domingo, 5 de maio de 2013

Setor Noroeste: variação do metro quadrado entre 2009 e 2013

"A inveja é o mais dissimulado dos sentimentos humanos, não só por ser o mais desprezível mas porque se compõe, em essência, de um conflito insolúvel entre a aversão a si mesmo e o anseio de autovalorização", estabeleceu Olavo de Carvalho em "A Dialética da Inveja". O aspecto interessante é que as discussões em torno da suposta Bolha Imobiliária brasileira, e, em especial, do Setor Noroeste em Brasília, fornecem exemplos eloquentes que corroboram essa afirmativa.


O texto de Olavo de Carvalho ainda vai além, e mostra que "o homem torna-se invejoso quando desiste intimamente dos bens que cobiçava, por acreditar, em segredo, que não os merece. O que lhe dói não é a falta dos bens, mas do mérito. Daí sua compulsão de depreciar esses bens, de destruí-los ou de substituí-los por simulacros miseráveis, fingindo julgá-los mais valiosos que os originais. É precisamente nas dissimulações que a inveja se revela da maneira mais clara."

sábado, 4 de maio de 2013

Fipe mostra preços dos imóveis em aceleração em 2013

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE - da USP - Universidade de São Paulo, divulgou o índice FIPE-ZAP relativo a abril de 2013, o qual apresentou variação positiva de 1,1% no preço anunciado do m2 - número que é 0,2 pontos percentual maior do que a registrada
em março (0,9%).

A variação acumulada nos primeiros 4 meses de 2013 ficou em 3,9% - uma retração em relação aos 5,3% observados em 2012, entretanto, o mês de abril mostra uma interessante valorização média de 1,1% - índice que supera qualquer aplicação financeira de baixo risco atualmente.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Venda de imóvel usado tem alta de 26% em São Paulo

O DCI - Diário do Comércio e Indústria - de hoje traz a informação de que o número de imóveis residenciais usados (prontos para morar) vendidos na cidade de São Paulo teve alta de 26% no primeiro trimestre de 2013 ante a 2012.


O levantamento aponta ainda que o valor médio dos imóveis comercializados entre janeiro e março deste ano ficou em R$ 500 mil, mesmo preço constatado em 2012 mas acima das médias de 2011 (R$ 450 mil) e 2010 (R$ 350 mil).