quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Da série Where is the Bubble? Lançamentos imobiliários em SP se recuperam a partir de setembro

O economista chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, disse em evento nesta terça-feira que os lançamentos de imóveis na cidade de São Paulo ficarão entre 30 mil e 31 mil unidades em 2012.


Entretanto, para que tal número seja alcançado, muitas unidades terão de ser lançadas no último trimestre, pois até setembro foram lançadas 16.482. No mês passado o economista chegou a dizer que alcançar esta meta seria um milagre, mas o fato é que os números divulgados em novembro referentes a setembro apontaram recuperação no volume de lançamentos. 


O fato de os lançamentos imbobiliários estarem se recuperando evidencia que o mercado imobiliário passou por uma fase de ajustes no começo de 2012, com as empresas procurando se desfazer de estoques antigos, e, agora, mais saneadas, volta-se a um nível de lançamentos mais compatível com a demanda.

Sobre a inexistente bolha imobiliária, o presidente do SECOVI-SP voltou a negá-la, enumerando os motivos para tal posição: o País não observa alto índice de endividamento; a oferta não está dissociada da demanda; não há excesso de crédito e tampouco aumento "explosivo" de preços.

Segundo o executivo, bolhas de preços são caracterizadas por aumento de preços motivados apenas pela expectativa de alta futura - algo que não ocorre no Brasil. Apesar disso, segundo o SECOVI-SP, estima que os preços observarão estabilização, não havendo espaço nem para queda de preços e nem para altas muitos expressivas.

Com informações: BOL

4 comentários:

Anônimo disse...

Fonte: SECOVI. Muito isenta.

E nem assim conseguem disfarçar o desastre.

Se lançarem nos dois meses o que não lançaram em 2012 inteiro vai ser PLOC na certa.

PLOC!

Anônimo disse...

acho que chegou a hora de fazerem reportagens com a opiniao dos compradores a respeito dos precos dos imoveis e da bolha imobiliaria. entrevistas de pessoas ligadas ao setor imobiliaria dificilmente serao isentas.

Anônimo disse...

Lançamentos? Que maravilha. Mais pessoas comprando na PRANTA pra investir e vender mais caro perto da entrega. Vamos ver quem vai ser o EXPERTO que vai comprar este ágio depois. Aconselho a todos a usar o décimo terceiro salário e juntar com um empréstimo bom para todos do Banco do Brasil e comprar um imóvel em lançamento.

Anônimo disse...

A especulação ficou tão grande nos últimos anos que os imóveis na planta estão mais caros que imóveis prontos, ou seja, não há mais vantagem para comprar na planta. É mais interessante comprar um já pronto, pois você:
1. pode morar de imediato, ou alugar
2. você já sabe a metragem exata, e não corre o risco de te entregarem imóvel com 5% do tamanho menor (esta cláusula existe em vários contratos de compra e venda de imóvel na planta).
3. você não paga a corretagem para a construtora (procurar no google: construtoras respondem por taxa de corretagem)
4. você já sabe qual é o acabamento, e não será iludido por unidades decoradas
5. o valor a financiar você já sabe. Caso compre na planta, o valor a financiar será o valor pago hoje + reajustes do INCC, que ao longo de 3 anos, encarem o imóvel em mais de 20%.

Imóvel na planta é fria.

Postar um comentário

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.

alert('Olá prazer em conhecê-lo!'); alert('Olá ' + comment.authorUrl + ', prazer em conhecê-lo!');