sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

As contradições do socialismo

Neste artigo, irei desconstruir o artigo “Why Socialism?”, escrito pelo Físico Albert Einstein, em 1949, e, no decorrer do texto, apontar algumas contradições da formulação socialista.

Socialismo - Albert Einstein

Porquê o Socialismo? por Albert Einstein

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Entrevista do Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo é um dos maiores nomes da direita brasileira. Como formador de opinião, ocupa o segundo lugar em influência no Brasil, de acordo com pesquisa realizada pelo Google em 15 de novembro de 2007, com base no número de referências na web.  

Entrevista com Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo passou pela Folha de São Paulo como editor-adjunto de política e coordenador de política da sucursal de Brasília. Foi redator-chefe das revistas República e Bravo! e diretor de redação da extinta revista Primeira Leitura. Lançou, em 2005, a coletânea de crônicas “Contra o Consenso”.

Uma imagem: mais do que mil palavras

Che Guevara, Hitler, Nazista

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Cuba é um típico estado FASCISTA

Este artigo mostrará que a verdadeira natureza do estado cubano é FASCISTA, e não socialista, como apregoam os esquerdistas. O caráter fascista do estado CUBANO fica claro quando analisamos o que é o fascismo.

Cuba, Estado Fascista

Repressão à oposição política

A palavra fascismo é usada para definir sistemas de governo que, tal qual o governo de Benito Mussolini, exalta a nação e o Estado, e onde se usa intensa propaganda política estatal e censura para suprimir pela força a oposição política. Ora, sabemos que o estado cubano não permite a existência de rádios ou televisões privadas, e que os meios de comunicação estatais fazem propaganda sistemática do regime fascista de Fidel Castro. As correspondências não param por aí: o regime fascista cubano também emprega violência política contra a oposição, inclusive assassinando – por questões meramente políticas – e em tribunais de exceção, opositores do regime.

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Lula e seus militantes amestrados

A gestão da Vale foi, felizmente, privatizada, sim.


E, por conta disso:

1 – Em seis anos, ela recebeu US$ 44,6 bilhões em investimentos: nos 54 anos de estatismo, foram US$ 24 bilhões;

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Fidel Castro não sabe nada de Economia!

Já se falou que todo autoritarismo deriva da ignorância. Pois bem: olhem só como a completa ignorância de Fidel em assuntos econômicos é exposta em seu último artigo - Autocrítica de Cuba. Incrível que ele não percebe que sua completa ignorância no assunto o faz tentar lutar contra leis econômicas básicas e leva à miséria a população cubana!


Agora, vamos listar todas as bobagens dita por Fidel Castro. 

terça-feira, 26 de junho de 2007

Depoimento de uma ENTUSIASTA de Cuba

O povo cubano vive há mais de 50 anos sob a opressão de um dinastia de ditadores sanguinários da família Castro: o moribundo Fidel Castro, e seu irmão Raul Castro. Os cidadãos cubanos (escravos, na realidade) não dispõem nem sequer de papel higiênico para usar após suas necessidades fisiológicas, mas existem muitos brasileiros que adoram o regime, como a leva de jovens brigadistas de Cuba, que vão todos os anos  à Ilha Presídio ajudar o regime dos Castro a manter o domínio sobre a população. O grupo do Yahoo Brigada Cubana reúne esse pessoal. Confira as opiniões que deles:

Brigada de Solidariedade a Cuba

Começando pelo depoimento de Aline Vieira, que é uma das mais entusiasmadas fãs dos ditadores Fidel e Raul Castro. Ela vai todos os anos à Fazenda dos Fidel, e veja o que ela observa por lá, sobre os transportes públicos e os banheiros públicos:

Violações dos Direitos Humanos em Cuba

Cuba é um dos poucos países da América Latina que não respeita a Convenção sobre Direitos Humanos da ONU - Organização das Nações Unidas. Em Cuba é negado aos cidadãos (escravos) os direitos básicos à informação, à livre locomoção, de livre manifestação do pensamento, além de direitos mínimos legais relativos à questões políticas.

Direitos Humanos - Cuba

Em Cuba é proibida a existência de oposição. O Partido Comunista é único e exerce o poder há mais de 50 anos, que fica nas mãos da família Castro. Assim, exercer oposição pacífica em Cuba é um crime: CRIME NA "DEMOCRACIA".

Eleições em Cuba: um simulacro para enganar a população e a opinião pública

Vamos analisar o esquema eleitoral cubano e demonstrar que o processo eleitoral cubano é uma farsa, e tem o único objetivo de legitimar a ditadura opressora que governa a ilha por mais de cinquenta anos. As eleições em Cuba não são livres, os canditados são únicos e precisam ser aprovados pelo governo. Para votar também é necessária autorização.


Analisando a Lei Eleitoral Cubana, disponível no própio site do governo cubano, é possível verificar como funciona o modelo eleitoral cubano.

Democracia cubana - análise do Direito Constitucional de Cuba

Democracia em Cuba? Só mesmo não conhecendo nada de Democracia para falar que aquilo é uma Democracia! Com o intuito de demonstrar o caráter totalitário do regime assassino e genocida que vigora em Cuba, recorrei à análise das disposições constitucionais cubanas que configuram o regime autoritário e anti-democrático, que tem como único objetivo a perpetuação no poder de Fidel Castro e seus asseclas.


Primeiro.  A Constituição de Cuba podemos verificar aqui:

Socialismo: fuzilamentos, assassinatos e terror

Os fuzilamentos e a repressão política são decorrencias naturais da adoção de sistemas de corte socialista. A lógica que explica essa característica é simples.

Socialismos e Fuzilamentos

Como os sistemas socialistas retiram, por meio da repressão, os mecanismos de incentivos econômicos das pessoas, as pessoas tem que ser incentivadas a trabalhar de outra forma, e essa forma é a seguinte: trabalho obrigatório e a perspectiva de ser morto. Sendo assim, as pessoas trabalham sob a égide do terror.

terça-feira, 29 de maio de 2007

Saúde e Educação de Cuba: uma análise baseada em fatos

O Sistema de Saúde CubanoA tese que pretendo provar é a de que a propalada excelência do sistema de saúde cubano não tem sustentabilidade nos fatos. O que iremos mostrar é que o sistema de saúde cubano apresenta resultados ligeiramente inferiores a de outros países da América Latina, como Argentina, Chile e Costa Rica.

Saúde e Educação em Cuba

Mostraremos, também, que o sistema de Educação cubano não é aprovado pelos sistemas de avaliação internacionais da UNESCO.Para corroborar minha tese, fundamentarei minha análise com dados de Intituições Internacionais, como Organização Mundial de Saúde e UNESCO.

terça-feira, 6 de março de 2007

A democracia direta não funciona

A queda do Muro de Berlim em 1989 e o desmantelamento das economias socialistas, que chegaram a abarcar quase a metade da população mundial, tornaram óbvio que as idéias coletivistas que assolaram o século passado estavam erradas.

Democracia Direta

A razão básica é simples: as estruturas socialistas pressupõem que os seres humanos tenham uma natureza comunitária, isto é, que sejam altruístas. Mas, com a exceção de alguns notórios e louváveis seres humanos, como São Francisco de Assis, ou a nossa Irmã Dulce, as pessoas comportam-se de forma a levar em consideração primordialmente (mas não exclusivamente) seu próprio bem-estar. Isto tem várias conseqüências práticas que inviabilizam as economias socialistas.

sábado, 3 de março de 2007

Cuba inventa novo método de crescimento econômico: mudando o cálculo do PIB

O grupo encastelado no poder em Cuba, liderados pelo ditador moribundo Fidel Castro, é uma usina de produção de bobagens e de baboseiras incrivelmente competente.


Quando vejo algum artigo do ditador moribundo na mídia "burguesa" sempre podemos esperar que no meio do texto o barbudo acuse os Estados Unidos da América de serem os culpados por algumas das desgraças que afligem a ilha, decorrentes da própria incompetência dos seus proprietários - Fidel Castro e sua corte de puxa-sacos.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

Editorial de O Estado de São Paulo: É incompetência, não ideologia

Dois anos e dois meses depois de o presidente Lula sancionar a lei que instituiu as Parcerias Público-Privadas (PPPs), saudadas como o ovo de Colombo para a modernização acelerada da infra-estrutura do País em tempos de exígua capacidade de investimento do Estado nacional, a iniciativa continua repousando no amplo dormitório de projetos que o governo "anuncia, anuncia, anuncia", como disse o próprio Lula, e nada acontece - salvo, naturalmente, no plano da retórica.

Editorial - Jornal o Estado de São Paulo

Reportagem de Lu Aiko Otta, no Estado de ontem, sobre o travamento da primeira PPP lançada pelo Executivo federal nesse tempo todo, é uma evidência que se acrescenta a tantas outras de que a condição natural da administração lulista é a de uma inaptidão incurável para fazer com que as coisas aconteçam. Se as ações efetivas do Planalto correspondessem a 1/10 que fosse da falação presidencial, a sua operosidade já seria digna de registro.

Sai o BNDES, entra a Bolsa de Valores

O capitalismo brasileiro está realmente entrando numa nova fase. Uma fase muito mais moderna, menos cartorial, menos de conchavos, e de mais competência, de competição, de transparência, de mercado.

Sai o BNDES, entra a Bolsa de Valores

Já faz um bom tempo que o BNDES deveria ser extinto, pois é realmente interessante ver como é que o Estado brasileiro toma dinheiro emprestado numa ponta à Selic (hoje, em 13%) e empresta na outra a TJLP (hoje, em 6.5%).

domingo, 25 de fevereiro de 2007

IDH de Cuba : mais uma falácia de Fidel Castro

O IDH - Índice de Desenvolvimento Humano - foi criado para criar um padrão metodológico para efeito de aferição dos níveis de desenvolvimento humano das nações, tendo em vista que os indicadores baseados em estatísticas econômicas levam a distorções na análise.


IDH de Cuba

Sendo assim, o único regime totalitário da América Latina - Cuba - aparece com frequencia à frente do Brasil e de outros países da América Latina no ranking anual feito pela ONU, tendo por base o IDH. Esse fato leva muitas pessoas a acreditarem que o "socialismo" cubano seria o responsável por tal desempenho. Nada mais falacioso, como veremos a seguir.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

Criminalização do mercado de drogas e violência pública

Um estudo da ESALQ verificou a correlação entre mercado de drogas ilícitas e violência, e constatou que é possível afirmar que o comércio ilegal de drogas é um dos principais responsáveis pela criminalidade brasileira.

Mercado de Drogas Ilícitas

Isso mostra que a solução do problema de segurança pública brasileira passa NECESSARIAMENTE por uma abordagem LIBERAL: apenas com a ampla, geral e irrestrita liberalização do comércio e produção de drogas no Brasil teremos uma solução plausível para o problema de criminalidade.

O benefício do agronegócio para o Brasil: aspectos macroeconômicos e sociais

MST x Agronegócio: quem faz mais pelo Brasil? Essa pergunta foi respondida por um estudo da ESALQ, que mostra os benefícios da agricultura empresarial para a economia brasileira, e que apresenta reflexos positivos, inclusive, em indicadores macro econômicos. 

Agronegocio, Economia

O estudo: Agronegócio - o sucesso de uma estratégia, com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, evidenciam que um dos vetores fundamentais da vitalidade da economia brasileira contemporânea é exatamente o agronegócio.

sábado, 17 de fevereiro de 2007

O que é um esquerdinha? Definição, teoria, conceitos e casos práticos

O termo "esquerdinha" vem sendo usado em redes sociais para designar aquele tipo conhecido destrambelhado, que repete incansavelmente alguns dogmas decorados em panfletos. Esse espécime social, em geral, se auto intitula como "ativista" de alguma causa.

Esquerdistas

Um esquerdinha é um ser bastante desprovido de conhecimento, e sempre está seguindo um líder, preferencialmente com pinta de macho latino-americano, que fale grosso (mesmo que seja a maior bobagem). Esse comportamento do líder faz com que os esquerdinhas sintam-se orgulhosos de sua condição. 

Fidel Castro: um senhor feudal com 11 milhões de escravos

Por anos, muitos denunciaram os Estados Unidos porque, segundo eles, a repressão penal de Pinochet, Trujillo, Somoza e os Duvalier não acontecido sem o apoio dos EUA. Mas agora que mais de 30 anos, a política dos EUA tem sido a de promover a democracia na região, o presidente George W. Bush recebeu fortes críticas por se opor à dinastia Castro em Cuba.

Fidel Castro - Cuba

A invasão do Haiti pelos Estados Unidos, que terminou com a ditadura militar no Haiti, em 1994, recebeu o apoio quase unânime, mas muito menos que parece interessar à tragédia de onze milhões de pessoas, moradores da democracia americana, que sofrem sob o regime totalitário de Fidel Castro dobrado em não permitir uma transição para a democracia.

O sistema de Saúde cubano

Sistema de Saúde Cubano
Os dados da Organização Mundial de Saúde sobre investimento nacional em saúde pública dos diversos países permitem-nos avaliar com precisão a eficiência dos dispêndios públicos nessa rubrica em diversos países da América Latina e também da América do Norte.

Os dados da OMS mostram que o investimento por habitante com Saúde em Cuba é de US$ 251,00 / habitante. Esse número, no Brasil, é de US$ 597,00 / habitante. 

Assim, observa-se que o Brasil já investe um montante bem maior que Cuba em saúde pública. Vamos ver os dados de gastos per capita dos EUA em Saúde. Segundo a OMS o investimento por habitante com Saúde nos EUA chega em estratosfériso US$ 5,700 / habitante - confira na página da OMS relativa aos Estados Unidos da América.


Ou seja, o Brasil gasta o dobro por habitante em Saúde que Cuba. E os EUA gastam 10 vezes mais que o Brasil, e 20 vezes mais por habitante que Cuba.

Fatos sobre o embargo EUA-Cuba

Motivo do embargo: confiscação, sem compensação, de todas as companhias e propriedades norte-americanas em Cuba, procedimento que violou a legislação internacional. 

Embargo Econômico EUA - Cuba

Motivação política: Fidel Castro não respeita os direitos fundamentais da população cubana. Confira as violações aos Direitos Humanos praticadas por Fidel Castro e seu governo.

CVRD - Companhia Vale do Rio Doce e Petrobrás

A CVRD - Companhia Vale do Rio Doce - é uma das maiores mineradoras do mundo, e foi privatizada na década de 90, na gestão FHC. Esse processo de privatização se revelou um imenso sucesso, com a empresa multiplicando sua produção em mais de 1200%, e os lucros e o recolhimento de impostos também.

Privatização Vale do Rio Doce - FHC

A Vale, quando foi privatizada em 1996, tinha um faturamento da ordem de US$ 500 milhões de dólares, e a participação de capital do governo na empresa era de 27%. Esses 27% foram vendidos por R$ US$ 3,33 bilhões de dólares - o que corresponde à 27% do valor total da empresa em 1997 - US12 bilhões de dólares - que correspondia a 24 vezes seu faturamento.

Era FHC - a necessidade das privatizações

As privatizações de empresas estatais feitas na gestão de Fernando Henrique Cardoso são o elemento fundamental que explica o sucesso econômico presente do Brasil. 

Era FHC

O setor de telecomunicações precisava de R$ 170 bilhões em investimentos, a fim de permitir a universalização do serviço de telecomunicações? Será que caberia ao Estado de São Paulo tirar dinheiro do orçamento público para construir a 2ª pista da Imigrantes, que foi feita inteiramente com dinheiro privado?

Privatizações da era FHC

"Privatizações financidas com o dinheiro do BNDES” Se não fosse a privatização do setor de telecomunicações, você, leitor, não estaria aqui lendo este post. Até 1998 o Brasil tinha 12 milhões de telefones fixos.


Hoje tem 60 milhões. Antes, 1 milhão de celulares, hoje, 90 milhões. Antes, comprar um telefone custava até 10 mil dólares,em SP. Hoje, custa 170 reais e você pede de manhã, eles instalam a tarde. E ainda tem umas 5 empresas concorrendo. PROER


 Os bilhões do PROER foram oriundos da reserva de redesconto do BC, ou seja, dinheiro dos próprios bancos. Teve, porém, 20 bilhões do tesouro que foram para os bancos, sim. 12 bilhões para o BB e 8 para a CEF. Ambos estavam falidos. Hoje dão lucros e mais lucros.

  Compra de votos para a reeleição Existem provas? Não sei porque um governo iria comprar voto para aprovar uma emenda que tinha aprovação da maioria da sociedade, dos governadores e prefeitos? SIVAM/SIPAM O SIVAM está aí e possibilita o Brasil tomar conta da Amazônia.

SUDAM/SUDENE 


De fato, existia corrupção, então o FHC fechou a SUDENE. Acabou com a corrupção. envolvimento dos tucanos com o juiz Lalau Que tipo de envolvimento? Aquele que envolvia do Eduardo Jorge? Aquele que o José Dirceu pediu desculpas publicamente?

FHC : excepcional. O melhor presidente da história brasileira.

Que Fernando Henrique Cardoso tenha sido um presidente excepcional, acho que muitos concordam. Entretanto, este artigo tem o objetivo de sustentar que FHC foi o melhor presidente da República que o Brasil jamais teve. Foi sob sua gestão que foram fundadas as bases de um capitalismo moderno e dinâmico Brasil. Antes de FHC tinhamos uma economia quase socialista no Brasil, com o Estado controlando em torno de 70% do PIB.

Privatizações FOC

A cirurgia institucional que a gestão FHC fez no Brasil foi ampla, geral e irrestrita. E o que é melhor: é irreversível, por mais que alguns segmentos da sociedade achem isso ruim. O FHC, em 8 anos, mudou o Brasil definitivamente.

O processo neoliberal: uma abordagem histórica

“Não se pode falar de queda sustentada da taxa de juros quando ela foi mantida de forma sustentada durante os governos Reagan nos níveis médios da crise do petróleo de 73/74, quando os neoliberais se emplumaram todos para dizer que as políticas keynesianas “não funcionavam”.”

Neoliberalismo e Solidariedade

A não ser que você queira brigar com os fatos, pode-se sim falar em queda sustentada das taxas de juros nos EUA durante o governo Reagan. Isso está exposto tanto no gráfico quanto nesta tabela (http://mortgage-x.com/general/indexes/prime.asp).

Sistema Tributário: a falácia da regressividade da carga tributária

É muito comum se ouvir argumentações segundo as quais a carga tributária no Brasil é regressiva. Carga tributária regressiva seria um tipo de sistema tributário que faz com que a incidência tributária seja maior quanto menor a renda da pessoa.

Sistema Tributário
Como mostraremos neste artigo, essa concepção é falaciosa, e a realidade é que a carga tributária brasileira é altamente progressiva: incide mais fortemente quanto maior a renda do cidadão.

Para sustentar que a carga tributária brasileira é regressiva faz-se a seguinte conta: um cidadão que ganhe 2 salários mínimos, vai gastar a maior parte de sua renda em alimentação, cesta básica. Vamos supor que o preço da cesta básica seja 500 reais.

Assim, soma-se todos os impostos indiretos que estão incidindo (ICMS, IPI, PIS/COFINS/CPMF) e falam que naqueles preços, 50% é imposto. Então se a pessoa ganha R$ 700 reais, e gastou 600 de alimentação, e que nesses 600 reais, 300 são impostos, então, a carga tributária incidente seria de 45%.

Privatizações FHC: modelos de Estado, agências reguladoras e políticas públicas

Primeiro nao acho conveniente a postulacao Kelseniana,acho que é a unica que permite uma autonomia metodologica ao Direito.Obviamente adoto esses postulados com a necessaria revisao ocasionada pelo avanco da semiotica e da logica juridica ,a par das contribuicoes de Bobbio,outro Kelseniano. Primeiramente vou me abster de comentar sobre Kelsen, porque só conheço muito superficialmente.

Privatizações FHC

Sobre modelos de Estado, porém, tenho algumas considerações a fazer.

Porque precisamos de neoliberalismo

O debate sobre a questão da divida externa dos países do terceiro mundo, suas causas, conseqüências entre outros aspectos é um assunto extremamente complexo e esclarescedor. Trata-se de um debate pertinente, pois a correta compreensão da formação da dívida externa brasileira, e dos países do terceiro mundo, é importante para colocar um pouco de razão no debate sobre essa questão.

Neoliberalismo e Prosperidade

A verdade é que a nossa dívida externa ocorreu em decorrência do aumento das taxas de juros nos EUA após a eclosão da revolução islâmica no Irã, no final da década de 70.

FHC excepcional - o melhor presidente do Brasil desde JK

FHC foi excepcional. Trata-se do mais importante presidente da República que o Brasil jamais teve. Foi FHC que criou as bases de um capitalismo incipiente no Brasil. Antes de FHC tínhamos quase um socialismo no Brasil, com o Estado controlando quase 70% do PIB. Um país no qual o Estado controla praticamente toda a economia, obviamente que capitalista não é.

FHC - Fernando Henrique Cardoso
O que fez o FHC durante sua gestão não é brincadeira. Em 8 anos mudou o Brasil definitivamente, passamos a ter uma economia de mercado. 

Ainda precisamos avançar em muitos aspectos, sobretudo em melhoria da eficiência do Estado. Precisamos promover mais privatizações, como Petrobrás, Banco do Brasil, CEF, entre outras. Mas a verdade é que o que foi feito durante a sua gestão mudou para melhor, para muito melhor, o Brasil.

Reforma do Estado; criação das Agências Reguladoras; privatização de milhares de estatais; reconhecimento de esqueletos que existiam no Estado e não apareciam na dívida pública (só no BB foram 12 bilhões de dólares);

Privatização de TODOS os bancos estaduais

Não podemos nos esquecer, NUNCA, que só no BANESPA foram quase 40 bilhões de dólares! Será que alguém faz idéia do que aconteceria com o Brasil caso o BANESPA quebrasse? A quebra de um banco muito menor e menos representativo levou à Crise da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929.

Privatizações FHC - a necessidade de universalizar serviços públicos

Existe um mito segundo o qual privatizações executadas durante o governo FHC não eram necessárias, e os dividendos que o Estado podia captar justificariam isso.

Segundo essas argumentações, a única coisa que justifica cegamente as privatizações é um dogma: o dogma neoliberal de que os mercados devam ser "flexibilizados" em favor da circulação financeira.

Evidentemente que esse tipo de formulação se sustenta apenas em conceitos primários de ideologia. Vamos mostrar os motivos.

As privatizações eram necessárias porque o Brasil precisava expandir a oferta de serviços públicos, e o Estado não tinha dinheiro para isso. Eram necessários R$ 170 bilhões em investimentos no setor de telecomunicações, a fim de permitir a universalização do serviço de telecomunicações?

Fatos sobre o embargo econômico EUA Cuba

Motivos do embargo: 1. confiscação, sem compensação, de todas as companhias e propriedades norte-americanas em Cuba, procedimento que violou a legislação internacional.

Embargo Econômico - EUA - Cuba



2. Motivação política: Fidel Castro não respeita os direitos fundamentais da população cubana, e os Estados Unidos da América não compactuam com violações de Direitos Humanos praticadas em Cuba (Veja também - Violação de Direitos Humanos em Cuba).

O mito cubano que não se desfaz

Os cubanos enfrentam escassez de abastecimento de alimentos e de remédios, com uma medicina de baixa incidência tecnológica, e ainda têm que suportar a opressão e a vigilância do regime dos Castro. 

O Mito Cubano que não se desfaz

Cuba, desde que Fidel Castro assumiu o poder, tornou-se uma nação progressivamente mais pobre e miserável, distanciando-se de outras ilhas prósperas do Caribe, como Costa Rica e Porto Rico.  O fato é que a maioria da população cubana empobreceu desde a eclosão da Revolução.

A verdade sobre a Saúde Cubana - Medicina em Cuba

O sistema de saúde cubano é extremamente deficiente, ao contrário do que pensam e propalam muitos apoiadores do regime liberticida do estado cubano. Para sustentar minha tese, recorrerei a dados de instituições multilaterais internacionais, como OMS e UNESCO, organismos da ONU - Organização das Nações Unidas.



Dados da OMS - Organização Mundial de Saúde

 Investimento por habitante com Saúde em Cuba : US$ 251,00 / habitante (http://www.who.int/countries/cub/en/)

 Investimento por habitante com Saúde no Brasil : US$ 597,00 / habitante (http://www.who.int/countries/bra/en/)

Lula: anti-marxista?

Lula: “parte da humanidade (...) escravizada pelo Estado...pela ideologia marxista 

Lula em Nova York


“Lula já rejeitava o marxismo em seu discurso de posse no Sindicato dos Metalúrgicos, em 1975. Ele disse literalmente que "parte da humanidade havia sido esmagada pelo Estado, escravizada pela ideologia marxista, tolhida nos seus mais comezinhos ideais de liberdade, limitada em sua capacidade de pensar e se manifestar". 

Homem: ser natural


O texto "O Banqueiro Anarquista", de Fernando Pessoa, mostra bem a falácia do socialismo. A importância da sociedade é uma farsa! A esquerda fala que o homem é um ser social. Só que o homem, antes de ser um ser social, é um ser natural.


 O homem, como ser natural, caminha para ambientes que supram suas necessidades. Não só físicas como espirituais, é por isso que alguns vão se divertir em autódromos, outros em campos de golfe, e etc. Essa coincidência da realização do ser é que forma as tais sociedades.


Nós não vamos a autódromos porque precisamos ajudar a pagar o leite das crianças de um mecânico, embora indiretamente façamos isso. O socialismo eleva o fim social acima do fim individual. Ou seja, se você for necessário para pagar o leite do filho do cara que corta a grama no campo de golfe, você tem que ir pro campo de golfe e ficar lá. Nem que seja necessário um muro para você não fugir. 

Fidel Batista - Fulgêncio Batista foi um democrata e levou prosperidade à Cuba

É extremamente interessante observar como muitos repetem cegamente e sem questionamento a propaganda do regime escravocrata castrista que vigora em Cuba há mais de 50 anos. Nada mais chapa-branca e reacionário que repetir "antes de Fidel Cuba era um prostíbulo". 

Governo Fulgencio Batista - Cuba

Será que esquecem-se que a história é contada pelos vencedores? Para obtermos a verdade sobre o governo de Fulgêncio Batista, em Cuba, precisamos analisar os fatos históricos. 

Esquerda: reacionária e burra

"A esquerda é utopia por vocação, é mudança. Quem quer que tudo fique no mesmo lugar, fora mandioca, é direita."


A esquerda no Brasil é completamente anti-mudança: eles são contra privatizações, eles são contra modernização do Estado, eles são contra maior eficiência da economia, eles são contra inserção no mundo globalizado, eles são contra aperfeiçoamentos institucionais, eles são contra políticas realistas, eles são contra a modernidade, são contra liberdade de expressão, são contra liberdade de imprensa, são contra liberdades e garantias fundamentais (oriundas ainda da Revolução Francesa).

Desastre que é o sistema de saúde cubano

Em nosso artigo anterior (Saúde e Educação em Cuba: uma análise baseada em fatos) nos evidenciamos que a ineficiência da economia cubana impacta diretamente o sistema de saúde, tendo em vista que Cuba precisa recorrer a muito mais médicos e profissionais de saúde para obter resultados de saúde pública similares aos observados em outros países da América Latina.

sistema de saúde Cuba

Entretanto, recebemos questionamentos apontando que nossa conclusão estava errada, e que o fato de Cuba usar menos recursos financeiros que outros países e mesmo assim apresentar indicadores similares aos de outros países latino-americanos seria a prova da suposta eficiência do sistema de saúde cubano.

Dialética da inveja (texto de Olavo de Carvalho)

A inveja é o mais dissimulado dos sentimentos humanos, não só por ser o mais desprezível mas porque se compõe, em essência, de um conflito insolúvel entre a aversão a si mesmo e o anseio de autovalorização, de tal modo que a alma, dividida, fala para fora com a voz do orgulho e para dentro com a do desprezo, não logrando jamais aquela unidade de intenção e de tom que evidencia a sinceridade.

Dialética da Inveja

Que eu saiba, o único invejoso assumido da literatura universal é O Sobrinho de Rameau, de Diderot, personagem caricato demais para ser real. Mesmo O Homem do Subterrâneo de Dostoiévski só se exprime no papel porque acredita que não será lido. A gente confessa ódio, humilhação, medo, ciúme, tristeza, cobiça. Inveja, nunca. A inveja admitida se anularia no ato, transmutando-se em competição franca ou em desistência resignada. A inveja é o único sentimento que se alimenta de sua própria ocultação.

O Capitalismo é cooperativo: a natureza cooperativa das economias de mercado

Um dos aspectos mais interessantes e eficientes das economias capitalistas é a sua natureza cooperativa. Em uma economia de mercado, todos os agentes estão cooperando o tempo todo, com o intuito de produzir mais, melhor, e com preços mais baixos, ampliando constantemente o nível de bem estar social.

A natureza cooperativa do capitalismo

Em economias capitalistas temos a introdução de inovações tecnológicas, de processo produtivo, gerenciais e financeiras acontecendo a todo momento, e toda inovação tecnológica gera uma ruptura nos equilíbrios de mercado, conforme demonstrou o Shumpeter.

As farmácias de Cuba

As estantes na farmácia do bairro, como nas outras farmácias de bairro que eu tinha visto em Havana, estavam quase vazias e cheias de pó, com uma pequena quantidade de remédios antiquados na vitrine, porém os vidros estavam todos vazios. 

Farmacia em Cuba - Havana

Os clientes eram tão escassos quanto os remédios. Uma garrafa em uma estante continha um fungicida, outra ungüento de babosa. Um terceiro para curar diarréia. A possibilidade de achar um remédio específico para uma doença particular eram tendentes a zero. “Para que serve esse líquido engarrafado?” - perguntei para a mulher atrás do balcão. “Memória”, ela disse. “É bom para memória e para circulação.” “Você tem Aspirina?”, eu perguntei, desejando saber se os cubanos comuns podem obter o grupo farmacêutico mais familiar do mundo. A resposta era: NENHUMA.

A histeria midiática contra Chavez

O jornalista Alon Feuerwerker, militante do PCdoB, oriundo da UNE, mantém um blog na Internet, no qual expõe suas opiniões, sobre política em geral, e governismo em particular. Apesar de já ser bem grandinho, Alon Feuerwerker ainda vive o sonho do socialismo, fruto de seu total desconhecimento do funcionamento de uma economia de mercado. Vamos mostrar para o jornalista-comunista como ele está errado em seu artigo "A histeria midiática contra Chavez". Abaixo, em azul, Alon, em preto, nossas considerações.


"Um certo pseudomarxismo rastaqüera associa mecanicamente mercado e liberdade econômica a capitalismo. Por oposição, o socialismo seria, então, o reino do Estado (antagonista do mercado) e da relativização da liberdade individual.”

Não é pseudo-marxismo que faz essa associação. É o marxismo mesmo, ao defender o fim da propriedade privada dos meios de produção, e sua apropriação pelo Estado no processo revolucionário, como se isso resolvesse algum problema.

A ilha do dia anterior

Fidel acena para a população ao entrar em Havana em 8/1/1959, após a fuga de Fulgêncio Batista uma semana antes. O Regime cubano abriu-se para inovações culturais e sociais, mas o contraste entre campo e cidade, a violência policial e a corrupção têm aumentado no país. 

Cuba - Realidade de Hoje

No fim de uma tarde de sexta-feira de março, uma multidão se reuniu em manifestação no centro de Havana para denunciar um incidente que havia ocorrido na tarde anterior em San Juan, Porto Rico. Durante uma partida entre Cuba e a Holanda, no primeiro [campeonato] Clássico de Beisebol Internacional, um espectador levantou uma placa para as câmeras de TV que dizia "abaixo Fidel" e gritou opiniões semelhantes para os cubanos em campo.

A falácia da concentração de renda

Eu penso que essa forma de calcular concentração de riqueza em bases puramente monetárias um erro metodológico que leva a conclusões erradas. A razão é simples: pode-se falar que 2% das pessoas do mundo controlam 50% da riqueza mundial, com base em cálculos de concentração de renda em termos monetários. O problema é que esses números levam a conclusão erradas sobre a concentração de renda real.

Concentração de renda

O que acontece nas economias de mercado é a migração natural de recursos monetários para os agentes que melhor os administram. O fato de uma pessoa possuir muitos bilhões de dólares, não significa que só essa pessoa de beneficia desses bilhões de dólares.

O que é capital?

A coisa mais engraçada que existe é perguntar para um esquerdinha o que é "Capital". Eles, apesar de achar que são contra o capital, não sabem sequer definir o que é Capital. Os menos burros começam querendo trabalhar o conceito de "mais-valia", um aspecto superado na ciência econômica faz quase 1 século.

Capital, Teoria Conceitos e Marxismo


Teorias de Valor

O conceito de "mais-valia" faz parte das chamadas "teorias de valor", que, por sinal, também estão superadas. Hoje, trabalha-se única e exclusivamente com o conceito de "preços", não de "valor". Porém, se o objetivo é discutir teorias de valor, tudo bem, vamos lá.

Medidas neoliberais

Vamos citar apenas três das idéias de Friedman que foram aplicadas no mundo inteiro:


Reforma dos sistemas previdenciários. Todas as reformas que estão sendo conduzidas no mundo inteiro, inclusive no sistema previdenciário dos EUA, são decorrentes de formulações do Friedman.

O Plano Real

"No mesmo sentido é o regime de metas de inflação como ponto de controle inflacionário. Note que as metas de inflação não têm efeito prático muito relevante."


O aspecto central do modelo de metas de inflação é a redução da percepção de risco dos agentes, que é precificado na taxa de juros real pedida para financiar a dívida pública mobiliária.