domingo, 1 de setembro de 2013

Retração do mercado penaliza especulador imobiliário

Queda na procura impõe perdas de até 30% a quem comprou casas e apartamentos com a intenção de revender o ágio e obter lucro a curto prazo. Para construtoras, o setor sairá fortalecido depois de passar por um período de ajuste


O mercado imobiliário vive um embaraço intensificado pelo endividamento recorde das famílias e pela alta de juros. Quem comprou apartamento na planta para ganhar dinheiro revendendo-o antes da conclusão da obra não está conseguindo se desfazer tão fácil do imóvel, como ocorria até o início de 2011. Com a renda comprometida, também não tem dado conta de arcar com as parcelas do financiamento, cada vez maiores.

Os especuladores, que se deram bem num passado recente de alta valorização do metro quadrado, agora se veem com a corda no pescoço. Para fugir da inadimplência e não ter de devolver o imóvel à construtora, tentam passá-lo adiante por preços menores do que os cobrados pelas empresas, o que explica, em parte, a redução de valores em regiões do Distrito Federal, como Águas Claras e Noroeste.

A procura pela área de comercialização de ágios em uma grande imobiliária do país aumentou 75% no primeiro semestre, na comparação com igual período do ano passado. Em um único empreendimento de Taguatinga, pelo menos 20 proprietários tentam repassar o imóvel desde janeiro. Nos anúncios, eles chegam a sugerir a troca do ágio por algum carro de valor equivalente.

As construtoras tentam ajudar os clientes, dividindo as faturas maiores ou oferecendo a possibilidade de transferir a quantia paga para imóveis de menor valor. Ainda assim, em um mesmo prédio de Samambaia, só nos últimos dois meses, uma empresa fez cinco distratos. A devolução é realizada em até 10 parcelas.

Ressaca

A rescisão do contrato tem custado ao comprador, em muitos casos, mais de 30% do valor pago. Em média, toda semana chegam, ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), três reclamações envolvendo compra e venda de imóveis. “As pessoas compraram para revender, mas não estão conseguindo. Ao fazerem uma análise mais criteriosa do contrato, acabam encontrando falhas com mais facilidade”, comenta o titular da 2ª Promotoria de Defesa do Consumidor, Leonardo Bessa.

Em geral, os investidores têm aceitado preços de metro quadrado até 15% menores que os praticados pelas construtoras. “Ao trabalharem com valores abaixo das tabelas, os especuladores acabam atrapalhando a recuperação do mercado”, observa o vice-presidente de Indústria Imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF), Adalberto Valadão Júnior.

A “ressaca do ágio” não se restringe a Brasília. Em todos os grandes centros, entre 2008 e 2010, a grande oferta de crédito, aliada à queda de juros, rompeu com um período de estagnação que durava 15 anos. Lançamentos se proliferaram, e os preços dispararam. No auge do boom imobiliário, todas as unidades de um empreendimento chegavam a ser vendidas em poucas horas. Estimulados por corretores, houve quem comprasse 10 apartamentos de uma só vez para revendê-los quase imediatamente, ganhando o percentual da valorização intensa e rápida daquele período.

O excesso de oferta e as mudanças econômicas esfriaram os ânimos, e os ágios viraram um problema. “O ganho previsto pelos investidores não aconteceu porque o mercado se estabilizou. Vai continuar crescendo, não na mesma velocidade”, diz o vice-presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, José Carlos Martins.

216 comentários:

  1. Folha de SP: "Professor de Yale vê indício de bolha imobiliária em São Paulo e no Rio"
    "www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/08/1335193-professor-de-yale-ve-indicio-de-bolha-imobiliaria-em-sao-paulo-e-no-rio.shtml"

    ResponderExcluir
  2. Tia Kássia virou bolhota. Quero ver a senhora se chamar de invejosa, iludida, alienada, otária, etc.. agora.

    Bem vinda à realidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aiai.
      Lá vem os bolhotas "inteligentes" que conseguiram não ver a época boa de comprar e agora torcem para o País todo se ferrar para os preços caírem e eles poderem comprar aptos MRV e Direcional com descontão nas periferias das cidades.

      Excluir
    2. Ao cidadão Anônimo aí de cima.
      Não precisa ser muito esperto pra perceber que uma eterna valorização dos imóveis era algo impossível. Tem que ser muito burro pra achar que um mercado vai crescer 20% ao ano, eternamente, enquanto o crescimento da renda e o PIB do país não acompanhavam esse espetáculo do crescimento do mercado imobiliário.
      Todo mundo sabe que, quem comprou antes de 2008 e vendeu em 2010, se deu muito bem. Essa foi a golden age do mercado imobiliário do Brasil. Quem comprou na planta em 2010 e tentou repetir o feito se deu muito mal, assim como esse blog está anunciando.
      Simples assim.
      Boa sorte para quem quiser repassar o King Kong.

      Excluir
    3. Quem comprou na planta em 2010 e tentou repetir o feito se deu muito mal, assim como esse blog está anunciando.

      Na realidade, só se deu mal quem comprou na planta no Noroeste, e, em alguns casos, em Águas Claras. Situações específicas.

      Quem comprou na planta em SP em 2010, por exemplo, está lucrando hoje. No Rio também.

      E Noroeste não tem nada a ver com bolha. É uma crise específica do bairro. E crise = oportunidade, ou seja, o Noroeste está em ponto de compra.

      Excluir
    4. Típico comportamento de bolha de ativos. Não houve nada de específico.

      Excluir
    5. Para Kassia! esse negocio de que a situação é só no noroeste de Brasília tá beirando o ridículo, em São paulo tem situações mais grotescas que a do noroeste, o fato é que você mora aí, trabalha aí e conhece melhor essa região, mas você esta completamente por fora do mercado de São Paulo. Que já andou de carro por bairros de expansão imobiliária como Vila Romana, Vila Leopoldina, Barra Funda, Saúde, Raposo tavares e etc sabe muito a dificuldade que é passar um apartamento para frente, quanto mais novo o imóvel maior é a quantidade de anúncios e imóveis encalhados, tem apartamentos de alto padrão com 15 placas de anúncios. Eu quero ver quando essa gente perceber que não vai ter como vender mesmo e começar a dar calote nas construtoras e bancos, aí sim vamos ver o que esta escondido debaixo do tapete.

      Excluir
    6. Eu já vendi 2 imóveis em SP este ano de 2013. Os dois com lucro. Um deles comprado em 2010, e outro em 2012.
      Enquanto vocês fundamentarem suas decisões com base no "índice de plaquinhas de vende-se", vão continuar a ter prejuízos.
      Em Brasília, Asa Norte, Sul e Sudoeste não caíram de preços. Noroeste sim.
      EM SP, ao contrário, o mercado está firme e forte. E vendendo bem. E quem coloca preços um pouco acima do FIPE-ZAP, vende, e vende rápido.

      Excluir
    7. Posso garantir que o mesmo tem acontecido em Florianópolis. Muito apartamento pra vender, muitas entregas ainda por vir, e vender que é bom? NADA!!!
      Mas ainda não tivemos nenhuma redução no preço, eles ainda continuam estratosféricos, mas com um agravante: aqui em Floripa a renda médica per capita é muito inferior a São Paulo, Rio e Brasília.

      Excluir
    8. Kassia é irrefutável que 15 placas de anúncio, sem qualquer exagero, em frente à um imóvel dito de alto padrão seja uma situação no mínimo sui generis e que chame a atenção para o fato de alguma coisa andar errado em relação ao mercado. Mas você sabe muito bem que não nos baseamos nisso, veja os estoques aumentando, o números de lançamentos caindo vertiginosamente, o aumento da participação de imóveis extremamente pequenos no número de vendas, o crescente interesse pelo MCMV. Agora, principalmente, veja o valor das ações das grandes construtoras do país, algumas tem perdas de mais de 50% no último ano e meio.

      No Link abaixo você verifica as ações que mais desvalorizaram no último ano:
      http://exame.abril.com.br/mercados/cotacoes-bovespa/indices/BVSP/maiores-baixas?period=12m

      Note a Gafisa, desvalorizou 27% sendo que esse nem foi o pior período da Gafisa. Agora me responda como uma empresa que atua majoritariamente no ramo imobiliário de São Paulo pode apresentar tal desvalorização se o mercado esta tão aquecido? Porque a Gafisa teve de vender 70% de sua participação em Alphville e ainda sim apresentou queda de mais de 10% em suas ações, se tudo vai tão bem?

      Kassia você esta tentando enxugar gelo, não adianta mais, esquece, acabou. Há cerca de 2 anos quando o MRK falou que você não ia vender no noroeste, que isso iá virar mico, você tirou sarro, foi sarcástica, e agora quem estava certo no final?

      Excluir
    9. Parabéns anônimo 09:28.
      Até que enfim um bolhota concorda que comprar imóvel é um bom negócio. Basta a pessoa saber o que está fazendo.
      E,principalmente, saber o que está comprando e onde está comprando.
      O Brasil pode ser uma merda de país, mas eh inegável que tem muita gente nos grandes centros que tem muito dinheiro. E esse povo só compra imóvel top em bairro top. Eles não compram mrv e direcional em periferia das cidades.
      Não ter prejuízo com imóvel é comprar em bairro nobre de construtora top. Exemplos: Via Engenharia, Patrimar, Prisbel, Arco Engenharia e Concreto.
      Como os bolhotas vivem olhando anúncio de imóveis, me digam se vcs encontram imóveis dessas construtoras em bairro nobre com desconto.
      ISSO NÃO EXISTE.
      Agora, mrv, direcional, pdg e porcarias afins, podem ter desconto a vontade, eu sequer olho esses imóveis. Detalhe, até onde sei a mrv não constrói em bairro nobre. Pelo menos em Brasília e BH não tem.

      Excluir
    10. Via Engenharia é nobre? Não vi nada de nobre nos apartamenotos da Via Engenharia em Brasília. Isso é propaganda pura.

      Excluir
    11. Ao Anônimo das 16:03.
      Fui eu que postei o comentário das 09:28.
      Em primeiro lugar não sou bolhota coisa nenhuma. Se quiser se referir dessa maneira, vai fazer isso com gente da sua laia.
      Não fico aqui e nem lá no outro Blog fazendo predileções nem previsões de nada. Tão pouco me referi a existência de bolha.

      O que eu quis dizer é, quem quis se meter a especulador, e comprou em 2010 (período de maior alta) se ferrou.

      Uma coisa é certa na economia. Quando a classe média se mete a dar uma de investidor, seja em ações, mercado imobiliário, ou qualquer outra coisa, é porque está na hora de vender pois os trouxas estão comprando.

      E pra finalizar, se um apartamento na ZS no rio está custando 20 mil o metro quadrado, não quero nem saber a quantas anda o mercado de luxo.

      Excluir
    12. Kassia é irrefutável que 15 placas de anúncio, sem qualquer exagero, em frente à um imóvel dito de alto padrão seja uma situação no mínimo sui generis e que chame a atenção para o fato de alguma coisa andar errado em relação ao mercado.

      Você já teve algum imóvel para venda? Pelo jeito não. Vou te falar como acontece: você anuncia o imóvel nos portais e fica esperando ligação. De cada 1000 ligações, 999 são de corretores e imobiliárias pedindo para intermediar seu imóvel. Eu estipulo quanto eu quero e autorizo todas a "intermediar". Todas. Resultado: 1 imóvel à venda deve ter uns 300 anúncios circulando por aí, além de plaquinhas na frente do prédio.
      O fato de ter 15 plaquinhas na frente não significa que tem 15 imóveis à venda. Pode ser 1 só, ou, às vezes, nenhum, até mesmo porque o proprietário, quando vende, não vai ligar para corretor por corretor, imobiliária por imobiliária, para dizer que já foi vendido.

      Excluir
    13. Agora os "investidores" se apegaram ao mercado dito de luxo, é muita esperteza mesmo viu, pelo menos tenham um pouco de lógica por favor. Quer dizer que o preços de todos os imóveis aumentaram, independente se é bairro nobre ou não, se é São Paulo, Rio, Manaus ou Pindamonhangaba, subiu em qualquer cidade, em qualquer local do Brasil, agora preço só vai cair nos bairros ditos menos nobres. É uma lógica muito interessante, nossos amigos descobriram que a especulação é um fenômeno exclusivo da periferia, nos bairros nobres onde na teoria e na prática há mais pessoas com capital para compra, os especuladores decidiram não investir, talvez eles pensaram que seria anti-ético especular sobre seus confrades.

      Todo dia é uma nova desculpa, é impressionante, o noroeste que era sensacional já foi, águas claras que era um a maravilha até 2 semanas também caiu, agora decidiram se apegar ao Leblon e Vila Nova Conceição.

      Excluir
    14. Kassia você esta tentando enxugar gelo, não adianta mais, esquece, acabou. Há cerca de 2 anos quando o MRK falou que você não ia vender no noroeste, que isso iá virar mico, você tirou sarro, foi sarcástica, e agora quem estava certo no final?

      Com relação à Noroeste, eu já venho falando que tomei prejuízo lá faz tempo. Tomei mesmo, e foi um prejuízo enorme, que praticamente anulou todo o meu lucro em SP. Isso em termos nominais. Se eu não tivesse me metido a comprar no Noroeste, teria estaria bem melhor. Fazer o quê? É a vida.

      Agora realmente não vale a pena comprar imóvel na planta. Eu não pretendo comprar mais. O que vou fazer é aplicar em RF (TD) e esperar "oportunidades" quando o imóvel fica pronto, quando vários investidores fazem leilão antes das chaves.

      Acontece, que, no Noroeste, hoje, nem isso tem como acontecer, pois as próprias construtoras estão derrubando os preços dos aptos que estão sendo entregues.

      O resultado é que quem comprou há 2 ou 3 anos atrás está com saldo devedor maior que o que a construtora está pedindo na unidade pronta. E aí a única solução que resta para o "investidor" é fazer o distrato.

      Muitos fazem, mas a maioria não faz. Isso eu sei de gente de dentro das construtoras. A maioria das pessoas que compraram não sabem que o mercado hoje está mais baixo que os seus saldos devedores, e que valeria a pena fazer o distrato, mesmo perdendo, e ir com o dinheiro comprar no mercado algo mais barato.

      O que acontece é que a maioria das pessoas vai chegar nas chaves, vai financiar e pronto. Nem vai se dar conta que está pagando 40% a mais no seu imóvel que o valor de mercado. É assim que funciona.

      Outra coisa: se tem gente esperando que construtora quebre, tb é quem não tem noção de como funciona o mercado. 100% das obras hoje são SPE com pagamentos securitizados e fluxo de caixa bancado por bancos. Então a construtora só executa. Se o valor do empreendimento cai e dá muito distrato, isso não vai afetar a obra, já que o banco tá pagando.

      A minha opinião é que o mercado em BSB vai ficar mais um ano desovando esses ágios aí, sobretudo no Noreste, mas depois retoma a dinâmica normal. De qualquer forma, a minha opinião, é que o Noroeste está barato e em ponto de compra.

      Vai cair mais? Pode até cair, mas acho difícil. Mas tb pode subir. E neste último caso, quem não comprar Noroeste, hoje, vai pagar mais caro no futuro.

      Excluir
    15. Não vai pagar mais caro no futuro porque não existe procura para este tipo de imóvel.

      Kássinha querida, a procura por imóveis no Noroeste foi artificial, foi de especuladores, que estavam pouco interessados no valor final do imóvel e saldo devedor, por isso pagaram 30 mil de entrada e parcelas de 2 mil.

      As pessoas que procuram apartamento hoje são compradores que querem morar ou alugar.

      Quem compra para morar se recusa a pagar 10 mil no metro quadrado, e nem 8 mil, porque com este valor compra coisa melhor no Sudoeste.

      Guarde seu apartamento e anuncie por muito tempo. Daqui a 2 anos, em 2015 você vai encontrar comprador para seu apartamento no Noroeste e vai vender por 8 mil, mas hoje não.

      Excluir
    16. Querido, eu já distratei meu apto faz tempo, peguei a grana e comprei outro no Noroeste mesmo. E não vou vender, pois quero morar lá, visto que será, na minha opinião, o melhor bairro de BSB.

      Quanto a não existir demanda para imóveis a 8k/m2, informo a você que há e muita. Em aptos pequenos, 8.5k/m2 é de unidades de 1º andar com vista para o outro bloco. E isso tá vendendo muito.

      Sabe para quem? Para quem mora em Águas Claras e tá cheia de trânsito. Esse pessoal não está preocupado com "vistas bonitas", "sol da manhã" e "andar alto". O que eles não querer é o trânsito.

      Por isso está comprando muito 1º andar poente, e vendendo seus aptos em Águas Claras. É um ganho fenomenal, visto que vc ganha 2 horas de vida todo dia longe do trânsito e perto da família.

      Excluir
    17. "Resultado: 1 imóvel à venda deve ter uns 300 anúncios circulando por aí, além de plaquinhas na frente do prédio.
      O fato de ter 15 plaquinhas na frente não significa que tem 15 imóveis à venda. Pode ser 1 só, ou, às vezes, nenhum, até mesmo porque o proprietário, quando vende, não vai ligar para corretor por corretor, imobiliária por imobiliária, para dizer que já foi vendido."

      Primeiro Kássia, sério 300 anúncios? Segundo, em nenhum momento eu falei que as 15 placas eram de vários apartamentos, mas forçar a barra e falar como se todas fossem do mesmo imóvel? Mas o pior é que mesmo assim o seu argumento contradiz o que é vendido por você e pelo mercado, porque até ontem eu via gente propagandeando que quase todos os imóveis são vendidos no lançamento, mas pelo jeito não são, uma vez que você que diz ter vendido vários imóveis e esta afirmado que são necessários cerca de 300 anúncios + 15 plaquinhas em frente ao a prédio para vende-lo.

      Mas se você não esta satisfeita eu encontro pelo menos 15 anúncios, de apartamentos diferentes, do mesmo prédio citado e posto aqui, inclusive posso te garantir que encontrar várias unidades do mesmo prédio em São Paulo, ainda mais se o prédio tem menos de 3 anos de construção, é muito mais fácil que no noroeste de Brasília.

      Excluir
    18. Mas o pior é que mesmo assim o seu argumento contradiz o que é vendido por você e pelo mercado, porque até ontem eu via gente propagandeando que quase todos os imóveis são vendidos no lançamento, mas pelo jeito não são, uma vez que você que diz ter vendido vários imóveis e esta afirmado que são necessários cerca de 300 anúncios + 15 plaquinhas em frente ao a prédio para vende-lo.

      Querido, vc está misturando abobrinha com banana. Eu falei de 300 anúncios para 1 imóvel quando o apto entrega. O Lançammento foi há 3 anos atrás.

      Excluir
    19. Assuma a realidade, a oferta de imóveis está enorme e o número de apartamentos para venda só aumenta. Ai ai ai

      Excluir
    20. Nós avisamos de cú é rola! Não sabem nem ler o caderno de economia do jornal local e acham que sabem de alguma coisa. Agora quantidade de placa é sinal de alguma coisa. São uma piada pronta mesmo. Fizeram aquela entrevista vergonhosa com o Samy Dana. O Samy até proibiu a veiculação da entrevista já que nada de inteligente foi perguntado. Fora o "Bolha" chifrudo que mal sabe ler.

      Excluir
    21. Olha a inveja... Chama o ricardo amorim pra dar uma entrevista aqui.

      Excluir
  3. O que está acontecendo aqui? Entrei no blog errado?

    ResponderExcluir
  4. HABEMOS BOLHA. hahahahahahahahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Construtoras são fonte de 55% das doações a partidos em 2012 no G1
    "g1.globo.com/politica/noticia/2013/09/construtoras-sao-fonte-de-55-das-doacoes-partidos-em-2012.html"

    ResponderExcluir
  6. Kássia Tavares 2 de setembro de 2013 19:04

    Você já teve algum imóvel para venda? Pelo jeito não. Vou te falar como acontece: você anuncia o imóvel nos portais e fica esperando ligação. De cada 1000 ligações, 999 são de corretores e imobiliárias pedindo para intermediar seu imóvel. Eu estipulo quanto eu quero e autorizo todas a "intermediar". Todas. Resultado: 1 imóvel à venda deve ter uns 300 anúncios circulando por aí, além de plaquinhas na frente do prédio.
    O fato de ter 15 plaquinhas na frente não significa que tem 15 imóveis à venda. Pode ser 1 só, ou, às vezes, nenhum, até mesmo porque o proprietário, quando vende, não vai ligar para corretor por corretor, imobiliária por imobiliária, para dizer que já foi vendido.

    Kássia, 15 plaquinhas para 1 apartamento ocorre em um prédio antigo sim, mas nos prédios novos, onde 60% ou mais dos compradores são investidores e onde tem 200 apartamentos sendo entregues é muito fácil ter 15 plaquinhas para 15 apartamentos. Você não anda em Águas Claras pelo visto para ver a quantidade de apartamentos à venda?

    Você também não anda aqui em Águas Claras à noite para ver prédios que foram entregues à mais de 1 ano cheio de apartamento vazio.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, eu só estava com aptos novos para vender. E é a situação que aconteceu: 1 imóvel à venda gerando centenas de anúncios.

      Quanto ao fato de ter prédios prontos e sem habitados, é normal tb. Muitos são de investidores esperando melhor momento de venda (passando o excesso de oferta que ocorre após as chaves), mas a maioria é de pessoas fazendo reformas e deixando pronto para ir morar depois.

      Eu mesma estou pegando um pronto no Noroeste agora. Até deixar como quero, vai demorar uns 7 meses. Então meu apto vai ficar sete meses apagado. E eu não quero vendê-lo.

      Excluir
    2. Vai alugar? Alugar por 2.000 um apartamento de 800.000.

      EÇELENTE NEGÓCIO HEIN !

      Excluir
    3. Mas eu paguei menos de R$ 200k nesse ap. E alugo ele por 3k.
      E não vendo sabe porque? Porque já vendi imóvel pronto e quitado no PP e me arrependi amargamente.
      Então não vendo. Deixa lá..

      Excluir
    4. Kássia Tavares5 de setembro de 2013 14:54

      Mas eu paguei menos de R$ 200k nesse ap. E alugo ele por 3k.
      E não vendo sabe porque? Porque já vendi imóvel pronto e quitado no PP e me arrependi amargamente.
      Então não vendo. Deixa lá..

      ________________________________________________________________________

      Pagou 200mil em um apartamento no Noroeste que é alugado por 3mil.
      Conta outra...

      Excluir
    5. Não querido. Paguei menos de R$ 200k no meu apto da Asa Sul.

      Excluir
    6. Você está tendo um grande prejuízo com este apartamento na Asa Sul, pois acredito que ele hoje vale em torno de 900 mil reais a 1 milhão, e 3 mil reais de aluguel não dá nem 0,3% de retorno.

      Excluir
    7. Por que você não vende este seu apartamento e não investe em um apartamento na planta no Setor Noroeste, como você sempre tanto defendeu?

      Que tal um nascente e andar alto por 14 mil reais o metro quadrado?

      Porque quem não comprar agora vai pagar mais caro no futuro

      Excluir
  7. Eu só sei de uma coisa: há 2 anos que vejo os mesmos imóveis anunciados nas imobiliárias aqui de Floripa. Vende 1, entram 12. Some 1, volta 2 meses depois.
    É assim!
    Só posso crer que essas pessoas estão morando nos respectivos imóveis e estão tentando pegar algum trouxa desavisado, por que não dá para conceber alguém ficar 2 anos anunciando algo sem vender. Para mim, essa pessoa não queria vender.

    Sem contar que de cada 20 anúncios, 19 são porcarias. Assim tá difícil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a mesma impressão que eu tenho.

      Excluir
    2. Floripa está fora da realidade. Pratica valores de 7K o metro quadrado, mas as pessoas que moram na cidade não tem renda para esse valor de imóvel. Ganhar 20K no DF não é algo impossível. Pra ganhar 20K em Floripa você tem que ser, no mímino, diretor de alguma empresa muito grande.

      Quanto aos anúncios, eu tenho monitorado (há 2 anos) apartamentos em 5 prédios no Itacorubi que estão praticamente inteiros à vendaAté agora nenhum desses apartamentos foram vendidos. Mas o preço não baixou também.

      Pelo jeito não estão com pressa e nem vontade de vender.

      Excluir
    3. Para vocês terem uma ideia, ano passado rodei junto com uma corretora olhando apartamentos na faixa de 300-500k no centro. Só porcaria. Prédios velhos, com condomínio cheio de problemas. Teve até um cara de pau pedindo R$ 340.000 em um 2q com garagem trancada (ou seja, vc troca as chaves com o vizinho e reza para ele não cair na night e te encher o saco quando voltar da farra).

      Na época até estava disposto a pagar por algo nessa faixa, apesar de achar que não vale, mas que fosse um bom imóvel. Porém, todos pediam valores absurdos para o que ofereciam.

      O aluguel também está caro... é cada lixo anunciado com preços de luxo que fica até difícil de acreditar. E o pior é ver que também não estão alugando. Há apartamentos que estão há mais de 1 ano já anunciados por valores absurdos, sem alugar.

      Só posso crer que o pessoal daqui adora perder dinheiro. 1 ano sem alugar, pagando IPTU, Taxas e Condomínio e perdendo no custo de oportunidade... é não gostar de dinheiro mesmo.

      Enfim, os apartamentos no centro vão ter que baixar muito o valor para começarem a vender novamente.

      Excluir
  8. Kássia, conte pra nós. Como você se sentiu ao ser motumbada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei deprimida por uns 3 segundos...

      Excluir
    2. Kássia, já que você é muito dedicada ao mercado imobiliário, você poderia virar corretora de imóveis. Veja este anúncio:

      Lopes Royal abre 125 vagas para corretores autônomos no DF

      Interessados não precisam ter experiência no segmento imobiliário.
      É preciso ter registro no Creci-DF, ensino médio e telefone celular.

      Do G1, em São Paulo

      A Lopes Royal busca novos corretores autônomos para sua equipe no Distrito Federal. Essa é uma oportunidade para quem deseja ingressar em uma profissão dinâmica e promissora. A meta é que 125 novos profissionais sejam selecionados até o fim de novembro.

      De acordo com a diretora da área de Gestão de Pessoas, Daniela Demartini, os interessados não precisam ter experiência no segmento imobiliário, apenas ter inscrição no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-DF), ensino médio e telefone celular. "Procuramos por profissionais dinâmicos, comprometidos, que tenham vontade de crescer. A dedicação e empenho da pessoa definirão seus ganhos, está nas mãos dele”, diz.

      Os novos parceiros passarão por três dias na UniLopes, centro de cursos para corretores da imobiliária. Durante as aulas, os participantes conhecem a história e o organograma da empresa, aprendem técnicas de marketing pessoal, vendas consultivas, processo de vendas, direito do consumidor, preenchimento de proposta de venda de imóveis, utilização da calculadora HP12 e os principais termos do mercado.

      Os interessados podem entrar em contato pelo telefone (61) 3424-7720 ou enviar um e-mail para rh.df@lopes.com.br.

      http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2012/11/lopes-royal-abre-125-vagas-para-corretores-autonomos-no-df.html

      Excluir
    3. Eu fico imaginando a qualidade destes cursos oferecidos por imobiliárias. Devem ser no nível das melhores universidades mundiais, onde aprende-se com imensa proufndidade os detalhes da HP12c. Aí o cara aprende a operar a máquina mas não sabe o básico da matemática financeira, muito menos explicar o efeito dos juros compostos nas dívidas ds pessoas. Devem sair de lá muito bem treinados pra repetir frases padrão e de efeito que induzam o cliente a comprar cegamente. Deus que me livre!

      Excluir
    4. O problema de trabalhar em uma imobiliária grande é que você não é empregado da empresa, o contrato é de autônomo e você ainda recebe a corretagem diretamente do comprador, o dinheiro não passa pela imobiliária antes.

      Além disso, você tem que cumprir os plantões que o seu gerente mandar, os horários, tem o uniforme.

      Dependendo da equipe em que você cai é muito bom, mas tem equipe ruim também, mas como é muita gente a concorrência entre os corretores é altíssima porque são mais de 800 corretores somente em Brasíla.

      Excluir
  9. Kassia, tb comprei no Noroeste!
    Paguei num prédio muito bom, 8.500 o m²! Num prédio equivalente na Asa Sul ou Norte, novo, não sairia por menos de 10.000
    Na Asa Sul mesmo, a Via tá construindo um prédi na 312 que tá 14.000!
    Vc vai ser minha vizinha? Obaaaaaaaaaaaaaaaa
    Em qual prédio vc comprou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, você fez um excelente negócio, logo o metro quadrado no Noroeste vai chegar a 14 mil reais o metro quadrado, mas um amigo meu falou que pode chegar até 20 mil ou 25 mil. Coisa se louco, imóvel em Brasília é assim mesmo, sempre valoriza.

      Parabéns!

      Excluir
    2. Só que não...

      Excluir
    3. Anônimo 3 de setembro de 2013 09:57, um detalhe na sua observação. O preço do metro quadrado do lançamento da 312 sul é alto porque é um dos últimos terrenos disponíveis no bairro, enquanto no Noroeste o que não falta é terreno. Tem também a questão dos serviços e comodidades do Bairro. Na boa, não dá para comparar a Asa Sul com Noroeste.

      Excluir
    4. Falou bem, não dá para comprarar mesmo. E quem fala que Asa Norte e Asa Sul tem prédios antigos, esquece de olhar o tamanho dos apartamentos, os antigos são bem maiores e mesmo que sejam antigos estão sendo reformados e ficando com cara de novo.

      Excluir
  10. Detalhamento objetivo sobre a situação do Noroeste:

    Subida da taxa Selic.
    Consciência geral e atual sobre a falsa possibilidade de lucro com imóveis.
    Alto valor do condomínio.
    Baixo lucro do investidor.
    Preferência pela Asa Sul ou Norte.
    Número baixo de pessoas com possibilidade de compra à vista.
    Infra-estrutura inadequada.
    Possibilidade da taxa Selic a 16% em 2015.
    Alguns compradores desesperados pelo absurdo e inesperado saldo devedor.
    Servidores do alto escalão que não querem dar o braço a torcer com a queda excessiva do preço do m2.
    Prejuízo indiscutível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo comprador de apartamento na planta no Setor Noroeste, quer um conselho?

      Pagar com visa é muito melhor.

      Excluir
    2. Gostei da sua análise Ze Bom Dirolo,

      Agora, tente fazer um detalhamento objetivo sobre as perspectivas do Noroeste para os próximos 5 anos... Mas seja imparcial!

      Excluir
    3. Ano x - Valor de um imóvel de 02 quartos - 320.000,00
      Ano x+1 - Valor de um imóvel de 02 quartos - 322.000,00
      Ano x+10 - Valor de um imóvel de 02 quartos - 340.000,00

      Excluir
    4. Resumindo. Como disse o colega. Pagar com visa é muito melhor.

      Excluir
    5. Existe um bloqueio chamado Asa Sul e Norte no preço dos aluguéis do Noroeste e Sudoeste.

      Excluir
    6. E por mais que o Noroeste seja um bairro mais moderno, ele nunca alcançará os pés da Asa Sul e Norte em termos de serviços e também no quesito tamanho dos apartamentos. Enquanto a média de um apartamento de 2 quartos no Noroeste é 70 metros quadrados, na Asa Sul é 100 metros quadrados.

      Excluir
    7. Anônimo de 17:57 acho que é muito cedo para fazer uma previsão dessas... Acho que só daqui uns 15 anos poderemos ter uma noção melhor do que será o Noroeste... Só lembrando que hoje em dia a Asa Sul e Norte já são bairro maduros, com mais de 50 anos de existência... Não dá para comparar nada por enquanto... O Noroeste é um bairro bem menor também... Acho que a grande referência no futuro será se o bairro terá todo o tipo de serviço, proporcionalmente à sua população... Tipo "não preciso sair do bairro para nada, tem tudo no comércio daqui... Só lembrando que haverá uma via chamada w9 no estilo da w3 sul e norte... Enfim...

      Excluir
    8. Ze Bom Dirolo,

      Esperava uma análise um pouco mais substancial, considerando algumas variáveis importantes, mas enfim... Vou deixar algumas perguntas para todos nós pensarmos um pouco...

      1) O trânsito é um fator de stress... Cada dia que passa o trânsito do DF fica pior... O fator trânsito pode pesar A FAVOR do Noroeste daqui a 5 anos? Lembrando que esse mesmo trânsito é um dos fatores que "segura" os preço de Águas Claras...

      2) Se a Infraestrutura do Noroeste melhorar substancialmente nos próximos 5 anos, o bairro ficará mais atrativo? Afinal a fase "faroeste" é icônica no início dos bairros de Brasília...

      3) Melhorando comércio do Noroeste nos próximos 5 anos, as pessoas ficarão menos "arredias" com o novo bairro? Só lembrando que a região já conta com o maior número de hipermercados por m² do DF.

      4) O baixo número de lançamentos existentes no bairro em função pode influenciar na lei da "oferta X procura" nos próximos anos?

      5) Um eventual estouro da bolha imobiliária no DF pode acarretar um novo "boom" de procura por imóveis no bairro? Afinal, os preços estarão lá embaixo... Chegou a hora! Será que nesse cenário poderemos ver o Noroeste ganhando um novo folego, com recuperação dos preços de forma mais acentuada em relação aos bairros menos cobiçados?

      Enfim... Ficam as idéias. Quem quiser comentar...

      Excluir
    9. 1) O trânsito é um fator de stress... Cada dia que passa o trânsito do DF fica pior... O fator trânsito pode pesar A FAVOR do Noroeste daqui a 5 anos? Lembrando que esse mesmo trânsito é um dos fatores que "segura" os preço de Águas Claras...

      Com certeza o tempo gasto na comutação casa-trabalho-casa é inversamente proporcional ao preço do imóvel. Portanto, quanto mais piora o trânsito no DF, mais valorizados ficarão os bairros do PP. Lembrando que o Sudoeste também é ruim de trânsito, e o Noroeste deve ser melhor que o Sudoeste neste aspecto.


      2) Se a Infraestrutura do Noroeste melhorar substancialmente nos próximos 5 anos, o bairro ficará mais atrativo? Afinal a fase "faroeste" é icônica no início dos bairros de Brasília...

      É óbvio que sim. O que está faltando atualmente no Noroeste é infra. Quando chega a infra, e desovarem esse excesso de distatos e ágis, os preços vão dar um pulo.

      3) Melhorando comércio do Noroeste nos próximos 5 anos, as pessoas ficarão menos "arredias" com o novo bairro? Só lembrando que a região já conta com o maior número de hipermercados por m² do DF.

      As primeiras lojas na 111 e 311 já estão em fase de instalação. E parece que o comércio ficará bem interessante. De qualquer forma, o Extra e o WallMart estão a 2 minutos de carro do Noroeste.

      4) O baixo número de lançamentos existentes no bairro em função pode influenciar na lei da "oferta X procura" nos próximos anos?

      É claro que não. Sempre haverá uma demanda forte no PP, advinda de gente que mora nas demais RA´s e quer vir para o PP.

      5) Um eventual estouro da bolha imobiliária no DF pode acarretar um novo "boom" de procura por imóveis no bairro? Afinal, os preços estarão lá embaixo... Chegou a hora! Será que nesse cenário poderemos ver o Noroeste ganhando um novo folego, com recuperação dos preços de forma mais acentuada em relação aos bairros menos cobiçados?

      Já aconteceu isso no Noroeste. Os preços caíram e a procura voltou. Inclusive acho que os preços deram uma subida no NW recentemente.

      Um ponto importante é que as construtoras controlam a oferta, para os preços não caírem muito. Elas estão com muitos imóveis encarteirados, mas vão vendendo à conta gotas.

      Excluir
    10. Esse controle da oferta não se dará pra sempre.É questão de tempo até a corda apertar.

      Excluir
    11. As construtoras não controlam a oferta desta forma, elas não constroem prédios para deixar apartamentos fechados, senão eles depreciam e geram custos, como IPTU e condomínio.

      Se elas constróem um prédio, elas querem vender o quanto antes os imóveis. Uma estratégia adotada é de vender primeiro apartamentos ruins, como primeiro andar e poente, mas se o cliente mostrar interesse em um apartamento em posição diferente, e este tiver em estoque, a venda não será negada. Acabou a fase em que corretores e construtoras esnobavam.

      Lembre-se, não é qualquer zé ruela que tem mais de R$ 500.000 para comprar um apartamento nesse bairro cheio de mato e lama.

      Excluir
    12. Noroeste.

      Trânsito. Vai ter problemas igual todo bairro. Melhora em trânsito só existe com investimento em transporte coletivo. Isso é uma utopia no Brasil.

      Infra-estrutura. Não existe previsão para melhora significativa nos próximos anos, ainda mais com a previsão de cortes orçamentários. Daqui a 15 anos a melhora vai ser vista e o bairro vai estar igual ao Sudoeste.

      As pessoas vão correr para morar lá? Claro que não. Não precisa nem explicar isso. A maioria das pessoas com boa condição econômica não larga a Asa sul ou norte.

      A Kássia vai ter prejuízo? Já teve e pode ter um pouco mais. Mas ela quer arcar com isso para ter um imóvel lá. Se for alugar vai ter feito um péssimo negócio. Agora se escolheu aquele lugar para morar para sempre com seus filhos e etc..paciência...escolha de vida. O prejuízo faz parte da vida em algumas ocasiões. Infelizmente ela está destinando boa parte de seu suor para os bancos e um governo corrupto.

      O Noroeste vai ser um ótimo lugar para se viver? Vai ser bom igual ao Sudoeste, mas eu não troco minha Asa Sul por lá...estou enraizado aqui.

      Resumindo. A Kássia comprou uma obra de arte.

      Excluir
    13. Zé Bom Dirolo, é uma grande propaganda ecológica e utopia de corretores e construtoras quando querem vender um produto (apartamento) no Noroeste. Destacam planejamento do bairro e fachadas bonitas, áreas de lazer para vender o Noroeste por preços mais altos do que apartamentos no Sudoeste e Asa Sul e Norte.

      Os prédios no Noroeste são mais novos do que os demais, isto é fato, e implica em valorização maior, mas desde que a localização seja a mesma, como é o caso de apartamentos vendidos na SQS 312 (bairro consolidado e prédio novo).

      Já o Noroeste, apesar de ter prédios novos, tem o ônus de ser um bairro novo, carente de muitos itens essenciais, e que quando melhorar (daqui uns 10 anos) seus prédios não serão mais novos. Ao contrário, contarão com problemas que não existem nos prédios antigos (vários apartamentos sem ventilação cruzada e cômodos com tamanhos pequenos).

      Aí eu te pergunto: porque um apartamento no Noroeste valeria mais do que um na SQSW 300 ? O máximo que pode acontecer é uma equiparação de preços, como ocorreu no passado:

      A Asa Norte se equiparou à Asa Sul no anos 90
      O Sudoeste se equiparou à Asa Sul e Norte nos anos 2000
      O Noroeste se equiparará aos demais em 2020

      Portanto, não devemos nos iludir com valorizações estratosféricas.
      O resto é papo de vendedor.

      Excluir
    14. O trânsito está piorando a cada dia... Isso é fato! Daqui a 10 anos a cidade vai estar parando de vez... Quem mais sofre com o trânsito é o pessoal das satélites da região de Taguatinga (Guará, Águas Claras, Vicente Pires, trechos do Park Way, Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, etc, por abrigar quase 50% da população do DF. Isso provavelmente pode gerar uma migração (ou um interesse em migrar) para os bairros do Plano Piloto. Nesse contexto, o Noroeste acaba sendo um destino provável de parte dessa parcela da população, principalmente o pessoal dos bairros com melhor poder aquisitivo, como Águas Claras por exemplo... Então, fica claro que o trânsito pode ser um fator de influência no aumento da procura nesses bairros do localizados no Plano.

      Excluir
    15. De fato, a Asa Sul é o bairro referencial de Brasília. Eu tenho meu apto lá e não vendo, mas prefiro investir em outro no Noroeste, pois tem mais potencial de valorização, além de ser um ótimo bairro.

      Excluir
    16. Essa é para o anônimo de 10:45... Os preços do Noroeste hoje em dia estão no mesmo patamar ou mais baratos que os preços praticados nas Asas Sul, Norte e Sudoeste... Basta cruzar os preços de imóveis similares. Isso sem contar o custo da reforma dos apartamentos mais antigos pelo menos uns 50 mil a mais, contando mão de obra e material)...

      Excluir
    17. Zé das Coves, os preços dos apartamenetos no Noroeste devem ser mais baratos por um motivo: ande pelas ruas e veja qual local é mais agradável viver:
      - onde estão os melhores restaurantes?
      - onde estão as melhores escolas?
      - onde estão os melhores hospitais?
      - onde é possível fazer caminhada?
      - onde estão as boas academias de ginástica?
      - onde a sua empregada ou diarista pega ônibus ou metrô com mais facilidade?

      É indiscutível o fato dos apartamentos serem mais novos, mas não é somente o prédio em si que vale, mas o que há na região.

      E quanto ao imóvel em si, há vários anúncios de apartamentos com excelentes reformas, cujos prédios já foram ou estão em processo de reforma, com preços iguais ou abaixo do Noroeste.

      E ainda sobre as reformas, a reforma é algo que você mesmo faz, em 6 meses você tem um apartamento inteiramente remodelado, enquanto um bairro leva uma média de 5 a 10 anos para se tornar um local bom de se viver.

      Se não forem oferecidos descontos generosos, as pessoas rejeitarão ir morar no Noroeste, até porque a grande maioria dos pretendentes a morar no Setor Noroeste hoje moram no Sudoeste, Asa Sul, Asa Norte, Lago Sul e Lago Norte.

      Portanto, não se trata de um desconto nos preços, mas de um ajustamento dos preços ao que o bairro oferece hoje.

      Excluir
    18. Portanto, não se trata de um desconto nos preços, mas de um ajustamento dos preços ao que o bairro oferece hoje.

      Não é assim que funciona. Os preços de qualquer ativo embutem expectativas. E há uma clara e palpável expectativa de consolidação do Noroeste. Aliás, quando se anda nas SQNW 111 e 311 dá para ter uma noção de como ficará o bairro, e será bem mais bonito que o Sudoeste.

      Excluir
    19. Ativos? Pensei que assunto eram imóveis...

      Excluir
    20. Tá bom, eu vou pagar 2 mil reais a mais no metro quadrado (uns 200 mil reais a mais num apartamento ovo de 3 quartos com 100m2) porque o Noroeste é mais bonito que o Sudoeste.

      R$ 800.000 no Sudoeste
      R$ 1.000.000 no Noroeste

      Convenceu demais.

      Na boa cara, não existe justificativa convincente para eu pagar mais caro no Noroeste em relação ao Sudoeste.

      Noroeste é promessa, Sudoeste é realidade. Não troco meu Sudoca por nada.

      Excluir
    21. Kássia Tavares4 de setembro de 2013 12:43
      Portanto, não se trata de um desconto nos preços, mas de um ajustamento dos preços ao que o bairro oferece hoje.

      Não é assim que funciona. Os preços de qualquer ativo embutem expectativas. E há uma clara e palpável expectativa de consolidação do Noroeste. Aliás, quando se anda nas SQNW 111 e 311 dá para ter uma noção de como ficará o bairro, e será bem mais bonito que o Sudoeste.

      _______________________________________________________________________

      Kássia, embutem expectativas?

      Se for assim vou pedir 1 milhão num apartamento de 60m2 em Samambaia porque daqui a 5 anos se tornará um bairro legal para morar.

      Excluir
    22. Realmente, passando pelas Quadras SQNW 111 e 311 do Noroeste é possível visualizar um pouco do futuro do bairro. Gostei muito do que vi quando passei por lá. Sem dúvida vai ficar um bairro BEM interessante daqui um tempo. Sobre essa eterna comparação entre Asa Sul e Noroeste, gostaria de colocar mais alguns elementos para refletirmos. Só lembrando que estou apenas apresentando elementos para refletirmos.

      1) É inegável que a Asa Sul é o melhor bairro de Brasília. Um bairro maduro, de classe média alta, com urbanização iniciada há mais de 50 anos, boas quadras, imóveis grandes, comércio diversificado, e tudo mais... Então, qualquer comparação entre a Asa Sul e o Noroeste de hoje, o primeiro com 50 anos e o segundo com 4 anos é, no mínimo, tendenciosa.

      2) Os preços do Noroeste e da Asa Sul não estão iguais. Longe disso! Para termos um parâmetro honesto, imparcial, temos que comparar os preços de imóveis similares, ou seja de primeira locação, de preferência imóveis na planta ou recém construído. Nesse ponto, vemos que a diferença dos bairros também se reflete nos preços dos imóveis... Comparando um lançamento de 4 quartos na 312 sul (excelente quadra), com o m² saindo por 14 mil e um 4 quartos no Noroeste, saindo o m² a R$ 8,5 mil, podemos ver claramente que os imóveis não estão custando a mesma coisa... A diferença deve ser de 60% aproximadamente... Nada mais natural, uma vez que a Asa Sul é o melhor bairro da cidade. Ou seja imóveis de 1ª locação na Asa Sul é para poucos mortais...

      3) Comparar o preço de um imóvel usado de 30 anos com o preço de um imóvel novo, de primeira locação, também é um parâmetro errado... Em quase todo lugar do mundo, os imóvel novos são mais caros que o seu vizinho usado... Claro que temos algumas exceções em função da localização, história, notória qualidade do prédio, etc. Mas essa comparação é uma fonte de informação que pode induzir alguém ao erro. No caso do Noroeste, essa discussão fica mais complicada, pois o bairro ainda não tem um mercado de imóveis usados.

      4) Muitos falam que o Noroeste não tem restaurantes, academias, escolas, etc... Tudo verdade! É real também que, nos primeiros anos, os moradores do bairro vão utilizar a estrutura madura da Asa Norte... É natural isso... Até hoje os moradores do Sudoeste levam seus filhos para as escolas das 900 Asa Sul, ou postos de saúde de outros bairros... Os moradores do Noroeste terão a mesma experiência... Só a título de exemplo, das atuais quadras habitadas do Noroeste, temos as seguintes distâncias em relação a um destino qualquer:
      a) Noroeste até algumas escolas particulares das "900" Norte (SIGMA, Leonardo Da Vinci, Curso Podium): aproximadamente 4km;
      b) Noroeste até o Setor Hospitalar Norte: aproximadamente 3km;
      c) Noroeste até os hipermercados: aproximadamente 2,5 km;
      d) Noroeste até o Shopping Iguatemi: aproximadamente 6,5km;
      e) Noroeste até o Shopping Boulevard: aproximadamente 2,5km;
      f) Noroeste até o comércio da W3 norte: aproximadamente 3km;
      g) Noroeste até o Uniceub: Aproximadamente 6km
      h) Noroeste até academias top (Runway 712 norte, Body Tech do Iguatemi) 6km;
      Ou seja, em muitos casos, os moradores do Noroeste vão se deslocar a mesma coisa dos moradores de bairros mais maduros até o seu destino final.

      5) É claro que o Noroeste não é essa maravilha toda. É inegável isso... Falta muita coisa ainda em termos de infraestrutura, comércio, serviços. É um caminho lento e árduo. Tudo verdade! Mas nem de perto é essa tragédia toda que vejo muitos comentarem aqui... As Quadras SQNW 111 e 311 são um exemplo de como o bairro vai ficar em poucos anos. Para quem não conhece, ainda, vale a pena um passeio de carro num final de semana qualquer para conferir...

      Por enquanto é só... Vamos manter o nível das postagens, por gentileza!

      Excluir
    23. Ao Senhor Zé das Coves,
      Pelo seu comentário deu a entender que quando o Noroeste se consolidar, o metro quadrado será de 14k, procede?

      Excluir
    24. Lá pra 2040 vai...

      Excluir
    25. "Vamos manter o nível", que nível?

      Vejamos, temos a Kassia, com seus já costumeiros devaneios, ela tem apartamentos em São Paulo, Setor Noroeste, Asa Sul e mais o que sua imaginação puder lhe provir, quer morar no noroeste mas não vende a Asa Sul, vendeu em São paulo 2 apartamentos em 2013, vendeu 2 no Noroeste, falou que não ia comprar no Noroeste e depois falou que estava comprando um para morar, há 1 mês o Noroeste estava bombando, de lá para cá se tornou uma pesadelo, contudo já voltou a bombar, simplesmente não dá para acompanhar, ela só pode estar comentando sob o efeito de psicotrópicos ou acha que esta jogando Banco Imobiliário.

      Associado a ela temos os Ze das coves, que tem um claro interesse no setor noroeste, sempre citando as beneficies do famigerado setor, comparando preço e perspectivas, orientado o pessoal fazer uma visita no final de semana! Por favor gente, isso te lembra alguma coisa? Poxa vida, qualquer mentecapto percebe que seu discurso é completamente enviesado.

      Cade o nível da discussão? Se você fala bem do setor, no máximo aceitando pequenas correções de formam comedida, é declarado uma pessoa de bom senso, se não é um idiota. Para com isso, vamos discutir o mercado de forma séria, com argumentos, se for para ficar tentando empurrar imóvel no setor noroeste é melhor ir trabalhar no stand de vendas do que ficar perdendo tempo em blog.

      Excluir
    26. Anônimo 01:12: É óbvio que não procede essa sua afirmação. O mercado está com tendência de queda e estagnação dos preços, dependendo do caso. A conjuntura econômica do Brasil não está das melhores. A própria urbanização do bairro ainda está muito deficiente. Resumindo: Esse tal R$ 14 mil o m², em valores atuais, só deve ser atingido quando o bairro já estiver totalmente consolidada, com o setor de comércio e serviço bem diversificado, com poucos terrenos disponíveis, e quase nenhum lançamento. Assim como acontece com a Asa Sul hoje em dia... Ou seja, lançamento daqui a 20, 25 anos no Noroeste vai ser para poucos mortais. Mas tudo não passa de achismo mesmo...

      Excluir
    27. Anônimo 10:30: É mais que óbvio que tenho interesse no Noroeste. Basta ler os meu comentários. Mas não sou corretor de imóveis como você está afirmando. Provavelmente serei um futuro morador do bairro. Mas isso não deveria desqualificar a minha opinião. Tento fazer uma análise imparcial, sem atacar ninguém, observando sempre os prós e contras da situação. Não sou um homem que só aceita o meu ponto de vista, como vejo acontecer rotineiramente. Enfim, gostaria de manter o nível sim. Dá uma lida no comentário e veja como você foi deselegante comigo, chamando-me de "idiota", "interesseiro", enfim, uma pessoa dissimulada que está perdendo o seu tempo aqui para trapacear outras pessoas... Sou pai de família, uma pessoa de bem, honesta, mas isso só as pessoas que do meu ciclo social podem atestar.. Continuo defendendo: mantenham o nível, defendam suas idéias sem ataques frontais, aceitem as opiniões contrárias sem ataques ostensivos... Abraço

      Excluir
    28. Vejamos, temos a Kassia, com seus já costumeiros devaneios, ela tem apartamentos em São Paulo, Setor Noroeste, Asa Sul e mais o que sua imaginação puder lhe provir, quer morar no noroeste mas não vende a Asa Sul, vendeu em São paulo 2 apartamentos em 2013

      Exato, só que eu comprei na planta, então eu tinha cerca de 25% de cada um deles.

      vendeu 2 no Noroeste, falou que não ia comprar no Noroeste e depois falou que estava comprando um para morar, há 1 mês o Noroeste estava bombando, de lá para cá se tornou uma pesadelo, contudo já voltou a bombar,

      Não sei de onde vc tirou que eu vendi 2 no NW. Na realidade eu vinha pagando um apto no Noroeste desde 2011, e diz o distrato, e tomei o preju.

      Peguei a dinheiro do distrato, mais o resultado das minhas cessões de direito em SP e comprei um no Noroeste.

      Tenho sim um na Asa Sul, que adquiri na troca de um ágio há mais de 4 anos, e foi um excelente negócio. Não vou vender, mas vou morar sim no NW.

      É que vc não entende como funciona especulação com imóveis na planta (que agora, friso, é péssimo negócio), então você fica viajando na maionese mesmo. É normal.

      Excluir
    29. Quem viaja na maionese é você Kássia Tavares, ontem o Noroeste estava valorizando e todos deveriam comprar, depois que a notícia sai na mídia e diante de tanta pressão dos compradores na sede da sua imobiliária, você não tem outra saída e muda completamente de idéia no blog.

      Excluir
  11. Agora, levante a mão quem está torcendo para os preços do Noroeste caírem ainda mais, para comprar um apezinho por lá? hahaha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser que os preços não caiam mais, porque a oferta é restrita. O grande problema é se o atual grupo que compõe o mercado comprador de imóveis em Brasília vai comprar no Noroeste e aguardar 10 anos para o bairro ficar pronto ou se vai preferir comprar apartamentos usados na Asa Sul, Asa Norte e Sudoeste.

      Como Brasília tem muito funcionário público, e estes funcionários públicos tiveram aumentos que mal batem a inflação, acho pouco provável que as vendas sejam boas nos próximos anos.

      Excluir
    2. Ocorre que o Plano Piloto é sempre o objeto de desejo de quem não mora no plano, pela questão do tempo de deslocamento ao trabalho.

      Excluir
    3. Objeto de desejo é e sempre foi, mas não é porque é objeto de desejo que quem deseja vai comprar. A Brasília de hoje é diferente da Brasília de 20 anos atrás onde todos queriam morar no Plano.

      E também não é todo mundo que se submete a pagar muito caro para morar num apartamento pequeno. Com 800 mil em Noroeste a pessoa compra um apartamento de 2 quartos, em AC a pessoa compra um apartamento de 4 quartos.

      E tem tantos outros que simplesmente não gostam de morar em apartamento, seja ele onde for. Esses nunca vão querer morar no Noroeste.

      Excluir
    4. O maior erro no Noroeste foi a ambição exagerada de alguns donos de construtoras que antes mesmo de surgir o bairro já colocaram os preços nas alturas, como se todas as pessoas fossem pagar o preço que for para morar lá.

      Enquanto o metro quadrado no Plano Piloto era 4 mil reais, já começaram a especular que lá seria 6 mil. O erro partiu daí.

      Excluir
    5. O problema é que o Noroeste surgiu justamente no auge do boom imobiliário da cidade. Naturalmente, ele acabou virou sinônimo de "vilão", de protagonista do crescimento da bolha especulativa... Mas na verdade, ele foi apenas mais um ator do cenário especulativo... Quando falam que os preços do Noroeste estão estagnados, deveriam falar que o preço dos imóveis de TODA a CIDADE está estagnado... O Plano Piloto nunca é citado, mas os preços das velharias das Asas Norte e Sul são muito mais desproporcionais... ALguns imóveis na Asa Sul não têm nem garagem! Muitos edifícios estão caindo aos pedações, sendo que quase 99% dos imóveis anunciados está precisando de reparos... É certo que contra o Noroeste está pesando a infraestrutura do bairro... Isso é fato! Mas a cidade não é mais a roça de outrora... Hoje em dia, não haveria a menor condição de um lançamento no Noroeste ser vendido a preço de banana... Os tempos são outros, o Brasil é outro... Muitos fatores como preço das projeções, custo da construção civil, custo da mão de obra, impostos pesam nesse cenário... Os preços de Águas Claras são atrativos, justamente pelo número elevado de unidades por empreendimento. Com isso, as construtoras conseguem diluir de forma mais tranquila os custos fixos da atividade produtiva... Não estou aqui defendendo as construtoras, longe disso, elas são sim uma das peças chave desse jogo... Mas joga tudo nas suas costas também é um absurdo... Enfim... apenas algumas divagações perdidas nessa guerra que virou esse assunto..

      Excluir
    6. Quando é que o setor imobiliário vai dar outra desculpa?

      É sempre:

      1 - falta de terreno
      2 - custos da mão de obra
      3 - demanda reprimida

      rsssss

      Excluir
    7. Mas isso não são "desculpas" exclusivas do setor imobiliário, são elementos decorrentes dos principais fatores de produção de qualquer atividade econômica: Terra, Capital e Trabalho.

      Excluir
    8. Então não podem ser usados como justificativa pra 500% de aumento em 7 anos...

      O que nós tivemos foi um comportamento de manada estimulado pelo crédito irresponsável e pela publicidade.

      Excluir
    9. E quem foi na onda da publicidade hoje colhe grandes prejuízos ou então irá aguardar vários anos para ter um sonho realizado. Se ao menos tivesse pago um preço baixo, ainda estava bem, mas pagou muito caro. Paciência, todos tem cérebro, mas poucos sabem usar.

      Excluir
  12. Ops: Gary Dymski vê no Brasil
    sinais da crise do ‘subprime’
    "www.unicamp.br/unicamp/noticias/2013/08/22/gary-dymski-ve-no-brasil-sinais-da-crise-do-subprime"

    ResponderExcluir
  13. Pocha !!! ninguém do Bolha Imobiliária avisou os especuladores ?

    E por causa disto, eles perderam até 30 % dos seus suados investimentos.

    O pessoal deveria ser mais solidário !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós avisamos!
      Vida longa ao bolhaimobiliaria ponto com

      Excluir
    2. Pelo jeito é vida longa mesmo. Desde 2010' já achavam que os imóveis estavam no pico. Levaram na cabeça.

      Excluir
    3. Verdade, muita gente levou na cabeça:

      Comprou metro quadrado na planta em Águas Claras
      6.500 reais achando que ia chegar a 10.000

      Hoje Águas Claras está em 5.000

      Comprou no Noroeste por 10.000 achando que ia chegar logo a 14.000, e até devaneios que chegaria a 20.000.

      Hoje Noroeste está em 8.500

      Vida longa para estas pessoas, para que estejam vivas até pagar a última prestação do financiamento e muita reza para a TR não subir mais, senão serão obrigados a devolver o imóvel para o banco.

      Excluir
    4. É fato que algumas regiões do DF e de BH estão com quedas, mas vocês só tem essa tecla pra ficar apertando.
      Leiam um blog denominado dr money e aprendam a analisar o mercado de forma agregada.

      Excluir
    5. Ambos levaram na cabeça: uma foi localizada (Noroeste), enquanto o outra foi generalizada (pessoal do BI). Não sei qual a pior.

      Excluir
    6. Pessoal do BI não levou na cabeça não. Quem levou foi quem comprou na planta nos últimos anos.

      Hoje só o saldo devedor já é mais caro que o mesmo imóvel pronto.

      Excluir
  14. Tia, saiu o fipe-zap deste mês. Você não vai criar um novo post pra enganar as pessoas?

    ResponderExcluir
  15. Tia, será que isso aqui vai complicar as coisas pras construtoras? Sabemos que elas chegam a reter 90% do que o camarada paga.


    Decisão do STJ favorece comprador de imóvel em rompimento de contrato com construtora
    Monica Bergamo
    04/09/2013 – 03h07

    O STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu que a pessoa que comprar imóvel direto de uma construtora, e no meio do caminho perder a capacidade financeira de saldar o negócio, pode desfazer o contrato. Detalhe: a empresa não poderá impor a retenção das parcelas já pagas como condição de evitar uma disputa judicial. Será obrigada a devolver tudo o que já foi desembolsado pelo cliente quebrado, com juros e correção monetária.

    DESPESA
    O STJ, no entanto, abre a possibilidade de a construtora reter entre 15% e 20% para cobrir as despesas com o contrato desfeito.

    LINHA
    A decisão cria jurisprudência e pode unificar o entendimento de tribunais em todo o país. Não são raros casos de adquirentes que perdem quase tudo o que já pagaram quando ficam inadimplentes no meio do caminho.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2013/09/1336519-decisao-do-stj-favorece-comprador-de-imovel-em-rompimento-de-contrato-com-construtora.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fala da justiça com a dona deste blog porque ela fica morta de raiva. Por que será?

      Excluir
  16. Tia, será que isso aqui também vai complicar as coisas pras construtoras? Sabemos que muitas construtoras cobram taxas de corretagem.

    23/08/2013 21h05 - Atualizado em 23/08/2013 21h05

    Pesquisa aponta que construtoras cobram taxas indevidas dos clientes

    Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor feita com dez grandes construtoras, oito cobravam taxas indevidas.
    Tweet

    Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor concluiu que algumas das maiores construtoras de imóveis do Brasil cobram dos clientes taxas indevidas.

    O atraso de um ano na entrega das chaves não é o único problema que Paulo Fernandes enfrenta na compra do imóvel na planta. Apesar de ter feito o negócio no estande de venda da construtora, a empresa cobrou dele os custos com o corretor, a chamada taxa de corretagem.

    A cobrança fez o apartamento sair 6 % mais caro. ”Eu paguei R$ 15 mil de taxa de corretagem. Pediram para dividir em cheques e na hora da entrega que eu fiquei sabendo para quem seria destinado aquele valor”, conta o analista de sistemas.

    Segundo uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor feita com dez grandes construtoras, oito cobravam taxas indevidas dos clientes. São abusos que na maioria das vezes não são percebidos por quem compra um apartamento.

    “A cada ano, é refletido em todos os Procons estaduais um número crescente de reclamações por conta de cobranças indevidas, que o consumidor não é esclarecido no momento da compra e às vezes ele nem percebe mesmo que tá pagando por uma coisa que ele não teve”, explica a advogada do Idec Mariana Alves Orneiro.

    Para um advogado especialista em direito do consumidor, os clientes das construtoras podem questionar essas cobranças mesmo depois que o contrato foi assinado.

    “Qualquer menção a taxas que reproduzam na verdade adicionais ao preço ajustado, devem ser clausulas que devem ser analisadas com maior cautela, e, se possível, especificamente, contando com assessoria jurídica especializada”, explica o professor de Direito do Ibmec, Eduardo Junqueira Ferraz.

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/08/pesquisa-aponta-que-construtoras-cobram-taxas-indevidas-dos-clientes.html

    ResponderExcluir
  17. Kássia,

    não sei se já lhe parabenizei, mas caso contrário, o venho a fazer!

    Vc sempre defendeu com unhas e dentes que não há bolha imobiliária e agora está postando dados que comprovavam tal.

    Veja: bolha é um nome complexo. Pelo Brasil inteiro, eu não sei. Mas que é inegável que os preços em SP, RJ e DF subiram assustadoramente nos últimos anos, isso é óbvio. O problema é que para pagar um financiamento, você bem sabe, que os bancos consideram que a pessoa deva ter 30% de sua renda livre para pagamento do imóvel.

    Não vou fazer as contas aki, mas fica muito claro que com essa restrição, não há crédito que dê jeito, pois as famílias estão com as rendas todas comprometidas (linha branca, carros com zero ipi, etc).

    E pode esperar mais juros altos. Apesar da taxa básica está em 9%, o mercado está negociando títulos a 12%, ou seja, numa taxa MUITOOOOOOOO ACIMA, do que o governo acha deveria estar...

    Se alta nos juros for continuada, o q é provável de ocorrer, só ficará mais complicado para o mercado, pois um financiamento de 400k irá pular de R$ 3.750 (hj com CET de 10%) para 4.490, uma alta de +20% (ou R$ 740, q dá pra comprar um carro com essa prestação, por sinal...)

    Fora a TR nos atuais financiamentos, é claro... rs

    Pra fechar, os bolhotas são malucos, nisso concordo com vc. Mas na crise dos EUA os imóveis despencaram assustadoramente 30%... qto já está caindo por aki?

    Se a Bolsa de Valores cai 30% é um corre-corre. Mas se os imóveis caem 30% é só uma correção? Façam-me o favor, vai...

    Mais uma vez, parabéns!

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dimarcinho, deixa a Kássia para lá, ela e todas as construtoras estão desesperadas porque ninguém mais quer comprar imóveis nos preços que estão pedindo, e a lei da oferta e da procura que antes era usada para forçar as pessoas a comprarem, porque a renda da população era alta, a procura alta, agora se volta contra eles mesmos.

      Provou-se que a procura é muito menor que o esperado, já que muitas pessoas compraram somente para especular, sem contar que a procura existente ainda é e será menor, pois os salários não sobem, mas os juros sobem, o que significa que menos gente irá comprar imóveis.

      Provou-se que a oferta é muito grande, pois as construtoras dimensionaram mal o mercado, e muitas construíram para classes média e alta, e assim vão sobrar apartamentos, pois apesar de ser objeto de desejo, poucos podem efetivamente pagar, e isto aumenta ainda mais a oferta.

      Excluir
    2. Dimarcinho,

      A única loucura do nós, bolhotas, é a de nadar contra a maré, não seguir a manada e o tempo está se encarregando de mostrar que estamos certos. Infelizmente foram poucos que ouviram. Infelizmente muita gente vai se ferrar porque preferiram escutar os analistas de rabo preso, em vez de escutar os analistas isentos, como Samy Dana e Adolfo Sachsida.

      Também não quiseram dar ouvidos aos supostos "leigos" do mercado, pois há anos avisamos do problema imobiliário. Blogs como Bolha Imobiliária e Observador do Mercado e O Pequeno Investidor, dentre muitos outros de menor expressão, noticiaram com muita antecedência o nosso problema. Agora as "cassandras", pra não ficarem mal no pedaço, noticiam cada vez mais a crise imobiliária. São estes os profetas do passado que se esquivaram por muito tempo de assumir a anormalidade do setor que agora serão obrigados a falar disso, pois a SELIC os obrigará a tomarem uma posição diante da verdade.

      30% off já acontece com naturalidade no mercado. O próximo passo será este percentual se consolidar como queda média. Creio eu que chegaremos aos 40% de quedas médias sem muita dificuldade, pois os preços estão irracionalmente sobreprecificados, a ponto de barracos em favelas como complexo do alemão chegarem a custar 180K Reais. Pra estes, os barracos e imóveis na subida do morro, as quedas chegarão a 90%, é só esperar.

      A economia é ciência de longo prazo e as distorções são sempre corrigidas de forma diretamente proporcional ao nível de insanidade ocorrido no momento de euforia. Resumindo, ao final da novela, muita gente terá perdido todas as suas economias. Coitados destes.

      Excluir
    3. Querer comparar bolsa com imóveis é atestado de ignorância. Uma queda de 30% em imóveis está demorando anos para acontecer. As pessoas vão acostumando. Com ações acontece em 1 semana. Óbvio que o movimento brusco gera pânico.

      Excluir
    4. Realmente. O mercado imobiliário tem um efeito psicológico bem pior nas pessoas, ao verem seu patrimônio que supostamente nunca desvaloriza amargando anos de perda de valor nominal, além da perda inflacionária.

      O mercado imobiliário, quando eu baixa, é muito mais maléfico à pessoa física do que a bolsa, já que o sofrimento é prolongado pelos anos apreensivos com a corrosão de um bem de consumo durável vendido como se ativo fosse.

      Excluir
    5. O anônimo 08:53 é surreal.
      Cara, ninguém compra imóvel e fica olhando preço dele não.
      Até parece que vou comprar um imóvel para morar e ficar olhando quando ele está valendo depois de 1 mês, depois de 2 meses, depois de 5, 8, 1 ano.
      Você delira muito.
      "sofrimento é prolongado pelos anos apreensivos com a corrosão de um bem de consumo durável vendido como se ativo fosse".
      DELÍRIO.
      Outra, desde que contabilidade existe, imóvel é ativo. Caso o pessoal da bolha não considere como tal só prova o quanto inteligentes vcs são.

      Excluir
    6. Cara, ninguém compra imóvel e fica olhando preço dele não.

      O que tem muito é gente que não compra imóvel e fica olhando o preço subir e torcendo para cair desde 2010.

      Excluir
    7. Imagina o cara compra um imóvel por 35 anos, uma dívida milionária, com a prestação sendo corrigida mensalmente, mas ele nunca vai avaliar se o que ele esta pagando valorizou ou mesmo desvalorizou, simplesmente ele vai continuar pagando bovinamente pois esta feliz e encontrou sua paz de espírito por ter comprado um imóvel.

      Outro dia vi em uma notícia sobre bolha imobiliária no uol,o comentário de um mutuário falando que a bolha era só dos imóveis novos e o coitado ainda perguntava se os preços caíssem muito ele poderia reajustar as parcelas dele?

      Eu não sei se da pena ou raiva do indivíduo, é mais um perdido que acreditou nesse conto de fadas vendido nos últimos anos.

      Excluir
    8. Imagina o cara compra um imóvel por 35 anos, uma dívida milionária, com a prestação sendo corrigida mensalmente

      Errado. A prestação não está sendo corrigida, pois a correção "TR" está em 0% ou próxima a isso há muito tempo.

      Na realidade, hoje é um ótimo negócio ter um financiamento imobiliário, visto que os imóveis se valorizam em termos reais, acima da inflação, enquanto a dívida vai caindo em termos nominais.

      Excluir
  18. Xiii...

    Vendas de imóveis novos na cidade de SP caem 56,8%, diz Secovi
    http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/09/vendas-de-imoveis-novos-na-cidade-de-sp-caem-09-em-julho-secovi.html

    ResponderExcluir
  19. Eu não sei onde esses bolhotas estão vendo essas quedas de 30% no preço dos imóveis. Mania de querer ver só o que interessa. Aí vem qq porcaria que faz um post-estudo meia boca e vira ídolo. Desde que apoie essa bolha imaginária. Entendam uma coisa ignorantes. Isso é ajuste oferta-demanda. Subiu 150% vcs queriam o que!? Imóvel acompanha a inflação e agora está afastado da média. Só isso. Uma regressão à média é natural. Não sei nem pra que perco meu tempo tentando fazer essas amebas entender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles estão vendo quedas de 30% nos aptos maravilhosos da mrv e direcional nos bairros periféricos das cidades.
      Lá eles encontram 30% nas unidades encalhadas (poente e andar baixo).
      Aí, os inteligentes, que conseguiram não comprar nada em 2006 e vender em 2009 (não são inteligentes?), ficam falando que o mercado inteiro está em queda.

      Excluir
    2. Anônimo 5 de setembro de 2013 22:23,

      Na periferia de Brasília tem um bairro chamado Noroeste que está tendo desconto de 20% sobre o imóvel. Apartamento de terceiro andar e nascente, estavam pedindo R$ 10.600 no metro quadrado, agora me ofereceram por R$ 8.500. E ainda estou negociando um kit cozinha com a construtora. Que tal?

      Tenho pena de quem comprou em 2011, pagou R$ 10.000 no metro quadrado e ainda reajuste sobre o saldo devedor.

      Excluir
    3. Típico movimento de estouro de bolha de ativos. As pessoas não sabem sequer a definição de bolha financeira e vem dar pitaco falando que é ajuste de oferta e demanda. É claro! Todas as bolhas são infladas por causa da lei da oferta e da demanda, cujo segundo componente explode por um comportamento de manada e depois se retrai, deixando quem pagou caro com o mico na mão.

      Excluir
    4. Anônimo das 08:37, para pagar R$ 8.500 vocês deve estar comprando um apto bem grande. Deve ser um quatro quartos.

      Excluir
    5. Não, o apartamento é de 3 quartos com suíte e varanda e duas vagas na garagem, é um amigo que comprou para morar, apartamento de 100 metros quadrados, mas a esposa dele não quer mudar para o Noroeste porque tem dois filhos pequenos, e ele prefere vender sem ganhar nada do que fazer o distrato com a construtora, pois teria que pagar 30% de multa para a construtora.

      Excluir
    6. Impossível ele vender para você hoje a R$ 8.500 sem perder nada. Se o imóvel está ficando pronto hoje, para vender a R$ 8.500 sem perder nada, ele deveria ter pago R$ 6.500 há dois anos atrás.
      Mas se ele pagou R$ 8.000 há dois anos atrás, hoje o saldo estaria em R$ 11.000 reais.
      Enfim, sua história está mais para ficção do que realidade. Sorry.

      Excluir
    7. Provavelmente, ele comprou a R$ 8.500 há dois anos atrás e está vendendo a R$ 8.500 "sem perder nada" porque não sabe que o INCC corrige as chaves e não só as parcelas. Tem um vídeo no youtube de uma moça que faz essa "grande descoberta"... dois anos depois de ter assinado o contrato.

      "Comprando meu primeiro apê" é o nome eu acho... Coitada. Disseram pra ela que 3 qtos cabem em 63 m² e ela acreditou tb.

      Excluir
    8. Ocorre que há dois anos atrás, um apto de 100 m2 não foi vendido no Noroeste R$ 8.500 reais. Nem que fosse poente de 1º andar. Nem os de três quartos em projeções comerciais. No mínimo R$ 9.500 o metro quadrado. E se o sujeito comprou no plano padrão, então hoje, com 100% de certeza, ele tem um saldo devedor que é maior que o valor do imóvel.

      Assim, nem que o comprador queira ele consegue vender "no preço que pagou".

      Com a queda de preços no Noroeste, o distrato se tornou o melhor negócio, apesar de envolver uma perda nominal de mais de 30% do valor pago.

      Isso acontece porque se a pessoa quer vender o ágio, o comprador tem que assumir o saldo devedor. Mas o saldo devedor está maior que o valor do apto no mercado, então só seria possível vender o ágio, se o atual dono do imóvel PAGASSE ainda alguma coisa para o comprador.

      Ou seja, vc tem um apto com saldo devedor de 800k. Quer repassar o ágio, mas no mercado o imóvel vale R$ 700k. Então para alguém se interessar em comprar, você tem que PAGAR PARA O COMPRADOR R$ 100k. Isso existe? Óbvio que não. Então o povo faz o distrato, pois o que ele recebe é maior do que ele conseguiria no mercado.

      Então, a historinha que esse anônimo contou não confere. É apenas uma peça de ficção de quem não tem a menor noção de como funciona e de como está o mercado em BSB em geral, e no Noroeste, em particular.

      Excluir
    9. Para ver a credibilidade dos casos verídicos dos bolhotas.
      kkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    10. O dia que o plano piloto, incluindo noroeste, for periferia eu me mudo de planeta.
      Bolhota nem sabe o que significa bairro periférico (de periferia) e conta uma lorota mais sem pé nem cabeça.
      Quanta burrice! E ainda se acham os inteligentes.

      Excluir
    11. E a negociação do "kit cozinha" com a construtora? kkkkkkkk
      Totalmente nonsense...
      "bairro periférico" tb é uma pérola monumental.
      Na boa, esse cara que escreveu isso não deve nunca ter passando nem perto de BSB.

      Excluir
    12. Kássia Tavares6 de setembro de 2013 20:47

      Ocorre que há dois anos atrás, um apto de 100 m2 não foi vendido no Noroeste R$ 8.500 reais. Nem que fosse poente de 1º andar. Nem os de três quartos em projeções comerciais. No mínimo R$ 9.500 o metro quadrado. E se o sujeito comprou no plano padrão, então hoje, com 100% de certeza, ele tem um saldo devedor que é maior que o valor do imóvel.

      Assim, nem que o comprador queira ele consegue vender "no preço que pagou".

      Com a queda de preços no Noroeste, o distrato se tornou o melhor negócio, apesar de envolver uma perda nominal de mais de 30% do valor pago.

      Isso acontece porque se a pessoa quer vender o ágio, o comprador tem que assumir o saldo devedor. Mas o saldo devedor está maior que o valor do apto no mercado, então só seria possível vender o ágio, se o atual dono do imóvel PAGASSE ainda alguma coisa para o comprador.

      Ou seja, vc tem um apto com saldo devedor de 800k. Quer repassar o ágio, mas no mercado o imóvel vale R$ 700k. Então para alguém se interessar em comprar, você tem que PAGAR PARA O COMPRADOR R$ 100k. Isso existe? Óbvio que não. Então o povo faz o distrato, pois o que ele recebe é maior do que ele conseguiria no mercado.

      Então, a historinha que esse anônimo contou não confere. É apenas uma peça de ficção de quem não tem a menor noção de como funciona e de como está o mercado em BSB em geral, e no Noroeste, em particular.

      _______________________________________________________________________

      A Kássia pode entender muito bem sobre vendas de imóveis na planta, mas demonstra que desconhece totalmente como os investidores estão repassando seus imóveis para frente.

      Para evitar fazer um distrato com as construtoras e perder ainda mais dinheiro, tem gente fazendo de tudo, inclusive ficando no zero a zero.

      Excluir
    13. A Kássia pode entender muito bem sobre vendas de imóveis na planta, mas demonstra que desconhece totalmente como os investidores estão repassando seus imóveis para frente.

      Para evitar fazer um distrato com as construtoras e perder ainda mais dinheiro, tem gente fazendo de tudo, inclusive ficando no zero a zero.


      Quem não entende é você. Quando se faz o distrato, recebe-se algo como 60% do que pagou no ato da construtora. E ainda dá para receber mas uns 20% na justiça depois.

      Se vc quiser passar o ágio, terá que doar seu contrato. E isso se tiver alguém que quiser comprá-lo.

      Não tem jeito: hoje, no Noroeste, na maioria dos casos, é melhor fazer o ditrato.

      É você que não entende nada. E aí? E o kit cozinha da Casas Bahia? Conseguiu? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    14. Você que não entende nada. Falou que Noroeste ia valorizar para sempre, quem não comprar agora paga mais caro no futuro, mas os preços ao invés de subirem estão somente caindo, caindo, caindo.

      O feitiço está se virando contra você feiticeira! Foi iludir as pessoas que ia valorizar, agora tá todo mundo devolvendo e você vai vender para quem? kkkkkkkkkkkkkkkk


      Quanto ao kit cozinha, não quero ter uma cozinha igual a sua kkkkkkkkkkkkk.

      Obrigado.

      Excluir
  20. Prova inequívoca de que já houve estouro da bolha imobiliária em todo o país, na mente de um bolhota......
    Anúncio da Rossi há 1 semana, com desconto de até 35%: Rossi Atual Saúde, 62m, de $582.000 por $ 558.000.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá achando barato? Vai lá e compra

      Excluir
    2. Bolhota dá mais credibilidade em anúncio de descontos de "até 30%" do que o fipe-zap.

      Excluir
  21. 8.500/m² está muito caro. O valor correto é 3.500/m². Quem comprar por 8500 vai pagar mais caro.

    ResponderExcluir
  22. BOLHOTAS ANALFABETOS, NÃO SABEM SEQUER FAZER CONTA!

    ResponderExcluir
  23. Cedo ou tarde, bolha imobiliária no Brasil caminha para o estouro

    Não é a primeira vez que alertamos sobre o risco de uma bolha imobiliária no Brasil em nossa coluna.

    Cedo ou tarde, o mercado se conscientizará do estrondoso e irracional aumento dos preços dos imóveis e, como em um efeito dominó, irá corrigir os preços rapidamente, como sempre vemos no estouro das bolhas. Vale lembrar que esses mesmos preços levaram anos para subir.

    Essa semana o assunto veio novamente à tona, quando o economista Robert Shiller, professor da Universidade de Yale, alertou a população sobre a chamada "crise pontocom" e a bolha imobiliária nos Estados Unidos, e colocou o Brasil em seus discursos com preocupação.

    Segundo Shiller, "os preços dos imóveis vêm dobrando nos últimos anos. As pessoas agora estão tomando empréstimos para comprar imóveis. Se os preços entrarem em colapso, vai incorrer no mesmo tipo de problema que tivemos nos Estados Unidos".

    Toda essa especulação excessiva pode ser resumida em quatro pontos:

    O governo já despejou mais de R$ 1 bilhão em crédito no mercado com o programa Minha Casa Minha Vida. E pretende liberar mais R$ 1 bilhão para o programa Minha Casa Melhor - um excelente programa no ponto de vista social, mas que possui efeitos colaterais.
    Há um incentivo forte ao crédito. Em relatório, o Fundo Monetário Internacional (FMI) sugeriu que o governo brasileiro diminuísse a velocidade das concessões de crédito. O governo se preocupa em incentivar a demanda, porém esquece da oferta, que por sinal não acompanha esse movimento.
    Em janeiro desse ano, na tentativa de conter a alta excessiva do dólar, governo retirou o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de estrangeiros em aplicações de fundos imobiliários. Se por um lado isso atrai capital para o país, por outro, facilita a formação de uma bolha à medida que é mais fácil para o estrangeiro não só investir mas também especular no país.
    Há um fator cultural e psicológico em que a maior parte dos brasileiros entende a compra de imóvel como um investimento seguro e de ganho infinito, ou seja, grande parte da população acredito que imóveis nunca podem se desvalorizar.
    Portanto, se você está pensando em comprar um imóvel como investimento, pense nos milhões de pessoas que tiveram exatamente a mesma lógica nos Estados Unidos até 2008.

    Em parceria com Leonardo de Siqueira Lima, economista pela EESP

    Samy Dana possui Ph.D em Business, doutorado em administração, mestrado e bacharelado em economia. Atualmente é professor de carreira na Escola de Economia de São Paulo da FGV, criador e coordenador de do Núcleo de Cultura, Criatividade e Comportamento - GVcult. É consultor de empresas nacionais e internacionais dos setores real e financeiro e de órgãos governamentais. Dana é autor dos livros "10x Sem Juros" (Saraiva), em coautoria com Marcos Cordeiro Pires, "Como Passar de Devedor Para Investidor" (Cengage), em coautoria com Fabio Sousa e "Estatística Aplicada" (Saraiva), em coautoria com Abraham Laredo Sicsú.

    ResponderExcluir
  24. "O governo já despejou mais de R$ 1 bilhão em crédito no mercado com o programa Minha Casa Minha Vida. E pretende liberar mais R$ 1 bilhão para o programa Minha Casa Melhor - um excelente programa no ponto de vista social, mas que possui efeitos colaterais."
    Não descarto a possibilidade de bolha, mas um dos argumentos acima discriminado eu achei bem fraquinho.

    ResponderExcluir
  25. Tia, o blog do Financial Times citou o blog dos bolhotas em um pequeno artigo.
    http://blogs.ft.com/beyond-brics/2013/09/06/brazil-the-next-housing-bubble/#axzz2eQe63gle

    Já é a segunda vez que eles fazem isso.

    Corre, você tá ficando pra trás em relação àquele bando de perdedores, pé rapados e analfabetos funcionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha... A Reuters também já citou com link e tudo!
      http://www.reuters.com/article/2011/03/25/us-brazil-housing-idUSTRE72O00220110325

      Tia, paga uma propaganda pra colocarem teu blog lá! Senão os bolhotas vão continuar te sacaneando e tendo cada vez mais audiência.

      Excluir
    2. kássia Tavares,

      As pessoas a quem você dirige com palavras ofensivas, como otários, revoltados, invejosos, perdedores, estão mais famosos que você. Eles foram mencionados no site REUTERS.

      Quanto mais você nos tenta desmoralizar, mais a verdade sobre a bolha imobiliária aparece.

      Boa sorte com seus apartamentos encalhados.

      Excluir
    3. Ai, estou morrendo de inveja.....

      Excluir
  26. Ei Tia Ky, viu os bolhotas no FT? ahauhauauahu

    Não vai fumar outro cigarro por causa disso heim....hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, comemorem bastante o link no FT...
      Uma grande conquista do site mesmo!
      Depois de 4 anos pagando mico na Internet profetizando estouro de bolha, vocês ganham....um link no FT.
      Palminhas, palminhas e mais palminhas!

      E o mais ridículo de tudo: vem aqui me contar....

      kkkkkkkkkkkkkkk

      Piadas prontas esses bolhotas. kkk

      Excluir
  27. Prezada Tia KY....

    Vejamos se os bolhotas estão mesmo pagando mico:

    - Sigo aquele blog há 3 anos, posto muito, discuto e aprendo muito por lá. Foi assim que decidi não comprar e me manter no aluguel.

    Resultado: Hoje alugo uma cobertura duplex de 150m², em prédio de medio/alto padrao, no inter de SP pagando 0,25% do "valor de mercado" dele como aluguel. O troco entre aluguel e parcelas de financiamento, caso tivesse optado pela compra, guardo em aplicações fazendo o dinheiro trabalhar pra mim. Por fim, em 3 anos acumulei 150 mil reais e adicionalmente mantenho minha qualidade de vida morando num excelente imovel.

    Isso é pagar mico?

    Realmente, quem seguiu, segue e seguirá seus conselhos, brevemente, vai dar um tiro na cabeça...haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, imagina. Não estão pagando mico.
      Só estão falando em queda de preços imobiliários desde 2010.
      E até agora os preços só subiram.
      Quem tinha dinheiro para comprar um 3 quartos na Asa Sul em 2010 e resolveu esperar estouro de bolha, hoje, compra no máximo uma kit no plano.
      Fora ter que viver essa vidinha medíocre de bolhota, que consiste, basicamente de viver 100% do tempo preocupado até com os centavos, pois tem que economizar tudo para poder aumentar a poupança (cada vez mais distante do preço do sonhado imóvel).
      Ah, claro, e bater ponto no BI ouvindo profecia de estouro da bolha desde 2010. A última profecia, do Mrk, já foi a mais de 1 ano. kkkkk. Manés.
      E, evidentemente, ouvindo as maravilhas de morar de aluguel..kkk
      Bolhotas: Piadas vivas! Vocês não têm preço!

      Excluir
    2. Voce é brilhante....
      Eu conto os trocados sim, mas tenho montante suficiente para comprar carro de luxo a vista... Mas como sou bolhota, não compro, pois devo ser muito burro...

      Já, voce, brilhante...Simplesmente brilhante....ahauahuahuahua

      Excluir
    3. Daqui a 35 anos quando você quitar o apartamento você vem com essa conversa fiada. No momento você só tem dívida, nada mais que dinheiro alugado e como você disse um uma dívida que ninguém esta disposto a assumir.

      Mas vamos ver quem vai esperar mais, nos que estamos esperando o preço cair há 3 anos ou você que tem mais 35 anos pela frente pagando apartamento.

      Excluir
    4. Querido, carro de luxo já não é coisa inacessível faz tempo. Tem BMW a menos de 90k 0km e Mercedes também. E 90k vc não compra nem um barraco na favela da estrutural.
      Aliás, outro dia vi uma reportagem do SBT que um barraco na favela do Morumbi está custando uns 300k.
      Então continue assim...quanto menos concorrência no mercado melhor.

      Excluir
    5. Deixa eu te perguntar uma coisa então Kassia, você indica eu investir 300k em um barraco Morumbi? Acho que preço vai subir se eu não comprar heim, fora que com a urbanização das favelas daqui a 5 ou 10 anos deve se tornar um bairro padrão.

      Kassia, o que você recomenda? já que você é muito bem sucedida no mercado de São Paulo.

      Excluir
    6. Daqui a 35 anos quando você quitar o apartamento você vem com essa conversa fiada. No momento você só tem dívida, nada mais que dinheiro alugado e como você disse um uma dívida que ninguém esta disposto a assumir.

      Mas vamos ver quem vai esperar mais, nos que estamos esperando o preço cair há 3 anos ou você que tem mais 35 anos pela frente pagando apartamento.


      Eu não sei porque esses bolhotas estão tão preocupados com meus investimentos.
      Meu imóvel na Asa Sul está quitadíssimo. Aliás, comprei ele à vista em 2009 (na troca de um ágio de um apto na planta.)

      No caso do meu novo apto no Noroeste, paguei mais de 70% à vista, e peguei 30% do valor em financiamento. E vou quitá-lo em 2 anos.

      Na realidade, tenho dinheiro para quitá-lo em 2 anos, mas vou analisar se vale a pena ou não quitá-lo em 2 anos.

      Se continua a TR em 0% e juros abaixo da SELIC, evidentemente que é melhor deixar o dinheiro aplicado em outra coisa e deixar a inflação corroer o valor do financiamento.

      Excluir
    7. Deixa eu te perguntar uma coisa então Kassia, você indica eu investir 300k em um barraco Morumbi? Acho que preço vai subir se eu não comprar heim, fora que com a urbanização das favelas daqui a 5 ou 10 anos deve se tornar um bairro padrão.

      Kassia, o que você recomenda? já que você é muito bem sucedida no mercado de São Paulo.


      Querido, eu não recomendo nada. Aqui só emito minhas opiniões e trago algumas informações.

      A decisão de investimento é de cada um. Reúna seus subsídios, faça suas avaliações, e faça o que achar melhor.

      Eu, particularmente, só invisto em bairro nobre, pois a valorização é maior (vide ZS do Rio, PP de BSB e Vila Nova Conceição em SP). Agora, quem quer arriscar comprar em favela, só tenho a desejar boa sorte..kkkkk

      Excluir
    8. Senhora kassia nao sei qual sua verdadeira intenção com este site, mas volta e meia você traz informações falsas. Em 2010 como você mesma disse acima, um apartamento com 3 quartos na asa Sul nao era o preço de uma kit o plano. De 2010 ate hoje os pecos estão estáveis e tendendo a queda, sobretudo porque o oba oba de alta ja passou. Em 2010 o referido apartamento estava em torno de 800 a 1 milhão, preço que nao se alterou de lá para cá.

      Excluir
    9. Mais uma vez apenas um discurso falacioso para parecer bem sucedida, "eu invisto só na zona sul do rio, ou na Vila Nova Conceição", é de dar pena.

      Kassia você por acaso já viu as fotos da Vila Nova Conceição, porque com certeza você não conhece, você sabe o tipo de gente que mora lá? Você acha que quem mora na Vila Nova Conceição compra apartamentinho no noroeste de Brasilia e ainda financiado? Passa férias em pousada no nordeste?

      Kassia você e muito pobre mesmo, Vila Nova Conceição faça me um favor, pelo menos podia ter chutado mais baixo.

      Excluir
    10. Bolhotas são analfabetos funcionais! Desde quando eu disse que investi na Vila Nova Conceição?
      Depois não sabem por qual motivo estão nessa situação deplorável: pagando mico contando os centavos esperando quedas de preços (desde 2010), gastando os tubos para pagar aluguel (que está subindo acima do IGP-M, que é o índice mais FPD que existe) em imóveis de baixa qualidade, e ainda sendo chantageados pelos proprietários (que insistem em subir o preço do aluguel acima do contrato, e a alternativa para o coitado do bolhota é a RUA!).
      Eles não têm capacidade nem de entender um texto básico e pequeno.
      Com tal nível baixo de instrução, só podem acreditar em profecias mesmo...Desde 2010...kkkkk
      Quem nasceu para ser mané, será mané a vida inteira! Não tem jeito.
      Rs..rs..

      Excluir
    11. Detalhe: eu nunca falei escrevi que comprei imóvel na Vila Nova Conceição, apesar de eu citar esse bairro há muitos anos como exemplo de bairro nobre de SP.
      Agora, é preciso lembrar aos bolhotas, que o preço do metro quadrado na Asa Sul de Brasília é, em muitos casos, até maior que na Vila Nova Conceição.
      Portanto, quem tem um imóvel na Asa Sul de BSB pode muito bem comprar outro na Vila Nova Conceição de SP. É só vender o da Asa Sul e comprar lá, já que os preços na Asa Sul são até maiores para imóveis equivalente.

      E vou falar mais: em cinco anos, o preço do metro quadrado do Noroeste em BSB será maior que o da Vila Nova Conceição em SP. Quem viver, verá. Quem comprou, rirá. E quem não comprou, chorará! kkkkk

      Excluir
    12. Senhora kassia nao sei qual sua verdadeira intenção com este site, mas volta e meia você traz informações falsas. Em 2010 como você mesma disse acima, um apartamento com 3 quartos na asa Sul nao era o preço de uma kit o plano. De 2010 ate hoje os pecos estão estáveis e tendendo a queda, sobretudo porque o oba oba de alta ja passou. Em 2010 o referido apartamento estava em torno de 800 a 1 milhão, preço que nao se alterou de lá para cá.

      Errado. Em 2010 comprava-se apto de 3 quartos na Asa Sul de BSB por preços na casa de R$ 450 mil reais. Com esse valor, hoje, se compra no máximo uma kitnet na Asa Sul.

      Imagina o desespero de um bolhota que tinha 400k em 2010 e resolveu esperar bolhas estourarem? Só lhes resta sentar e chorar..kkk.

      Excluir
    13. Bom, se um analfabeto funcional tem capacidade de juntar 150 mil em 3 anos, ter folga orçamentaria de 5 mil fora o comprometimento de custo de vida, quem sabe os seus valores sejam os ideias para o cidadão médio brasileiro, ou seja, investir na planta no sertão, tomar prejuizo e ainda ficar cantando vitoria...

      Voce é um caso para os cientistas estudarem....hauhauahuha

      Excluir
    14. Kássia Tavares
      10 de setembro de 2013 12:44

      Errado. Em 2010 comprava-se apto de 3 quartos na Asa Sul de BSB por preços na casa de R$ 450 mil reais. Com esse valor, hoje, se compra no máximo uma kitnet na Asa Sul.

      Imagina o desespero de um bolhota que tinha 400k em 2010 e resolveu esperar bolhas estourarem? Só lhes resta sentar e chorar..kkk.

      ______________________________________________________________

      Kássia Tavares, não vou discutir com você quanto aos preços pois acompanho a evolução do metro quadrado, e sei perfeitamente que um apartamento de 3 quartos na Asa Sul nunca foi 400 mil reais em 2010, nem na Asa Sul, nem Sudoeste, nem Noroeste.

      Em 2010 o que se comprava com 400 mil era um apartamento em Águas Claras, quando o metro quadrado por lá estava em 4 mil reais.

      Quanto ao que você se refere de DESESPERO, só está assim quem pagou caro e está com medo dos preços caírem ou quem comprou e está com medo do futuro do mercado, que tende para queda ou quanto aos bancos cuja tendência é de juros progressivos.

      Quem já tem imóvel quitado como eu e aplicações em ativos seguros, não tenho desespero algum.

      E mais, com 450 mil reais hoje você compra DUAS QUITINETES e não uma, no Plano Piloto.

      E TAVARES ESCRITORIO IMOBILIARIO
      Creci: 12236
      Data: 05/09/2013
      QMSW 04 LOTE 05 PORTO RAVENA.. EXCELENTE INVESTIMENTO!!
      Bairro: SUDOESTE - KITINETE
      Quartos: 1 Suítes: 0 Garagens: 1
      R$: 185.000,00 Valor m² R$: 7.400,00
      Área útil/Privativa: 25m²
      http://www.wimoveis.com.br/imovel/venda-kitinete-brasilia-df-1-quarto-qmsw-04-946570

      BISPO IMÓVEIS
      Creci: 4151
      Data: 05/09/2013
      QMSW 05
      Bairro: SUDOESTE - KITINETE
      Quartos: 0 Suítes: 0 Garagens: 0
      R$: 250.000,00 Valor m² R$: 9.615,00
      Área útil/Privativa: 26m²
      http://www.wimoveis.com.br/imovel/venda-kitinete-brasilia-df-qmsw-05-799175

      Excluir
    15. Kássia Tavares, não vou discutir com você quanto aos preços pois acompanho a evolução do metro quadrado, e sei perfeitamente que um apartamento de 3 quartos na Asa Sul nunca foi 400 mil reais em 2010, nem na Asa Sul, nem Sudoeste, nem Noroeste.

      Bolhota vem aqui discutir comigo preço de metro quadrado e fala que "não vai discutir". kkkk

      Em 2010 o que se comprava com 400 mil era um apartamento em Águas Claras, quando o metro quadrado por lá estava em 4 mil reais.

      Metro quadrado na Asa Sul em 2010 era de R$ 5k/m2. Um pouco mais, um pouco menos dependo dos fatores que todos conhecem.

      Quanto ao que você se refere de DESESPERO, só está assim quem pagou caro e está com medo dos preços caírem ou quem comprou e está com medo do futuro do mercado, que tende para queda ou quanto aos bancos cuja tendência é de juros progressivos.

      Os únicos que pagaram caro foram no Noroeste. E somente lá. Em todos os demais lugares do PP e bairros nobres de SP e Rio, quem comprou imóvel nos últimos 15 anos não tem do que reclamar. Ao contrário, tem a comemorar. Tanto, que, inclusive, são objeto de ódio, ranço e inveja de uma frequentadores de um certo site aí..


      Quem já tem imóvel quitado como eu e aplicações em ativos seguros, não tenho desespero algum.

      É óbvio que sim.

      E mais, com 450 mil reais hoje você compra DUAS QUITINETES e não uma, no Plano Piloto.

      Ah, Sudoeste econômico? Me poupe, vai....

      Excluir
    16. Bom, se um analfabeto funcional tem capacidade de juntar 150 mil em 3 anos, ter folga orçamentaria de 5 mil fora o comprometimento de custo de vida, quem sabe os seus valores sejam os ideias para o cidadão médio brasileiro, ou seja, investir na planta no sertão, tomar prejuizo e ainda ficar cantando vitoria...

      Se eu estivesse com 150k na mão e tivesse uma folga de orçamento de 5k por mês, o que eu faria seria o seguinte: compraria um apto de 500k em um bairro com elevadas perspectivas de valorização (NOROESTE), com um financiamento do SFH para imóveis abaixo de 500k com taxa de juros de 7.9% ao ano mais TR.

      E só esperaria a valorização chegar, e a inflação corroer o saldo devedor.

      Hoje, é "O NEGÓCIO".

      Excluir
    17. Se é "o negócio", porque você não compra?

      Excluir
    18. Estou comprando, querido. É exatamente esse o negócio que estou fazendo.

      Excluir
    19. Só não é igual pois os valores são mais elevados. Mas é o mesmo tipo: comprando uma parte financiada.

      Excluir
  28. Kássia, me responda algumas coisas:

    1) Supondo que você comprasse um imóvel num momento D qualquer, quantos X dias vc levava para vender esse imóvel em 2008, 2009, 2010, 2011 e 2012?

    Exemplo: em 2007 eu levava D+45 (D+X) dias para vender.


    Na periferia de onde eu saí, o retorno aluguel/preço do imóvel está em torno de 0,65% a 0,85% (supondo compra de terreno e construção, e não compra de imóvel pronto). Por que o retorno é tão elevado nessas localidades mais populares?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acha elevado o retorno de 0.85%?
      Olha só: na Asa Sul meu apto que comprei por menos de 200k, alugo por mais de 3k. faz a conta aí da rentabilidade.

      Com relação à velocidade de venda, depende de vários fatores, como preço, publicidade e qualidade do posicionamento e localização do imóvel.

      Em bairros nobres de SP e BSB, que tenho experiência, para imóveis bem localizados, e com preço do metro quadrado até 10% acima do FIPE-ZAP, vende em um período de 1 a 2 meses, desde que o proprietário saiba usar os canais adequados de divulgação.

      Excluir
    2. Kássia Tavares, o cálculo de rentablidade se faz por valores atuais do investimento.

      Por exemplo, se o imóvel HOJE vale R$ 1.000.000 e é alugado por R$ 3.000, a rentabilidade é de 0,3% sobre o bem.

      Não conheço nenhum imóvel que HOJE vale R$ 200.000 que seja HOJE alugado por R$ 2.000. Favor indique a localização deste imóvel.

      Quanto à velocidade de venda citada por você, na região onde eu moro, na Asa Norte, 111, 112 Norte, não existe nenhum imóvel que seja vendido em 2 meses. Ao contrário, há vários anúncios de apartamentos anunciados na região, todos há mais de 1 ano anunciados.

      Excluir
    3. Negativo.
      A conta se faz pelo dinheiro foi investido.
      Eu investi R$ 200k.
      Com um aluguel de R$ 3.5k, dá 1,75% de rentabilidade AO MÊS.
      Quero ver investimento melhor que esse.

      A conta da rentabilidade sobre o valor do imóvel é feita por pessoas que querem se auto-enganar, e achar que são muito "ixpertas" pagando aluguel. Essa é conta que vem sendo feita por todos os idiotas que não compraram imóveis nos últimos 15 anos, achando que "alugar é melhor".

      Além disso, os bolhotas, curiosamente, acham que os preços anunciados são irrerais, que ninguém vende nesse valor, que o Fipe-ZAP não existe etc e tal. Mas quando eles querem calcular a rentabilidade do aluguel do imóvel que alugam, eles usam exatamente o maior valor anunciado...kkkkk..só para se acharem muito "ixpertos".

      Eu digo que a melhor profissão do mundo hoje é ter imóveis para alugar. Os inquilinos estão se fritando na sua mão, pagando aumentos superiores ao IGP-M, e ainda saem por aí falando que é um "ótimo negócio"...kkkkkk

      Manés.

      Excluir
    4. Você está desconsiderando o que se chama em economia de CUSTO DE OPORTUNIDADE, o que prova que você não entende NADA de economia.

      Se o seu imóvel tem valor hoje de 1 milhão de reais, e o aluguel está em 3 mil reais, o retorno não é de 1,75%, mas de apenas 0,3% ao mês.

      Sorry!


      Excluir
    5. É verdade kássia. Seu retorno não é de 1,75% a.m.

      Qual foi o ano que vc comprou o seu imóvel na Asa Sul? Qual é o valor de mercado dele atualmente?

      E 2 meses eu acredito em 2009 ou 2010. Mas nos anos de 2008, 2011 e 2012 eu duvido.

      Excluir
    6. Que mané custo de oportunidade o que. Falei e repito: todos os idiotas que não compraram imóveis nos últimos 15 anos com base nessa conta de que "aluguel" é menos de 0.5% do valor, e que, por isso, "é ótimo negócio", se estreparam espetacularmente.

      Muitos, em Brasília, inclusive, foram EXPULSOS do Plano Piloto, pois não tiveram mais condições de pagar os aluguéis. Pagavam R$ 800 reais há 8 anos atrás e hoje para morar no mesmo lugar precisam desembolsar R$ 3k, R$ 3,5k.

      Essa é a realidade dos fatos.

      O que os manés não entendem (mesmo os que acham que entendem alguma coisa de economia), é que o aluguel apenas remunera o uso do imóvel, e o proprietário ainda lucra com a valorização do seu patrimônio.

      Mas, enfim, bolhotas, continuem a achar que pagar aluguel é o melhor negócio do mundo. Melhor: divulguem essa idéia o máximo que puderem!

      Nós, que achamos isso uma idiotice sem tamanho, agradecemos muito, afinal, além de ter menos gente concorrendo pelos imóveis à venda (reduzindo seus preços), faz com que mais gente vá ao mercado de alguéis (aumentando os preços dos aluguéis).

      Os bolhotas, incrível, trabalham gratuitamente para os proprietários de imóveis. E ainda acham que são ixpertos...kkkkkkkkkkk

      Eles são piadas prontas ambulantes...

      Excluir
    7. É verdade kássia. Seu retorno não é de 1,75% a.m.

      Qual foi o ano que vc comprou o seu imóvel na Asa Sul? Qual é o valor de mercado dele atualmente?

      E 2 meses eu acredito em 2009 ou 2010. Mas nos anos de 2008, 2011 e 2012 eu duvido.



      Na realidade, na Asa Sul, hoje, dependendo da superquadra, bem posicionado, se você colocar uns 10% acima do Fipe-ZAP, é alta a possibilidade de vender em menos de 1 semana.

      Se for, por exemplo, na 114 Sul, ou na 316 sul, ou mesmo na 314 Sul, vende em menos de 1 semana.

      Com relação à rentabilidade, quem quer se auto-enganar faz a conta em cima de um dinheiro que jamais investiu.

      Eu, como trato com fatos, calculo a rentabilidade do meu investimento com base no que eu efetivamente INVESTI.

      Quem quer pensar diferente, fique à vontade. Inclusive, até estimulo o pensamento errado, afinal, estarão diminuindo a concorrência por imóveis bons, bem localizados em bairros nobres, e aumentando a concorrência pelos aluguéis desses mesmos imóveis. Ou seja, música para nossos ouvidos...continuem assim!

      Excluir
    8. Tá, mas responda o que te perguntei.

      De todo modo, você é uma agente econômica esperta, mas esperto e racional não são sinônimos. E tua atitude não é economicamente racional.

      Outra coisa, para morar em Ipanema hoje, eu precisaria de no mínimo 550 mil para morar em um pulgueiro de 30 m².Para morar em um ap de 30 m² sem ser pulgueiro, eu precisaria de 850 mil reais.

      Para morar de aluguel nesses mesmos lugares eu desembolsaria 2100 no primeiro caso e 3000 no segundo caso.

      Excluir
    9. Ipanema e Leblon são casos sérios. É como a Asa Sul de Brasília. Poucos que têm imóveis nesses locais querem vender. Então é complicado.
      Comprar um apto aí não é algo racional, puramente econômica.
      A pessoa pode ter família, quer se estabelecer em um local e não quer correr o risco de ser expulsa de uma hora para outra, com todos os transtornos que isso pode causar para filhos e etc.
      Em Brasília, por exemplo, o Noroeste é a melhor opção hoje. Pois está barato e tem alta perspectiva de valorização.

      Excluir
    10. Se eu fosse comprar o de 550 mil, teria que dar de entrada 55 mil (no mínimo) e minha primeira parcela seria de R$5.500,00.

      Só a partir do 316º mês que eu pagaria o mesmo valor de parcela que o aluguel.

      Para pagar de parcela o mesmo que pagaria de aluguel, teria que desembolsar 350 mil reais de entrada. O que me descapitalizaria brutalmente.

      Excluir
    11. Eu estou fazendo algo parecido. Mas o imóvel que estou comprando é mais caro, e está em um bairro com elevada perspectiva de valorização (NOROESTE), e estou pegando um financiamento que vai me dar uma parcela (decrescente) hoje similar ao aluguel do mesmo imóvel.

      Vou dar uma bela entrada, financiar 30%, e vou analisar a evolução daqui para frente. Tenho condições de quitá-lo em 2 anos, talvez 2,5 anos. Mas só farei isso se perceber que vale a pena. Se continuar assim, com o saldo devedor sendo corroído pela inflação, e o imóvel se valorizar, então prefiro continuar no financiamento até o saldo devedor virar pó, e mantenho meu dinheiro em outro tipo de investimento.

      E tem mais: se fosse comprar um apto similar na Asa Sul ou Asa Norte, primeiro que não acharia com as mesmas características e posicionamento e número de vagas de garagem. Segundo que seria no mínimo uns 2.500 reais/m2 mais caro. E terceiro que não teria a valorização do Noroeste.

      Então, cada caso é um caso. Eu acho que Noroeste hoje está ótimo de comprar. Os preços estão muito, muito convidativos.

      Na ZS do Rio é outra história, mas o Gustavo Franco, em estrevista recente, disse que não há bolha, e que o patrimônio dos FI vão dobrar em 2 anos. Então por aí vc calcula para onde vão os preços....

      Não comprar é um risco: você se arrisca a ser expulso do bairro se ocorrer uma valorização maior, e o aluguel subir.

      E não me venham dizer que "a não sobe mais, porque o preço atingiu um pico". Eu venho ouvindo isso em BSB nos últimos 15 anos. E sempre subiu, pelo menos no Plano Piloto.

      Excluir
    12. Eu não duvido nada que o Noroeste é uma puta aposta, que no longo prazo não dará errado. Mas é preciso ter uma paciência de pelo menos 10 anos.

      Acredito que o Noroeste ainda cairá de preço. Minha previsão é que no vale dos preços o m² lá deverá chegar a R$7000,00.

      Quanto a Ipanema e Leblon, assim como tudo no Brasil, eles estão lutando contra todas as leis de mercado. Veja a evolução da oferta, tanto para venda quanto para aluguel,nos últimos anos. A oferta disparou. Esses casos são de se estudar de perto.

      Eu estou desesperançoso quanto a Brasil. Acho que vou desistir de vez de adquirir um imóvel aqui. Vou comprar algo nos EUA, em Londres e no Peru e ficar vivendo do rendimento desses imóveis de lá.

      Antes da guinada dos preços não tinha nem idade nem consciência investidora, agora já era, só daqui a 10 anos pra poder tirar proveito de ativo imobiliário brasileiro de novo.

      Excluir
    13. Nos últimos 15 anos a valorização aconteceu, mas um pouco acima da inflação, e nos últimos 5 anos, enquanto a inflação segundo o IPCA não chegou a 40%, os preços dos imóveis subiram mais de 100%.

      No entanto, o pico já aconteceu, com imóveis anunciados (o que é diferente de vendidos) no Noroeste por 12 mil reais, abaixando para 7 mil reais em 2012, em virtude da explosão da bolha imobiliária no bairro, fato este contestado por corretores imobiliários e investidores de imóveis na planta, que tiveram perdas de até 30%.

      Excluir
    14. no Noroeste por 12 mil reais, abaixando para 7 mil reais em 2012, em virtude da explosão da bolha imobiliária no bairro, fato este contestado por corretores imobiliários e investidores de imóveis na planta, que tiveram perdas de até 30%.

      Não fale bobagem. Não minta. O Noroeste começou a ser vendido a R$ 7.500 k/m2 (já provei isso aqui várias vezes), e, hoje, não caiu para R$ 7.000 reais/m2.

      O problema do Noroeste nem foi a queda de preços (que nem aconteceu), mas a correção do saldo devedor dos aptos na planta via INCC que subiu muito no período (em decorrência do aumento do custo da mão de obra na CC).

      Quem fala que o Noroeste está a R$ 7k/m2 está falando uma imensa bobagem. É possível encontrar no NW, hoje, a R$ 8.700 reais o metro quadrado para aptos grandes, com mais de 200 m2, de primeiro andar e poente. Aptos menores e mais bem posicionados variam de R$ 9 a 10,5 k/m2.

      A R$ 7.000 / m2 nem coberturas.

      AH, sim, talvez na imaginação de uns bolhotas - os mesmos que sonham com quedas de preços desde 2010.

      Excluir
    15. Eu não duvido nada que o Noroeste é uma puta aposta, que no longo prazo não dará errado. Mas é preciso ter uma paciência de pelo menos 10 anos.

      Na boa, só bobagem o que você fala. Vc nem deve ter passado sequer perto do Noroeste, logo você apenas chuta, sem base alguma. Então vc não sabe nada sobre a localização do NW, nunca deve ter andado nas quadras que estão ficando prontas, e tampouco tem a idéia da evolução da infra-estrutura.

      Eu aposto o seguinte: em 3 anos o metro quadrado no NW será maior que o da Asa Sul.


      Acredito que o Noroeste ainda cairá de preço. Minha previsão é que no vale dos preços o m² lá deverá chegar a R$7000,00.

      Isso não é uma previsão. É uma profecia. Sem fundamento algum. Apenas um chute, mais nada.

      O NW não caiu de preço. Fala-se em queda quando se compara preço de lançamento na planta com os preços praticados hoje prontos.

      Só que isso é comparar laraja com abobrinha.

      Se comparar apenas preços de aptos prontos, os preços do metro quadrado não caíram.

      Então, enfim, você só falou mais uma bobagem sem fundamento.

      De bobagem em bobagem, você continua no aluguel, enriquecendo o dono do seu imóvel. Continue assim..kkk


      Quanto a Ipanema e Leblon, assim como tudo no Brasil, eles estão lutando contra todas as leis de mercado. Veja a evolução da oferta, tanto para venda quanto para aluguel,nos últimos anos. A oferta disparou. Esses casos são de se estudar de perto.

      Outra bobagem sua. Você não tem a menor idéia da demanda na ZS e solta uma pérola dessa.


      Eu estou desesperançoso quanto a Brasil. Acho que vou desistir de vez de adquirir um imóvel aqui. Vou comprar algo nos EUA, em Londres e no Peru e ficar vivendo do rendimento desses imóveis de lá.


      Ah, sim. Vai comprar na periferia de Miami ou em Long Island...kkk E com rendimento ainda menor.

      Aprende uma coisa: imóvel pode até cair de preço, mas imóvel em bairro nobre de cidades consolidadas, jamais cai de preço. E quanto mais vc esperar, mais caro vc vai pagar.

      Essa é vida bolhota. Já são 4 anos pagando mico na Internet. Vão ficar mais 4. Só que, no lugar da ZS, eles vão estar na Taquara ou na Cuiricica, pois não terão mais dinheiro para pagar aluguel na ZS...

      Mas fica tranquilo que até lá vai ter Internet rápida nesses lugares...kkk

      Antes da guinada dos preços não tinha nem idade nem consciência investidora, agora já era, só daqui a 10 anos pra poder tirar proveito de ativo imobiliário brasileiro de novo.

      Excluir
    16. Quem fala bobagem....?

      Kássia fala: Na boa, só bobagem o que você fala. Vc nem deve ter passado sequer perto do Noroeste, logo você apenas chuta, sem base alguma. Então vc não sabe nada sobre a localização do NW, nunca deve ter andado nas quadras que estão ficando prontas, e tampouco tem a idéia da evolução da infra-estrutura.

      Eu aposto o seguinte: em 3 anos o metro quadrado no NW será maior que o da Asa Sul.

      Eu respondo com: http://correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2009/11/08/interna_ultimas,33117/noroeste-inflaciona-precos-dos-imoveis.shtml

      Lembrando que 2009+5 = 2014

      Kássia fala: Isso não é uma previsão. É uma profecia. Sem fundamento algum. Apenas um chute, mais nada.

      O NW não caiu de preço. Fala-se em queda quando se compara preço de lançamento na planta com os preços praticados hoje prontos.

      Só que isso é comparar laraja com abobrinha.

      Se comparar apenas preços de aptos prontos, os preços do metro quadrado não caíram.

      Então, enfim, você só falou mais uma bobagem sem fundamento.

      De bobagem em bobagem, você continua no aluguel, enriquecendo o dono do seu imóvel. Continue assim..kkk

      Eu respondo com uma pergunta: Quantos imóveis serão entregues nos próximos 2 anos? Quantos ainda estão previstos para serem erguidos?


      Kassia fala: Outra bobagem sua. Você não tem a menor idéia da demanda na ZS e solta uma pérola dessa.

      Eu respondo: Aumento real dificilmente ocorreria, pois não dá pra adicionar novos empreendimentos na dotação, já que não há terrenos, mas olha o que aconteceu de 2010 a 2012.

      Fonte FIPE-ZAP (oferta de aluguel+oferta de venda)

      Oferta Janeiro 2010:
      Ipanema:982
      Leblon: 781

      Oferta Janeiro 2011:
      Ipanema:1008
      Leblon: 871

      Oferta Janeiro 2012:
      Ipanema:1624
      Leblon: 1206

      Oferta Janeiro 2013:
      Ipanema: 1375
      Leblon: 859

      Kassia fala: Ah, sim. Vai comprar na periferia de Miami ou em Long Island...kkk E com rendimento ainda menor.

      Aprende uma coisa: imóvel pode até cair de preço, mas imóvel em bairro nobre de cidades consolidadas, jamais cai de preço. E quanto mais vc esperar, mais caro vc vai pagar.

      Essa é vida bolhota. Já são 4 anos pagando mico na Internet. Vão ficar mais 4. Só que, no lugar da ZS, eles vão estar na Taquara ou na Cuiricica, pois não terão mais dinheiro para pagar aluguel na ZS...


      Eu respondo: Consegui juntar mais de 200k morando de aluguel. Não tenho do que reclamar. E moro de frente pra praia, coisa que não poderia fazer comprando. R$1.000,00 já tenho líquidos por mês. Complementando menos do que eu teria que pagar de prestação, eu consigo morar na zona sul, em Ipanema ou Leblon.

      Excluir
    17. Quem fala bobagem....?

      Kássia fala: Na boa, só bobagem o que você fala. Vc nem deve ter passado sequer perto do Noroeste, logo você apenas chuta, sem base alguma. Então vc não sabe nada sobre a localização do NW, nunca deve ter andado nas quadras que estão ficando prontas, e tampouco tem a idéia da evolução da infra-estrutura.

      Eu aposto o seguinte: em 3 anos o metro quadrado no NW será maior que o da Asa Sul.

      Eu respondo com: http://correiobraziliense.lugarcerto.com.br/app/noticia/ultimas/2009/11/08/interna_ultimas,33117/noroeste-inflaciona-precos-dos-imoveis.shtml

      Lembrando que 2009+5 = 2014

      Isso foi um chute ou uma previsão? huahauahuahauhau.

      Kássia fala: Isso não é uma previsão. É uma profecia. Sem fundamento algum. Apenas um chute, mais nada.

      O NW não caiu de preço. Fala-se em queda quando se compara preço de lançamento na planta com os preços praticados hoje prontos.

      Só que isso é comparar laraja com abobrinha.

      Se comparar apenas preços de aptos prontos, os preços do metro quadrado não caíram.

      Então, enfim, você só falou mais uma bobagem sem fundamento.

      De bobagem em bobagem, você continua no aluguel, enriquecendo o dono do seu imóvel. Continue assim..kkk

      Eu respondo com uma pergunta: Quantos imóveis serão entregues nos próximos 2 anos? Quantos ainda estão previstos para serem erguidos?


      Kassia fala: Outra bobagem sua. Você não tem a menor idéia da demanda na ZS e solta uma pérola dessa.

      Eu respondo: Aumento real dificilmente ocorreria, pois não dá pra adicionar novos empreendimentos na dotação, já que não há terrenos, mas olha o que aconteceu de 2010 a 2012.

      Fonte FIPE-ZAP (oferta de aluguel+oferta de venda)

      Oferta Janeiro 2010:
      Ipanema:982
      Leblon: 781

      Oferta Janeiro 2011:
      Ipanema:1008
      Leblon: 871

      Oferta Janeiro 2012:
      Ipanema:1624
      Leblon: 1206

      Oferta Janeiro 2013:
      Ipanema: 1375
      Leblon: 859

      Kassia fala: Ah, sim. Vai comprar na periferia de Miami ou em Long Island...kkk E com rendimento ainda menor.

      Aprende uma coisa: imóvel pode até cair de preço, mas imóvel em bairro nobre de cidades consolidadas, jamais cai de preço. E quanto mais vc esperar, mais caro vc vai pagar.

      Essa é vida bolhota. Já são 4 anos pagando mico na Internet. Vão ficar mais 4. Só que, no lugar da ZS, eles vão estar na Taquara ou na Cuiricica, pois não terão mais dinheiro para pagar aluguel na ZS...


      Eu respondo: Consegui juntar mais de 200k morando de aluguel. Não tenho do que reclamar. E moro de frente pra praia, coisa que não poderia fazer comprando. R$1.000,00 já tenho líquidos por mês. Complementando menos do que eu teria que pagar de prestação, eu consigo morar na zona sul, em Ipanema ou Leblon.

      Excluir
    18. Muito bem, já vi que você baseia suas opiniões sobre o NW em notícias de jornal de 2009...kkkkkkkkkkkkkkkkk
      Vai longe...viu. Continue assim!

      Excluir
    19. argumentum ad hominem detected!!!


      kkk

      Excluir
    20. Se bem que pensando bem.....

      Eu reli sua frase agora.

      Eu digo, vc é espertaaaaaaaa!!!

      Você não falou: " O noroeste vai estar R$X ou vai estar R$Y".

      Você falou: " O noroeste vai estar mais caro que a Asa Sul". O que é uma boa consideração.

      Sabia que até certo tempo o ACRE era a UF com menor índice de Gini (quanto menor, melhor)? Mas isso não significava que era porque todo mundo vivesse bem, que a qualidade de vida era boa. Isso significava que a pobreza era por igual por todo o mundo.

      Se eu sou miserável e as outras pessoas são igualmente miseráveis, a desigualdade é nula.

      O preço do noroeste poderá sim custar mais que o preço da Asa Sul, mas não necessariamente porque o preço do noroeste subiu. O caminho pode ser o inverso, o preço do noroeste estagnado e o da Asa Sul caindo.

      Excluir
    21. Querido, os preços do Noroeste estão subindo neste exato momento. Os estoques estão sendo desovados, e quando acabar tudo, vai dar um pulo. E tem a segunda etapa ainda. Precisa ver quanto vai sair o preço das licitações.

      Excluir
    22. Licitações em Governo Agnello?!

      Hahaha, definitivamente os novos empreendimentos vão sair mais caros que em Monaco.

      Excluir
  29. É lógico que calcula-se a rentabilidade de um investimento pelo quanto você pagou por ele.
    Esse povo da bolha é comédia demais.
    Quer dizer que pago 300 mil em um imóvel. Hoje ele vale 800 mil. Aí quando alugo tenho que considerar 800 mil?
    kkkkkkkkkkkkk
    Se o aluguel remunera o dinheiro que coloquei nele, é evidente que o cálculo é sobre 300 mil.
    Ainda se acham os inteligentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O mais legal de tudo é que eles se acham o supra-sumo da inteligência, e vivem a trabalhar de graça para os outros, especialmente os donos dos imóveis que eles pagam aluguel.
      Estão sendo esfolados pelos proprietários, pagando reajustes superiores ao IGP-M e ainda saem falando que é a melhor coisa do mundo...kkkk
      Eles fazem isso se auto-enganando, achando que são muito "ixpertos" pagando 0,4% sobre o valor de um imóvel. Eles se esquecem que os proprietários pagaram 1/5, ou 1/6 do valor hoje, então a rentabilidade do aluguel chega a mais de 1,5% ao mês.

      Daqui a três anos, o imóvel terá valorizado uns 35%, o aluguel subido uns 50%, e eles vão continuar a achar que são ixpertos pagando 0,4%.

      Não tem jeito. Quem nasceu para ser mané, sempre será mané. Mesmo que seja um mané que sabe fazer cálculo de juro composto, continuará a ser um mané.

      Excluir
    2. É mesmo? Então pensa da seguinte forma:

      Se vc tivesse investido 200 mil na renda fixa, e ela te pagasse 3500 reais por mês. De repente a taxa de juros cai, o valor dos seus títulos passam a ser de 400 mil reais.

      Vc continua recebendo 3500 reais por mes. Mas a tua vizinha foi sequestrada, se traumatizou com o lugar e resolveu se mudar as pressas pro interior e colocou à venda o imóvel dela por 400 mil reais, e vc sabe que nessa região vc consegue um aluguel de 5000 reais.


      Vc permaneceria comprada nos títulos ou venderia eles para comprar o imóvel da velhinha?

      Ou melhor, o teu rendimento é de R$3500,00 em cima de 200 mil ou de R$3500 em cima de 400 mil?

      Pra entender o custo de oportunidade, basta inverter a situação do papel dos ativos.

      Excluir
    3. Esses são os bolhotas. Me vêm com historinhas de ficção para tentar rebater um fato.
      O fato é o seguinte: eu paguei R$ 200k no apto e está alugado por R$ 3.5k. Isso dá 1.75% de rentabilidade.
      Arrume um investimento melhor que esse. Aí a gente conversa.

      Excluir
    4. E mais: além dos 1.75% ao mês de aluguel, o patrimônio continua a se valorizar em termos reais acima da inflação, enquanto todas as aplicações da RF estão perdendo da inflação.
      O choro dos bolhotas é livre....kkkk
      Mané é mané, mesmo que saiba fazer conta de juro composto.

      Excluir
    5. Ok.

      Repita o feito. Consiga novamente 1,27% a.m. líquidos, na asa sul, atualmente. rsss

      A vida é feita de acertos, erros e oportunidades.

      Tem ações que estou com 610% de rentabilidade em 5 anos. Tem outras que estou com -75%. Algumas entrei no momento certo, outras entrei no momento errado, mas ficou o aprendizado. E melhor, o saldo final é positivo.

      E o que o aprendizado me diz é: Essa não é minha hora de entrar.

      Países em desenvolvimento ciclicamente entram em crise.

      Outra oportunidade, em outro momento, vai surgir.

      Atualmente, prefiro ficar longe. Bairros se tornam decadentes com o tempo, e surge um novo vetor de desenvolvimento a todo instante.

      Excluir
    6. Não é 1.27%. É 1.75% AM. E subindo, pois todo ano tem IGP-M e mais um "plus", já que a administradora tem uma conversinha amigável com o inquilino, dizendo que "tem que ficar bom para os dois lados.." etc.. E lá vai o coitado me pagar mais. Vocês que são inquilinos sabem do que eu estou falando..kkk

      Excluir
    7. Ah, então vc não está falando de 1,75% a.m. nem de 1,27% líquidos = 1,75%*(1-0,275), incluindo o IR.

      Vc está falando de 1,75%*(1-0,275)*(1-0,10) = 1,14% , incluindo a taxa da administradora.

      Sei, rss. Que bom pra você. rss

      Excluir
    8. Administradora é 4%, e IR não dá nem 5%. Usa-se uma holding de administração patrimonial.

      Excluir
    9. ão é 1.27%. É 1.75% AM. E subindo, pois todo ano tem IGP-M e mais um "plus", já que a administradora tem uma conversinha amigável com o inquilino, dizendo que "tem que ficar bom para os dois lados.." etc.. E lá vai o coitado me pagar mais. Vocês que são inquilinos sabem do que eu estou falando..kkkk

      Se você for dona do apartamento que eu alugo, tome muito cuidado, porque tem muito apartamento para alugar.

      Daí eu saio do seu apartamento e vou para o apartamento do seu concorrente. E lá vai você ficar com seu apartamento vazio por mais de 1 ano, pagando condomínio de 700 reais + taxa extra de 500 reais para reforma do mausoléu.

      Excluir
    10. Eita, a carapuça serviu rápido, heim? kkk
      Se quiser sair, a porta da rua é serventia da casa. não tem perigo, que apto no PP não fica sem alugar nem 1 semana.

      Excluir
  30. Colega, custo de oportunidade é a maior mentira inventada pela economia.
    Não serve para nada.
    Sabe por que?
    Porque sempre vai ter um investimento melhor do que outro. Ou seja, literalmente todos estão perdendo, exceto 1 investimento.
    Agora, te GARANTO que o melhor investimento nunca será renda fixa.
    kkkkkkkkkkkkkkk.
    Esse povo da bolha é muito burro. Fala sério.

    ResponderExcluir
  31. Imóveis hoje estão cada vez menores e mais caros do que há 4 anos.
    Fora o pagamento de aluguel neste período.
    Realmente entraram muuuuiiiiiito bem!

    ResponderExcluir
  32. Senhores,

    Algumas informações do Setor Noroeste de moradores e não de especuladores ou de pessoas que falam sem ter conhecimento de causa: A internet da Oi de 10 Mega já está funcionando. Tanto a Oi, Claro ou Sky fornecem TV por assinatura. O asfalto já existe desde 2011 nas quadras iniciais. As primeiras lojas de comércio tiveram as chaves entregues aos proprietários este mês. O preço hoje da maioria dos aps. (preço final de venda e não de anúncio) estão entre 8,8 e 9,3 mil reais por m2. Dias atrás este preço era ainda menor. Como começaram as obras de iluminação pública e retomaram as obras do parque BM, os descontos começaram a diminuir.

    Resumindo, desde que as primeiras projeções foram lançadas (preço com desconto entre 6,8 e 7,3 mil reais por m2 para quem soube negociar com as construtoras à época), estamos em um momento que pode ser bom para comprar lá. Um ap. na asa norte ou sul, novo e com padrão similar não sai por menos de 11 mil o m2. Lembre-se que o NW está a 1,2 km do final da asa norte, onde todos sabem que lá encontra-se uma infraestrutura muito boa (hospitais, comércios etc..). Todo mundo que comprou no NW para morar sabia que o bairro teria problemas no seu início, como foi nos outros bairros de Bsb.

    Outro detalhe: não acredito que quem comprou lá para investimento se deu bem até a presente data porque o 7 mil o m2 do final de 2009 é os 9 mil de hoje. Várias reportagens de moradores na internet comprovam que o preço de 2009 era esse mesmo. Entretanto, com a chegada da iluminação pública, dos comércios locais e do parque BM os preços de lá possivelmente ficaram mais próximos dos da Asa Norte ou Sul.

    ResponderExcluir
  33. Kássia,

    Parabéns pelos seus comentários. Concordo com 90% do que vc vem dizendo. O que não concordo são poucos detalhes, como por exemplo, existiram sim proprietários de coberturas e de 1o que pagaram menos de 7 mil o m2 em 2009.

    Realmente os preços voltaram a subir no NW. Aquelas construtoras que tradicionalmente davam descontos DE VERDADE E NãO PARA INGLÊS VER, pararam. As poucas que ainda dão DESCONTO DE VERDADE, alteram o fluxo de caixa do pagamento de forma que aquele desconto é apenas em termos nominais e não reais.

    O NW não é bairro, na presente data, para investidor.

    Obrigado por criar um espaço democrático. Seu artigo sobre distratos ajudaram muita gente.

    Obrigado por não vender um cenário irreal, como alguns corretores ainda insistem em informar.

    Parabéns aos que defendem a bolha tb. Tem algo que vcs dizem que dá para aproveitar. O leitor deste blog que pensa em algum dia investir em imóveis para moradia e/ou diversificar o portifólio, conseguem separar as coisas.

    Pena que alguns do blog, sem conhecimento de causa e com argumentos totalmente improcedentes, tentam te intimidar de forma leviana e desrespeitosa.

    Continue assim pois precisamos de opiniões de todos. E a partir da opinião de todos e fazendo os filtros necessários, teremos a nossa opinião.

    Boa Noite!

    ResponderExcluir

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.