabamentos ruins, sem falar nos contratos de adesão que impõe o que lhes convém.

Anônimo disse...

Tia, estes 15% de aumento são antes ou depois dos "descontos" de até 30%?

"As promoções vão desde “mimos”, como cozinha e quartos decorados, até a redução de preço de 10% a 30%."

http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?id=1347279

Postar um comentário

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.

alert('Olá prazer em conhecê-lo!'); alert('Olá ' + comment.authorUrl + ', prazer em conhecê-lo!');