sexta-feira, 15 de junho de 2012

Especulação imobiliária resulta da valorização imobiliária

O vertiginoso crescimento dos preços dos imóveis no Brasil nos últimos anos levou muita gente a acreditar que estaríamos vivendo uma Bolha Imobiliária e que essa suposta "Bolha" teria sido causada pela especulação imobiliária, especialmente a especulação com imóveis na planta. As duas hipóteses estão erradas: nem estamos vivendo Bolha Imobiliária, e tampouco os preços são resultado de especulação com imóveis na planta.

Especulação Imobiliária - Rio de Janeiro

Os preços atuais dos imóveis no Brasil são sustentáveis e se fundamentam em alguns fatos: o PIB do Brasil cresceu 40% entre 2004 e 2011; os juros de financiamento imobiliário cairam mais da metade desde então; o crédito imobiliário foi multiplicado por 5 no período; a Bolsa de Valores brasileira observou uma intensa valorização nesse período.

Como pode ser visto no artigo "O que explica a valorização nos preços dos imóveis no Brasil?", o PIB, juros e mercado acionário são os vetores principais dos preços dos imóveis.

Portanto, em um ambiente econômico pautado por crescimento expressivo do PIB, valorização exponencial da Bolsa de Valores, corte drástico das taxas de juros, nada mais natural que os preços de imóveis subirem como subiram desde então.

Especulação é resultado da valorização

Em qualquer mercado que tem perspectiva de valorização, entram em ação dos especuladores, que são agentes que olham à frente, vêm o futuro, e enxergam aquilo que outros não vêem.

Os especuladores imobiliários - elementos absolutamente fundamentais para o desenvolvimento do mercado - observaram que haveria uma valorização e passaram a adquirir ativos, com a perspectiva de lucrar com a valorização futura.

Isso mostra que o processo especulativo é caudatário da valorização imobiliária, e não a sua causa. É evidente que nenhum especulador imobiliário comprará ativos que apresentem perspectiva de desvalorização ou mesmo de estabilidade de preços.

Portanto, quem afirma que "os preços atuais dos imóveis decorre da especulação" não conhece os fundamentos básicos de investimento com imóveis, e nem mesmo leis básicas da economia, como a lei da oferta e da demanda.

Especulação Imobiliária - São Paulo


Conclusão

Os preços dos imóveis no Brasil são sustentáveis e resultado da evolução econômica recente do Brasil, e, portanto, não representam nem a formação de bolha imobiliária (no sentido de valorização artificial) e tampouco resultam de processo especulativo.

Além disso, mantidas as atuais perspectivas de crescimento do PIB futuro e redução dos juros, os imóveis no Brasil tendem a continuar a se valorizar em termos reais, em taxas menores, porém, do que foi verificado até agora.

4 comentários:

Roni disse...

Nao sabia que os 40% tinham sido distribuidos pela classe média! E mais, se descontar a inflação vai ver que este crescimento é bem menor!!

Fica parecendo má fé, vc já esteve melhor!

A proposito, se acredita tanto nisto, andou comprando imoveis na planta nos ultimos meses ou pretende comprar nos proximos meses? Se for, nos avise do sucesso da empreitada quando conseguir vender o 'investimento'!!

Carlos Wagner disse...

A Kassia é corretora de imoveis. Voce não sabia disso?

Fique sabendo...hehe

Roni disse...

Carlos,

Isto eu sabia!!!

Conhece o ditado: "casa de ferreiro, espeto de pau?" Perguntei so pra ver se ela acredita no que está vendendo!!

Tem gente que com o dinheiro dos outros é um 'otimo investimento', mas o deles tá em segurança!

Unknown disse...

Quanto absurdo, está claro que um bando de gente comprou apartamento na planta para revender mais caro, porque as construtoras estavam reajustando muito rápido suas tabelas, e isto é o que?

Especulação.

Postar um comentário

Observação: comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões) ou conteúdo ofensivo, racista, homofóbico ou de teor neonazista ou fascista (e outras aberrações do tipo) serão apagados sem prévio aviso.

alert('Olá prazer em conhecê-lo!'); alert('Olá ' + comment.authorUrl + ', prazer em conhecê-lo!');